Artigos

Artigos

0Comentário

Meritocracia sim, politocracia não

Por José Luiz Tejon às 03:44:24

Meritocracia sim, politocracia não

Por José Luiz Tejon Megido, Conselheiro Fiscal do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS) e Dirige o Núcleo de Agronegócio da ESPM.   Muito tem se falado sobre a importância da meritocracia nos cargos de direção de órgãos e empresas públicas, o CEAGESP que exige agora um presidente competente, indicado pela meritocracia e não pela politocracia, indicação política. Agora outra categoria se rebela e quer ver a meritocracia nos cargos das superintendências dos auditores agropecuários. São os fiscais federais, responsáveis pela segurança sanitária do país. Função de extrema importância e relevância no agronegócio, representa simplesmente a segurança agroalimentar, incluindo insumos e toda a defesa sanitária vegetal e animal. Os auditores esperam que...

Artigos

0Comentário

Registro de produtos fitossanitários no Brasil: necessidade de agilização

Por José Otávio Menten às 05:23:35

Registro de produtos fitossanitários no Brasil: necessidade de agilização

Por José Otavio Menten, Diretor Financeiro do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS), Vice-Presidente da Associação Brasileira de Educação Agrícola Superior (ABEAS), Eng. Agrônomo, Mestre e Doutor em Agronomia, Pós-Doutorados em Manejo de Pragas e Biotecnologia, Professor Associado da ESALQ/USP.   O manejo das pragas agrícolas (organismos nocivos às plantas cultivadas que causam 42% de danos à produção) deve sempre seguir o MIP (manejo integrado de pragas), que significa a utilização simultânea ou sequencial de todas as alternativas de controle disponíveis. Entretanto, em quase todos os cultivos, a utilização de produtos fitossanitários é indispensável. Dai a necessidade do mercado oferecer cada vez mais alternativas para o agricultor poder optar por aqu...

Artigos

0Comentário

Agronegócio: criatividade e superação

Por José Luiz Tejon às 04:15:38

Agronegócio: criatividade e superação

Por José Luiz Tejon Megido, Conselheiro Fiscal do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS) e Dirige o Núcleo de Agronegócio da ESPM   2017 será um ano que vai exigir muita criatividade, inovação e superação. Isto significa acima de tudo capacidade de aprender a aprender. E criatividade é o insumo mais barato do mundo. Não custa nada, basta  pensar, concentrar, observar, reunir as melhores coisas que você observa, e integrar ao seu desafio, ao seu negócio. Pesquisas revelaram que 97% das empresas mais bem sucedidas no mundo não são as que inventaram primeiro, foram as que captaram, replicaram, adaptaram e agiram com velocidade. Ou seja, foco e prontidão para criar e inovar. O mundo vive agora uma crise globalizada, não espere moleza nem zona de conforto, ten...

Artigos

0Comentário

Samba, suor e lágrimas

Por Antonio Roque Dechen às 01:50:44

Samba, suor e lágrimas

Por Antonio Roque Dechen, Presidente do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS), Professor Titular do Departamento de Ciência do Solo da ESALQ/USP, Presidente da Fundação Agrisus e Membro do Conselho do Agronegócio (COSAG-FIESP).   Na atualidade a população brasileira é predominantemente urbana (86%) e, em menor proporção, rural (14%). Essa veio decrescendo no tempo, sendo que nos anos 80 a divisão estava estimada em 70% nas cidades e 30% no meio rural, porém a redução da população no ambiente rural foi acompanhada pelo desenvolvimento da ciência, tecnologia e inovações nos centros de pesquisas, nas universidades e em ambientes científicos ligados às ciências agrárias, ambientais e sociais aplicadas o que posiciona o Brasil num dos celeiros da agricultura...

Artigos

0Comentário

Desperdício de alimentos e fome

Por José Luiz Tejon às 12:01:20

Desperdício de alimentos e fome

Por José Luiz Tejon Megido, Conselheiro Fiscal do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS) e Dirige o Núcleo de Agronegócio da ESPM.   Custo de vida e inflação tem ligação direta com o desperdício, mas parece que não, por que o que desperdício de alimentos fica invisível, ninguém vê. Essa economia invisível do desperdício, quando olhamos para as estatísticas ficamos estarrecidos com a brutalidade desses dados. A batata é considerada a cultura alimentar mais importante do mundo, depois do arroz e do trigo. No Brasil produzimos cerca de três milhões e setecentos mil toneladas de batatas, agora, você sabe quanto se joga fora das batatas brasileiras? Mais de 380 mil toneladas de batatas anualmente vão para o lixo. Só o que jogamos fora de batatas todos os...

Artigos

0Comentário

A força da mulher no campo

Por Roberta Zuge às 10:00:28

A força da mulher no campo

Por Roberta Züge; membro do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS); Vice-Presidente do Sindicato dos Médicos Veterinários do Paraná (SINDIVET); Médica Veterinária Doutora pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ/USP); Sócia da Ceres Qualidade.    Em rotina de propriedade leiteira a mulher tem se destacado em alguns setores, ordenha e cuidados de bezerros já são áreas, na produção leiteira, que as mulheres estão dominando. Além disso, em laticínios pequenos, muitas vezes, as mulheres são responsáveis por quase toda a produção: deste a ordenha até o processamento final, passando pelos cuidados de higiene e de qualidade do produto. Antes as mulheres se dedicavam menos ao trabalho na área de produção, ficava...

Artigos

0Comentário

A agropecuária brasileira como alavanca ambiental

Por Ciro Antonio Rosolem às 03:10:42

A agropecuária brasileira como alavanca ambiental

Por Ciro Antonio Rosolem, Vice-Presidente de Estudos do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS) e Professor Titular da Faculdade de Ciências Agrícolas da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (FCA/Unesp Botucatu).   Temos visto notícias frequentes sobre desmatamento e focos de incêndio, ora na Amazônia, ora no Cerrado, ora em outros lugares. Isso normalmente é notícia porque dizem que está ligado ao aquecimento global. Se for admitido que o aquecimento é antrópico. A preocupação com o ambiente é justificável, pois é onde vivemos. Todos nós. É necessário o balanço entre produzir alimentos, fibras, matérias primas, energia e flores sem prejudicar a gerações futuras. Mas, esses bandidos fazendeiros destroem nossas florestas em...

Artigos

0Comentário

Educação: devo ou não estudar?

Por José Luiz Tejon às 10:01:10

Educação: devo ou não estudar?

Por José Luiz Tejon Megido, Conselheiro Fiscal do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS) e Dirige o Núcleo de Agronegócio da ESPM.    Ano Novo e fica sempre a questão da educação: devo ou não devo estudar? O brasileiro oferece MBAs e Pós-Graduação em distintas áreas da formação do agronegócio, desde programas de Food Design, em uma ponta, dos chefs de cuisine, até especializações em genética, mecanização agrícola, ou MBAs internacionais. O interessante nos programas internacionais está na diversidade de origem dos estudantes. São jovens, e em sua grande maioria vindos de países chamados agora como economia de fronteiras, ou seja, locais ainda com dificuldade, PIB errático, renda per capita baixa, questões jurídicas e complexas de sistemas de gove...

Artigos

0Comentário

Travessia Sustentável

Por Coriolano Xavier às 03:21:54

Travessia Sustentável

Por Coriolano Xavier, Vice-Presidente de Comunicação do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS), Professor do Núcleo de Estudos do Agronegócio da ESPM.   O Relatório Anual do FMI (Fundo Monetário Internacional), sobre a situação econômica de seus países-membros, saiu em novembro do ano passado e projeta para o Brasil uma tímida expansão do PIB (Produto Interno Bruto) nos próximos anos: 0,5% para 2017, 1,5% em 2018 e 2% em 2019. Não chega a ser novidade, pois o governo brasileiro já vinha acenando com uma redução nas expectativas de crescimento e passou a falar em 1% para 2017. O horizonte, enfim, é de uma recuperação bem gradual, passo a passo, contando com o ajuste fiscal e as reformas econômicas. Otimismo, só se a agenda das reformas ganhar velocidade,...

Artigos

0Comentário

Samba da Imperatriz enaltece o Xingu e discrimina produtores rurais brasileiros

Por José Luiz Tejon às 11:29:24

Samba da Imperatriz enaltece o Xingu e discrimina produtores rurais brasileiros

Por José Luiz Tejon Megido, Conselheiro Fiscal do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS), Dirige o Núcleo de Agronegócio da ESPM.    “Discriminação é uma atitude em que um grupo busca excluir outro grupo do convívio social. Toda discriminação vai contra os direitos humanos fundamentais”. A incompetência floresce na lei dos detalhes. Por isso liderança será sempre o cuidado com as pontas que escapam nos sagrados detalhes das implementações. O samba da Imperatriz do próximo carnaval que valoriza o Xingu e a legitima luta da preservação da cultura indígena tem uma letra bem feita e em momento algum a sua letra, ataca a categoria dos produtores rurais. Fala do belo monstro, numa associação com Belo Monte. Então, por incompetência e erro brutal...

Artigos

0Comentário

Samba da Imperatriz: Correção necessária

Por José Otávio Menten às 01:00:27

Samba da Imperatriz: Correção necessária

Por José Otavio Menten, Diretor Financeiro do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS), Vice-Presidente da Associação Brasileira de Educação Agrícola Superior (ABEAS), Eng. Agrônomo, Mestre e Doutor em Agronomia, Pós-Doutorados em Manejo de Pragas e Biotecnologia, Professor Associado da ESALQ/USP.   O samba enredo da Imperatriz Leopoldinense para o Carnaval 2017 causou reação muito forte no agro brasileiro. Deveria causar reação negativa de todo povo brasileiro. E com toda razão. Num momento em que o Brasil todo está reconhecendo a importância do agro no PIB, empregos e exportação, enaltecendo o setor por estar evitando recessão ainda maior, o agro é atacado inoportunamente, de maneira injusta e sem necessidade. O Brasil e mundo inteiro vão contemplar os d...

Artigos

0Comentário

Agro no carnaval: gera riqueza, alegria e emprego

Por Dirceu Gassen às 11:02:28

Agro no carnaval: gera riqueza, alegria e emprego

Por Dirceu Gassen, Membro do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS).    A agricultura, a riqueza, o carnaval e a alegria. A agricultura brasileira experimentou evolução extraordinária nos últimos 40 anos, com base na tecnologia e na eficiência do agricultor. A produção mundial de alimentos contrariou as teorias de Thomas Malthus, que em 1789, previa o colapso da população humana por falta de alimentos. A importância da agricultura foi destacada na hierarquia das necessidades do ser humano, por Abraham Maslow, que posicionou a alimentação e o conforto pessoal como a base da pirâmide que sustenta a auto realização das pessoas. Em 2017 ouvimos com tristeza, a proposta de uma escola de samba, no carnaval do Rio de Janeiro, anunciando tema relacionado com a &rd...

Artigos

0Comentário

Leite para todos

Por Roberta Zuge às 11:52:29

Leite para todos

Por Roberta Züge; membro do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS); Vice-Presidente do Sindicato dos Médicos Veterinários do Paraná (SINDIVET); Médica Veterinária Doutora pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ/USP); Sócia da Ceres Qualidade.    O leite, mesmo com as inúmeras críticas e teorias fantasiosas, que invadem as mídias sociais e são replicadas mais que bactérias em placas de cultura, continua sendo um alimento apreciado e um elemento essencial na dieta de muitas pessoas; no meio rural dizemos que é indispensável de mamando a caducando. No entanto, inegavelmente diversas pessoas têm apresentado quadros de intolerância ou alergia ao leite. Este fato alimenta ainda mais as tais teorias. Por outro lado,...

Artigos

0Comentário

Agro: retrospectiva 2016 e perspectivas 2017

Por José Otávio Menten às 11:46:13

Agro: retrospectiva 2016 e perspectivas 2017

Por José Otavio Menten, Diretor Financeiro do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS), Vice-Presidente da Associação Brasileira de Educação Agrícola Superior (ABEAS), Eng. Agrônomo, Mestre e Doutor em Agronomia, Pós-Doutorados em Manejo de Pragas e Biotecnologia, Professor Associado da ESALQ/USP.   O agro continua salvando a pátria! 2016 foi um ano muito turbulento no Brasil e no mundo. Apesar do agro não estar blindado com o que ocorre na economia brasileira e mundial, continuou atendendo as necessidades dos brasileiros e das pessoas de todo o mundo quanto as demandas por alimentos, fibras e agroenergia. E as perspectivas são ainda mais promissoras para 2017: o agro deve liderar o início da retomada econômica do Brasil. Espera-se que novos mercados sejam abertos...

Artigos

0Comentário

Balanço do agronegócio

Por José Luiz Tejon às 11:43:59

Balanço do agronegócio

Por José Luiz Tejon Megido, Conselheiro Fiscal do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS), Dirige o Núcleo de Agronegócio da ESPM, Comentarista da Rádio Jovem Pan.   O valor bruto da produção agropecuária em 2016 foi de quinhentos e vinte e três bilhões e seiscentos milhões de reais. Em 2015 o valor bruto da produção agropecuária foi ligeiramente maior, atingindo quinhentos e trinta e três bilhões e cem milhões de reais. Em 2016 foi o segundo maior valor bruto da história do País, ficamos ligeiramente abaixo em função da seca, fator climático, o principal fator desse declínio. Quer saber qual foi o campeão do crescimento no agro? Incrível, mas foi a banana. Sim, a nossa banana cresceu 48,2% ao lado de outros campeões com o feijão, que cresceu 5,6%,...

Artigos

0Comentário

Partiu 2017: paz, alimentos e agronegócio

Por José Otávio Menten às 11:39:24

Partiu 2017: paz, alimentos e agronegócio

Por José Otavio Menten, Diretor Financeiro do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS), Vice-Presidente da Associação Brasileira de Educação Agrícola Superior (ABEAS), Eng. Agrônomo, Mestre e Doutor em Agronomia, Pós-Doutorados em Manejo de Pragas e Biotecnologia, Professor Associado da ESALQ/USP.    Primeiro de janeiro foi o Dia Mundial da Paz e não existe paz com pessoas passando fome. A produção de alimentos é a função mais nobre do agro. Graças a ciência, tecnologia, inovação e aos agricultores, a produção de alimentos tem atendido as necessidades da população mundial. De acordo com a Teoria de Malthus, por volta de 1800, a população tendia a crescer mais rapidamente (progressão geométrica) que a produção de alimentos (progressão aritmética)....

Artigos

0Comentário

A baixa competitividade do Brasil

Por José Luiz Tejon às 11:34:58

A baixa competitividade do Brasil

Por José Luiz Tejon Megido, Conselheiro Fiscal do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS), Dirige o Núcleo de Agronegócio da ESPM, Comentarista da Rádio Jovem Pan.    Tem sido alertado que um dos maiores obstáculos para o agro nacional será a baixíssima competitividade do Brasil e da indústria brasileira. E é fácil de entender. O maior cliente do agro nacional é a China, porém o maior inimigo da indústria nacional é a China. De um lado a CNA (Confederação Nacional da Agropecuária) tem na China o motivo do crescimento do agro nacional, cliente número 1. De outro, a CNI (Confederação Nacional da Indústria) diz que é impossível  competir com os produtos chineses. Mas e então? Tudo seria fácil se não fossem as dificuldades. A China acaba de se decla...

Artigos

0Comentário

Sem comunicação não há evolução

Por José Luiz Tejon às 04:26:19

Sem comunicação não há evolução

Por José Luiz Tejon Megido, Conselheiro Fiscal do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS), Dirige o Núcleo de Agronegócio da ESPM, Comentarista da Rádio Jovem Pan.   Os líderes do agronegócio hoje concordam que precisamos dialogar muito mais com a sociedade urbana, pois sem isso não teremos aderência nas necessidades de priorização de toda essa macro atividade que se revela como vocação e potência nacional. Os 25% do PIB (Produto Interno Bruto) ainda muito baixo perante todas as possibilidades de negócios internacionais, que só serão possíveis com forte política pública e com inteligência de gestão das cadeias produtivas, prioridade em investimentos de logística e infraestrutura, telecomunicações para a agricultura digital e parcerias público-privada...

Artigos

0Comentário

Um estímulo à competitividade da indústria brasileira

Por José Luiz Tejon às 03:09:48

Um estímulo à competitividade da indústria brasileira

Por José Luiz Tejon Megido, Conselheiro Fiscal do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS), Dirige o Núcleo de Agronegócio da ESPM, Comentarista da Rádio Jovem Pan.    A não competitividade da indústria brasileira pode se transformar no maior obstáculo para o progresso do agronegócio brasileiro. O Brasil é considerado um dos países mais fechados no mundo, um grande protetor da sua indústria. Uma pesquisa da Heritage Foundation dos Estados Unidos, que avalia os países quanto a defesa da sua livre iniciativa, diz que estamos no 134º num ranking que congrega 186 países, ou seja, um dos piores níveis de liberdade comercial no mundo. Nossa balança de pagamentos está hoje totalmente dependente do agronegócio e, dentre nossos maiores clientes internacionais est...

Artigos

0Comentário

Rastreabilidade: o futuro do agronegócio

Por José Luiz Tejon às 10:53:51

Rastreabilidade: o futuro do agronegócio

Por José Luiz Tejon Megido, Conselheiro Fiscal do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS), Dirige o Núcleo de Agronegócio da ESPM, Comentarista da Rádio Jovem Pan.    Rastreabilidade significa o futuro do agronegócio e isso está conectado diretamente com segurança alimentar. Todos os anos 76 milhões de americanos são contaminados por alimentos, ou seja, um nível de 26 mil pessoas por 100 mil habitantes. Já na França, muitíssimo menos, 1200 pessoas por 100 mil habitantes. E o que isso quer dizer? Engajamento com segurança alimentar. O alimento brasileiro é seguro? O alimento brasileiro e saudável? Além de abastecer o mercado interno somos também exportadores e dificilmente estaríamos exportando para os mais exigentes mercados do mundo se o alimento brasi...

Artigos

0Comentário

Oportunidades e aprendizados: é preciso se conectar e fomentar

Por Roberta Zuge às 04:02:14

Oportunidades e aprendizados: é preciso se conectar e fomentar

Por Roberta Züge; membro do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS); Vice-Presidente do Sindicato dos Médicos Veterinários do Paraná (SINDIVET); Médica Veterinária Doutora pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (FMVZ/USP); Sócia da Ceres Qualidade.   Recentemente participei de um desafio de startups que envolvia ideia para a cadeia leiteira. O tema me encanta, pois, tive a oportunidade de trabalhar numa divisão de inteligência artificial- IA, na época que estava na pesquisa. Atuando junto com um ótimo e idealista pesquisador, o Dr. Milton P. Ramos, além de conseguir ensinar uma médica veterinária sobre os princípios da IA (que antes, para mim, era apenas Inseminação Artificial), proporcionou que eu conseguisse enxerga...

Artigos

0Comentário

Comida boa na mesa e liderança silenciosa

Por Coriolano Xavier às 11:19:18

Comida boa na mesa e liderança silenciosa

Por Coriolano Xavier, Vice-Presidente de Comunicação do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS), Professor do Núcleo de Estudos do Agronegócio da ESPM.    Em meio a toda essa crise brasileira, o agronegócio tem ido bem. Ano que vem, pode colher uma safra de grãos superior a 210 milhões de toneladas – voltando ao patamar recorde do país – e vem de uma história de crescimento médio de 4,8% e 2,7% ao ano na produção de grãos e na produtividade, respectivamente, nos últimos 15 anos. Garantiu a segurança alimentar da nossa população e viabilizou excedentes exportáveis que hoje salvam a balança comercial do Brasil e dão mais tranquilidade ao mundo, na provisão de comida para o planeta. Também avançou muito em qualidade e segurança dos alimentos,...

Artigos

0Comentário

Uma revolução para o leite e pecuária de corte

Por José Luiz Tejon às 11:10:49

Uma revolução para o leite e pecuária de corte

Por José Luiz Tejon Megido, Conselheiro Fiscal do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS), Dirige o Núcleo de Agronegócio da ESPM, Comentarista da Rádio Jovem Pan.   Um novo modelo para o bem estar animal começa a ser estudado no Brasil. A Embrapa diz tratar-se de uma alternativa comparada aos modelos utilizados para as vacas de leite, chamados em inglês de compost barn. O que em português seria estábulo de composto. Esse sistema deixa os animais livres, eles saem para passear (ao modelo dos pets) enquanto os estábulos levantados com materiais modernos são tratados com serragem trocando esse composto antigo por uma nova base. A vantagem é que essa mistura é rica também para a adubação de áreas, muito útil para hortaliças, o que é chamado de cama orgânica....

Artigos

0Comentário

Agroquímicos e alimentos saudáveis

Por José Otávio Menten às 03:22:49

Agroquímicos e alimentos saudáveis

Por José Otavio Menten, Diretor Financeiro do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS), Vice-Presidente da Associação Brasileira de Educação Agrícola Superior (ABEAS), Eng. Agrônomo, Mestre e Doutor em Agronomia, Pós-Doutorados em Manejo de Pragas e Biotecnologia, Professor Associado da ESALQ/USP.    Em 25 de novembro de 2016 a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) do Ministério da Saúde, divulgou relatório, com 246 páginas, do PARA (Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos) com os resultados da análise de resíduos em 12.051 amostras coletadas em 2013, 2014 e 2015 em 27 estados e DF, de 25 alimentos de amplo consumo. 99% das amostras estavam livres de resíduos que representam risco agudo para a saúde dos consumidores. Isto...

Artigos

0Comentário

Começo de safra desafiador

Por Coriolano Xavier às 11:17:32

Começo de safra desafiador

Por Coriolano Xavier, Vice-Presidente de Comunicação do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS), Professor do Núcleo de Estudos do Agronegócio da ESPM.   A contratação de crédito rural para a próxima safra registrou um declínio de 18% de julho a outubro deste ano, comparativamente ao mesmo período do ano passado. Recuou de R$ 40,7 milhões para R$ 33,3 milhões, segundo Relatório do Banco Central divulgado no começo de novembro, sobre a contratação de crédito rural, durante o primeiro quadrimestre do Plano de Safra 2016/2017. Sob uma análise regional, o comportamento também foi declinante em todo o país, com ênfase nas três principais regiões produtoras: Sul, com queda de 19%; Sudeste, com 17%; Centro-Oeste, com 17%; e Nordeste, com 2%. Outro índice que...

Artigos

0Comentário

Ponte com o futuro

Por Coriolano Xavier às 11:48:04

Ponte com o futuro

Por Coriolano Xavier, Vice-Presidente de Comunicação do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS), Professor do Núcleo de Estudos do Agronegócio da ESPM.    O agronegócio brasileiro é carta importante no jogo geopolítico mundial. De acordo com a FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura), o Brasil deverá ser o principal exportador mundial de alimentos da próxima década, peça chave para abastecer 80 milhões de pessoas que nascem na Terra a cada ano – a maioria na Ásia, América Latina e África. Já somos 7,3 bilhões de habitantes no planeta, população que está crescendo a 0,33% ao ano, ao mesmo tempo em que a expectativa de vida das pessoas está aumentando de modo consistente, em particular no chamado “mundo desenvolv...

Artigos

0Comentário

Qual o seu ritmo para a neurobiologia vegetal?

Por José Luiz Tejon às 10:44:36

Qual o seu ritmo para a neurobiologia vegetal?

Por José Luiz Tejon Megido, Conselheiro Fiscal do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS), Dirige o Núcleo de Agronegócio da ESPM, Comentarista da Rádio Jovem Pan.   Como outubro foi o mês das mulheres do agronegócio, vejam só essa notícia hiper sensível que recebemos da China, que além de tudo, significa hoje, o nosso importante e maior cliente do agronegócio brasileiro. Você acredita que plantas sejam sensíveis a música? Aos mantras, por exemplo? Muito bem, uma experiência chinesa acredita que tocar mantras budistas em campos de arroz aumentam a produtividade da colheita. Um Dr. Chamado T.C. Singh, que foi chefe do Departamento de Botânica da Annamalia University, na Índia, disse que um campo de azaleia crescia 20% mais rápido quando expostos a música c...

Artigos

0Comentário

Aquacultura: um novo e imenso negócio dentro do agro

Por José Luiz Tejon às 04:42:17

Aquacultura: um novo e imenso negócio dentro do agro

Por José Luiz Tejon Megido, Conselheiro Fiscal do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS), Dirige o Núcleo de Agronegócio da ESPM, Comentarista da Rádio Jovem Pan.    Você já ouviu falar do frango d’água? Assim, um relatório do Rabobank batizou a tendência e a exploração da produção e do consumo de tilápia. A produção global da tilápia tem crescido 11% ao ano ao longo da década passada. Os Estados Unidos são o maior importador e a China o maior exportador, entretanto a China vai se virar mais para o seu mercado doméstico e, assim, abrirão as portas para outros fornecedores, como, por exemplo, o Brasil. Vamos a um futuro de fazendas de peixe. O oceano será doravante alvo de uma inteligência e proteção oceânica. O pescado vai se desenvolver em u...

Artigos

0Comentário

Dia Mundial da Alimentação: não se trata apenas de um dia

Por José Luiz Tejon às 10:21:56

Dia Mundial da Alimentação: não se trata apenas de um dia

Por José Luiz Tejon Megido, Conselheiro Fiscal do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS), Dirige o Núcleo de Agronegócio da ESPM, Comentarista da Rádio Jovem Pan.    Tivemos ontem o Dia Mundial da Alimentação (16/ de outubro) e comida significa elemento vital para a paz no mundo. A fome não apenas mata, mas cria assassinos, desenvolve vítimas, a tortura, e o sofrimento. Casa onde falta pão todo mundo discute e ninguém tem razão, já dizia o velho ditado. O Brasil aprendeu a produzir alimentos em terras fracas. Terras brasileiras são dependentes de tecnologia para produzir. Precisamos dar nutrientes para o solo, para as plantas, proteger as sementes, e a produção de alimentos no Brasil só foi possível pelo desenvolvimento do saber, do conhecimento de como faz...

Artigos

0Comentário

Engenheiros da Paz

Por Antonio Roque Dechen às 04:00:26

Engenheiros da Paz

Por Antonio Roque Dechen, Presidente do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS), Professor Titular do Departamento de Ciência do Solo da ESALQ/USP, Presidente da Fundação Agrisus e Membro do Conselho do Agronegócio (COSAG-FIESP).   É com grande satisfação que comemoramos na próxima semana, no dia 12 de outubro, o Dia Nacional do Engenheiro Agrônomo. Aqui estamos para ressaltar as atividades dos profissionais de ciências agrárias, presentes no dia a dia de todos nós, de forma tão intensa e muitas vezes despercebida. Uma presença marcante em tudo que usamos e fazemos. Desnecessário mencionar nossos alimentos, frutas, verduras, carnes, grãos, energia, roupas etc. As atividades e a produção agrícola em uma abrangência maior, o agronegócio está presente não...

Artigos

0Comentário

Quanto menos precisarmos da fiscalização, mais demonstramos o profissionalismo

Por Roberta Zuge às 01:11:10

Quanto menos precisarmos da fiscalização, mais demonstramos o profissionalismo

Por Roberta M. Züge; Membro do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS), Médica Veterinária Doutora, Ceres Qualidade Consultoria e Assessoria.    O tema é polêmico, mas antes de refutarem, peço que reflitam o quanto seria positivo se as cobranças quase não fossem necessárias. Se nossas organizações evoluíssem como esperamos que nossos filhos o façam, que saiam das fraldas, que utilizem sozinhos os sanitários, que realizem higiene adequadamente sem o famoso “estou pronto”, que comecem a organizar o quarto, que não precisemos mandar escovar os dentes, tomar banho, fazer lição, estudar, nem acordá-los para ir à escola. Que, do mesmo modo que queremos ver nossos filhos independentes, caminhando pelas próprias pernas, somente ouvindo nossos “con...

Artigos

0Comentário

Cidades: questão ambiental e voto

Por Coriolano Xavier às 11:33:32

Cidades: questão ambiental e voto

Por Coriolano Xavier, Vice-Presidente de Comunicação do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS), Professor do Núcleo de Estudos do Agronegócio da ESPM.    O desperdício de alimentos parece uma endemia da modernidade. Os Estados Unidos, por exemplo, estavam jogando no lixo ou largando pelo caminho cerca de 40% dos alimentos, considerando-se o ciclo da fazenda ao garfo.¹ No Brasil, fala-se em desperdício alimentar de 20 a 30%. O desperdício em si já é uma questão moral, pois subtrai parcela do direito a vida de milhares de famintos que habitam o planeta. Mas o nosso foco, aqui neste comentário, é o problema que isso representa, enquanto fator gerador de lixo. Mas não fica nisso, pois  além da enorme quantidade desperdiçada de alimentos, temos ainda o gigantesc...

Artigos

0Comentário

Você já conhece o assunto batizado de Internet das Coisas?

Por José Luiz Tejon às 11:15:57

Você já conhece o assunto batizado de Internet das Coisas?

Por José Luiz Tejon Megido, Conselheiro Fiscal do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS), Dirige o Núcleo de Agronegócio da ESPM, Comentarista da Rádio Jovem Pan.    Você já conhece o assunto batizado de Internet das Coisas? Quer dizer, as coisas passam a dialogar entre si: a panela de pressão diz para o fogão desligar o fogo sem a nossa intervenção; os carros nas ruas conversarão entre si evitando choques e atropelamentos; o liquidificador vai combinar as coisas com a geladeira etc. e etc. No agronegócio acontecerá a mesma coisa. As máquinas, para a fundamental agricultura de precisão já conversam entre si, mas ainda temos um longo caminho a percorrer nessa comunicação. As máquinas no Brasil conversam apenas entre os membros da mesma famí¬lia, ou seja,...

Artigos

0Comentário

E agora com impeachment de Dilma, como fica o agronegócio?

Por José Luiz Tejon às 04:52:11

E agora com impeachment de Dilma, como fica o agronegócio?

Por José Luiz Tejon Megido, Conselheiro Fiscal do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS), Dirige o Núcleo de Agronegócio da ESPM, Comentarista da Rádio Jovem Pan.    Fica muito bem. Pelo menos essa é a reação da região de Mato Grosso, em Campo Novo do Parecis e Tangará da Serra. Lugares estes onde não havia nada anos atrás e hoje tem elevada tecnologia e cidades com ótima qualidade de vida. Conversei com produtores que se sentem mais seguros com o novo governo Temer. Questionei, pois, afinal, tirando o setor sucroalcooleiro, não podemos dizer que o governo Dilma tenha prejudicado diretamente o resto do agronegócio. Mas os produtores pensam diferentes, dizem que prejudicou sim, e que toda a insegurança e a incompetência no entorno do agro resultaram em aument...

Artigos

0Comentário

Revolução no agronegócio: ILPF

Por José Luiz Tejon às 01:02:43

Revolução no agronegócio: ILPF

Por José Luiz Tejon Megido, Conselheiro Fiscal do Conselho Científico para Agricultura Sustentável (CCAS), Dirige o Núcleo de Agronegócio da ESPM, Comentarista da Rádio Jovem Pan.   Existe uma revolução no agronegócio iniciando e em andamento no Brasil, chamada de ILPF (Integração Lavoura, Pecuária e Floresta). Isso significa que numa mesma propriedade os produtores vão gerenciar, ao mesmo tempo, a produção de grãos, de vegetais, com gado, a proteína animal, e ainda gerar árvores, inclusive frutíferas, ou mesmo nativas. Tudo ao mesmo tempo, com ganhos sensacionais em sustentabilidade e na imagem do agro brasileiro para o mundo. Mas uma pergunta que se faz é: isso é mais lucrativo para os produtores? Quer dizer, dá mais trabalho, é melhor para a sustentabilid...

Artigos

0Comentário

Produtor Rural merece respeito

Por José Luiz Tejon às 03:33:12

Produtor Rural merece respeito

Por José Luiz Tejon Megido, Conselheiro Fiscal do Conselho Científico para Agricultura Sustentável (CCAS), Dirige o Núcleo de Agronegócio da ESPM, Comentarista da Rádio Jovem Pan.    O artista Chico César está numa encrenca federal com o agronegócio. Sua música Reis do Agronegócio trata os produtores rurais como envenenadores, exploradores e poluidores, de cada palmo de terreno, e maldosos perseguidores dos oprimidos, e dos pequenos produtores. Nessa melodia, num estilo típico musical de Bob Dylan, cantor country e folk americano que já teve a sua música Blowing In The Wind utilizada positivamente como tema do cooperativismo norte americano. Chico César numa longa letra que toma mais de 10 minutos  trata o agronegócio como coisa do demônio e chega a dizer ao fina...

Artigos

0Comentário

Produtor Rural merece respeito

Por José Luiz Tejon às 03:33:14

Produtor Rural merece respeito

Por José Luiz Tejon Megido, Conselheiro Fiscal do Conselho Científico para Agricultura Sustentável (CCAS), Dirige o Núcleo de Agronegócio da ESPM, Comentarista da Rádio Jovem Pan.    O artista Chico César está numa encrenca federal com o agronegócio. Sua música Reis do Agronegócio trata os produtores rurais como envenenadores, exploradores e poluidores, de cada palmo de terreno, e maldosos perseguidores dos oprimidos, e dos pequenos produtores. Nessa melodia, num estilo típico musical de Bob Dylan, cantor country e folk americano que já teve a sua música Blowing In The Wind utilizada positivamente como tema do cooperativismo norte americano. Chico César numa longa letra que toma mais de 10 minutos  trata o agronegócio como coisa do demônio e chega a dizer ao fina...

Artigos

0Comentário

Aparência x Essência: agrotóxicos necessários ou não?

Por José Otávio Menten às 03:05:39

Por José Otavio Menten, Diretor do CCAS e Professor Associado da ESALQ/USP; Ciro Rosolem, Vice-Presidente de Estudos do CCAS e Professor Titular da FCA/Unesp; Luiz Carlos Côrrea Carvalho, Membro do CCAS e Presidente da Abag.   A agricultura brasileira tem sua reputação e imagem frequentemente questionadas, mas é necessário que prevaleça a verdade, baseada em fatos comprovados. A comunidade científica acompanha com rigor as inovações tecnológicas e o desenvolvimento da agricultura no Brasil, e o Conselho Científico para Agricultura Sustentável (CCAS) tem o objetivo de discutir temas relacionados à sustentabilidade da agricultura e se posicionar, de maneira clara e isenta, sobre o assunto, valorizando o conhecimento científico (http://agriculturasustentavel.org.br). O...

Artigos

0Comentário

Agora vamos para o século XXI

Por Coriolano Xavier às 02:43:31

Por Coriolano Xavier, Vice-Presidente de Comunicação do Conselho Científico para Agricultura Sustentável (CCAS), Professor do Núcleo de Estudos do Agronegócio da ESPM.    De no que der a questão do “impeachment”, toda a fervura política para organização de uma nova governança brasileira já provocou um resultado positivo: a discussão da estratégia comercial brasileira no exterior, que nos últimos 10 a 15 anos priorizou as “relações Sul-Sul”, dando peso maior aos países emergentes (além do Mercosul). Muitos acham que foi um equívoco, pois teria impedido o país de avançar em acordos multilaterais com os polos mais dinâmicos da economia mundial – uma tendência que marcou o comércio global na última década, com o impasse das negoci...

Artigos

0Comentário

E no país do feijão falta feijão

Por José Luiz Tejon às 12:03:50

E no país do feijão falta feijão

Por José Luiz Tejon Megido, Conselheiro Fiscal do Conselho Científico para Agricultura Sustentável (CCAS), Dirige o Núcleo de Agronegócio da ESPM, Comentarista da Rádio Jovem Pan.    E uns engraçadinhos passam a brincar e tirar um barato do governo Temer. Inventaram uma hashtag: "Temer baixa o preço do feijão". Sete em 10 brasileiros amam feijão, incluindo o  feijão carioca. E o engano está no anúncio de que vamos importar esse feijão. Impossível, pois esse tipo de feijão, o carioca não se produz fora do Brasil. Importamos outros tipos de feijão, como por exemplo, o feijão preto da China. Ou seja, não falta o feijão preto, falta o carioca. Dessa forma, ou muda o hábito do consumidor ou o preço dos cariocas vão explodir. Agora, quando ocorre uma colheita...

Artigos

0Comentário

Quem paga o pato?

Por Ciro Antonio Rosolem às 05:37:05

Quem paga o pato?

Por Ciro Antonio Rosolem, Vice-Presidente de Estudos do Conselho Científico para Agricultura Sustentável (CCAS) e Professor Titular da Faculdade de Ciências Agrícolas da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (FCA/Unesp Botucatu).    Mais uma vez os alimentos aparecem como vilãos da inflação. Certa vez foi o tomate, depois, alface, batata, até o pobre do chuchu já pagou o pato. Agora parece que será o feijão de cores, junto com o arroz. Se bem que vai ser difícil, porque o preço do pato deve ter subido também. Estamos vivendo um ano complicado para o agronegócio. Primeiro foi o atraso nas chuvas, atrasando a semeadura da safra de verão. Depois a seca de abril/maio, prejudicando o arroz, feijão, soja, algodão e, principalmente o milho...

Artigos

0Comentário

Consumo de produtos fitossanitários no Brasil

Por José Otávio Menten às 12:59:49

Consumo de produtos fitossanitários no Brasil

Frequentemente tem sido divulgado que o Brasil é o maior consumidor de produtos fitossanitários ou agrotóxicos/defensivos agrícolas do mundo. É necessário, como sempre, contextualizar a situação e usar dados reais e confiáveis, nem sempre disponíveis. Detalhe fundamental: os produtos fitossanitários somente devem ser usados quando necessários, dentro de programas de manejo integrado de pragas agrícolas (plantas daninhas, fungos, nematóides, insetos, ácaros etc.). A agricultura, no Brasil, é praticada, em sua maioria, em ambientes tropicais, onde a ocorrência e severidade das pragas é maior que em regiões temperadas, devido ao inverno rigoroso, que reduz, naturalmente, as pragas e seus danos. O Brasil é o único país do mundo que adotou um termo novo para designar as...

Artigos

0Comentário

Ministra Katia Abreu: continua ou não no governo?

Por José Luiz Tejon às 11:29:13

Ministra Katia Abreu: continua ou não no governo?

Ouvindo parte de lideranças do agro, elas acreditam que para o bem do agronegócio seria melhor que sim, a ministra da agricultura ficasse. E isso ela mesma já decidiu, e twitou: “o importante é que na tempestade estaremos juntos”. Admirável e forte mulher, tem uma bela historia de superação e, não posso deixar de ter respeito pela ministra Katia Abreu. Concordo com as lideranças que entendem ser, para o setor, melhor que a ministra Katia continue. Na verdade, todos temem loucuras e maluquices da pior espécie numa possível substituição da ministra, por setores que trabalham com uma visão negativa do agronegócio, enquanto o desfecho do atual governo não for finalizado. A ministra Katia, estaria à frente da pasta até seu último suspiro. Coisa da bravura...

Artigos

0Comentário

Ataques sem fundamentação à aviação agrícola colocam em risco a agricultura brasileira

Por Administrador às 11:48:50

Ataques sem fundamentação à aviação agrícola colocam em risco a agricultura brasileira

Por Ulisses R. Antuniassi; Professor Titular do Departamento de Engenharia Rural da Faculdade de Ciências Agronômicas UNESP – Campus de Botucatu/SP; Escreveu o artigo a convite do Conselho Científico para Agricultura Sustentável (CCAS). A prática da aviação agrícola tem sido fundamental na manutenção da competitividade brasileira na produção de alimentos, pois é econômica, eficiente e permite o menor uso de defensivos. Entretanto, setores da sociedade urbana têm criticado essa operação, inclusive com sugestões de seu banimento. Entre mitos e estereótipos, alguns tem apresentado uma visão distorcida do cotidiano da aviação agrícola, posicionando esta ferramenta de trabalho como um mal que deve ser combatido a qualquer custo. Há constante menção à prop...

Artigos

0Comentário

Coisas do Brasil

Por Coriolano Xavier às 11:40:34

Coisas do Brasil

Estava outro dia assistindo TV e vi uma notícia sobre a presença de residual químico em alguns alimentos. Um assunto recorrente, já visto outras tantas vezes e sem disso evoluir uma solução consistente. Daí comecei a reescrever mentalmente essa história pelo avesso, como se tudo tivesse ocorrido de modo perfeito. Vamos imaginar: um agricultor observa em sua lavoura a presença de insetos predadores, como as vorazes lagartas, ou então alguma doença nas plantas. Fala então com um agrônomo – da cooperativa, da extensão rural ou seu funcionário – e pede um diagnóstico da situação. Se a infestação for pouca, sem dano econômico ou qualitativo relevante, nada se faz; se for mais séria, o agrônomo vai receitar um tratamento com produto agroquímico específico...

Artigos

0Comentário

Uso de agrotóxicos, benefícios, riscos e cuidados

Por José Otávio Menten às 01:44:23

Uso de agrotóxicos, benefícios, riscos e cuidados

Há questionamentos sobre o uso de agrotóxicos, seus benefícios, riscos e cuidados. O termo agrotóxico é muito amplo. De acordo com a nossa legislação, inclui processos e substâncias que controlam pragas. Isto significa que todas as medidas de manejo de pragas são agrotóxicos, incluindo métodos biológicos, físicos, mecânicos e culturais, além dos químicos. O termo agrotóxico se refere não apenas as pragas agrícolas, mas também de pragas não agrícolas e urbanas. Assim, quando estamos tratando de manejo de pragas agrícolas, utilizando substâncias químicas ou biológicas, pode-se usar os termos: produto fitossanitário, defensivo agrícola e outros. Até mesmo agroquímico, pesticida ou praguicida. O termo agrotóxico, embora tenha sido incorporado como sinônimo de...

Artigos

0Comentário

Membro do CCAS é homenageado durante Rally da Safra de Soja 2016

Por Dirceu Gassen às 11:24:32

Membro do CCAS é homenageado durante Rally da Safra de Soja 2016

Dirceu Gassen é reconhecido na modalidade Assistência Técnica e Consultoria  O engenheiro agrônomo e membro do Conselho Científico para Agricultura Sustentável (CCAS), Dirceu Gassen, foi homenageado nessa semana durante evento no Auditório da FIESP (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), com a apresentação do relatório do Rally da Safra de Soja 2016. Gassen foi reconhecido na modalidade de Assistência Técnica e Consultoria. Outros participantes também foram homenageados como agricultores e agrônomos que contribuíram com boas práticas agrícolas e rentabilidade das lavouras no Brasil. Informações importantes para o setor foram divulgadas pela Agroconsul que, mesmo ao clima irregular de 2015/2016, a produtividade média do grão no País será maior ne...

Artigos

0Comentário

Agronegócio ainda supera crise de 2015

Por José Luiz Tejon às 11:47:58

Agronegócio ainda supera crise de 2015

Com clima adverso, crise no país, custos para produzir crescentes e mesmo com tudo isso o agronegócio supera e vence a crise em 2015. O PIB (Produto Interno Bruto) do agronegócio em 2015 foi de 1 trilhão, 230 bilhões de reais. Repetindo 2014 em faturamento num país que caiu cerca de 4% no seu PIB geral. Deveremos produzir com todos os riscos climáticos do El Nino, trazendo chuvas elevadas no Sul/Sudeste e seca no  Nordeste e parte do Brasil Central cerca de 213 milhões de toneladas, uma nova super safra. O cooperativismo brasileiro teve na COAMO, Cooperativa de Campo Mourão, o seu exemplo máximo: cresceu 6% faturando quase 9 bilhões de reais e deverá chegar ao final da safra 2015/2016 com 10 bilhões de reais. E no reino do cacau, a hoje maior franquia de chocolates do mun...

Artigos

0Comentário

Vinho é agronegócio

Por José Luiz Tejon às 04:56:17

Vinho é agronegócio

Vinho é agronegócio e saboroso, e os espumantes também. O Brasil tem produzido espumantes de qualidade internacional e ganhando prêmios na Europa e agora foi criado o Selo Brasil Espumantes. O Ibravin (Instituto Brasileiro do Vinho) tem como objetivo mostrar a nós, consumidores, a qualidade dos espumantes brasileiros e, sem dúvida, num país que é tropical, uma das melhores formas para tomar vinhos está no bem gelado espumante brasileiro. Atualmente 80% dos espumantes consumidos no Brasil são nacionais.  As praias do Sul foram invadidas com degustações e o tema “experimente o melhor do verão”.  No ano passado o crescimento da venda de espumantes foi de 15% maior do que em 2014 e nesse sentido de dar visibilidade aos bons produtos brasileiros o Ibravin tamb...

Artigos

0Comentário

Brasil e dá-lhe milho

Por José Luiz Tejon às 04:23:03

Brasil e dá-lhe milho

O ex-ministro Alysson Paolinelli foi considerado um dos mais importantes ministros da agricultura na história brasileira e agora completando 80 anos de idade continua atuante. O ex-ministro Paolinelli preside a Associação Brasileira dos Produtores de Milho (ABRAMILHO). E qual a importância do milho? Como dizia outro saudoso líder do agronegócio brasileiro o Dr. Ney Bittencourt de Araújo, “o milho está para o agronegócio assim como o aço para a indústria”. O milho entra em quase tudo, se transforma em proteína animal, como ração para suínos, frangos, bovinos, vira leite na silagem para vacas, entra na química industrial vira açúcar, vira etanol, e além de tudo isso, é óleo para alimentação humana, flocos, pães, massas, e não podemos esquecer da pipo...

Artigos

0Comentário

Mapeamento das ameaças fitossanitárias é um avanço na defesa vegetal

Por Claudio Spadotto às 04:25:22

Mapeamento das ameaças fitossanitárias é um avanço na defesa vegetal

Pelo menos 35 novas pragas foram detectadas nas nossas lavouras nos últimos 10 anos e recentemente três novas pragas agrícolas foram detectadas no País. Uma dela é a Helicoverpa punctigera, tão agressiva quanto a H. armigera. Identificada no Ceará em 2015, a H. punctigera pode levar a perdas enormes nas culturas de algodão, milho e soja. Outra é a mosca-da-haste da soja (Melanagromyza sp.), identificada no Rio Grande do Sul em julho do ano passado. É uma praga importante na Austrália, onde causa perdas de até 30% na produção de grãos, e já está amplamente disseminada pela Ásia. Essa mosca também está presente no Paraguai e Argentina. Outra praga identificada em 2015, no Mato Grosso, é a planta invasora Amaranthus palmeri, bem conhecida nas lavouras de algodão e soja...

Artigos

0Comentário

Certificação Sensorial: um passo além da rastreabilidade

Por José Luiz Tejon às 05:43:29

Certificação Sensorial: um passo além da rastreabilidade

Em viagem pela Europa, numa região chamada Francia Corta, na Itália, ao lado de Brescia, são produzidas uvas especiais que se transformam em vinhos e destilados, grapas fantásticas como uma degustei chamada Acquavite de castanha. Imaginem que um hectare de terra aqui custa mais de um milhão e quinhentos mil euros, ou seja, estamos na terra do agronegócio sofisticado, fino e do luxo. Mas, a lição hoje foi a de mergulhar na próxima revolução da gestão do agronegócio chamada Certificação Sensorial. Já estamos com selos, certificados de origem e rastreabilidade dentro do agronegócio brasileiro. A próxima mudança vem com um estudo que assegura o consumidor se aquela laranja, tomate, café, carne, leite ou soja, está dentro de padrões sensoriais. Quer dizer que, a medida...

Artigos

0Comentário

Modernidade do agronegócio global

Por José Luiz Tejon às 01:15:23

Modernidade do agronegócio global

Por José Luiz Tejon Megido, Conselheiro Fiscal do Conselho Científico para Agricultura Sustentável (CCAS), Dirige o Núcleo de Agronegócio da ESPM, Comentarista da Rádio Jovem Pan. Uma pesquisa realizada pela Monday Morning Institute, que tem como parceria a própria ONU, entrevistou 5.500 líderes globais e encontrou as cinco principais soluções para os riscos do mundo contemporâneo. São os riscos: desemprego, pobreza, crises financeiras, fome e desnutrição, emissão de carbono na natureza, educação, dentre outros. Entre as saídas: oportunidades para nosso futuro todas elas estão vinculadas ao novo agronegócio. Por exemplo: uma nova medicina de precisão para doenças passa pela dieta inovadora e qualidade da alimentação. A redução do desperdício de aliment...

Artigos

0Comentário

O agronegócio dá samba

Por Ciro Antonio Rosolem às 05:31:41

O agronegócio dá samba

Circula nas redes sociais uma foto com duas placas: Cuidado! Tráfego de Máquinas Agrícolas (comum nos Estados Unidos) ressaltando a importância que a sociedade reconhece nas atividades do agro. Outra placa: Proibido o tráfego de Máquinas Agrícolas, comum no Brasil, indicaria o descaso com a agricultura brasileira. Será mesmo essa a percepção do povo brasileiro? O carnaval não é uma manifestação popular? Interessante que as Escolas de Samba do Rio de Janeiro, que nem aparece como dos mais importantes no agronegócio, vem regularmente homenageando a agricultura, a vida rural,  desde, pelo menos 2013, com o samba da Vila Isabel. Em 2016 a Unidos da Tijuca homenageia em seu samba enredo não só “o suor que escorre na enxada” como “a arte do homem que cuida...

Artigos

0Comentário

Sem ciência, sem futuro

Por Coriolano Xavier às 05:18:56

Sem ciência, sem futuro

No Canadá, o chefe de governo eleito no final de 2015 (J. Trudeau) está oxigenando a administração pública. A começar por um critério macro, promessa de campanha já cumprida após a posse, que previa mulheres ocupando 15 dos 30 ministérios. Perguntado sobre o porquê de um gabinete igualitário entre gêneros, respondeu: “Porque é 2015”. Século XXI. No gabinete canadense, a gestão ambiental posicionou-se com um novo conceito perante a sociedade: mudou de Ministério do Meio-Ambiente para Ministério do Meio Ambiente e Mudança Climática, fazendo um alinhamento automático e de responsabilidade explícita com uma questão ambiental primordial, da atualidade. A contemporaneidade do gabinete canadense também está no tratamento prioritário reservado à ciênc...

Artigos

0Comentário

Produção de alimentos, agroenergia e fibras na água

Por José Otávio Menten às 12:48:02

Produção de alimentos, agroenergia e fibras na água

A Terra em que vivemos é o Planeta Água. Dois terços da superfície da Terra é ocupada, principalmente, por mares, com água salgada. Apenas 2 % da água é doce. A área da Terra com solo permite o cultivo em apenas 11% da sua superfície. O restante são solos rasos, declivosos ou pedregosos, com limitações químicas ou muito frios. A humanidade depende, atualmente, quase que exclusivamente do solos para produção de alimentos, agroenergia e fibras para suas necessidades básicas. Estes solos cultiváveis estão quase todos já ocupados. Alguns países não tem como expandir sua área de produção por falta de solos adequados. Na agricultura, o solo é considerado o recurso natural renovável mais importante e estudado, sob aspectos físicos, químicos e biológicos. Exploram...

Artigos

0Comentário

Menor consumo de carne pode piorar o aquecimento global

Por Ciro Antonio Rosolem às 12:56:45

Menor consumo de carne pode piorar o aquecimento global

Boa parte das emissões de gases de efeito estufa tem sido atribuída à pecuária. Na verdade os números chegam a 15% das emissões totais. Há gente que diz que a pecuária estaria emitindo mais que carros, caminhões e ônibus. Na verdade os dados são baseados em estimativas pontuais, sem levar em conta todo o processo produtivo. Por exemplo, se contabiliza quanto o boi emite, mas não se considera que o boi come capim que fixa carbono. E fixa bastante. Há muitos estudos demonstrando que simplesmente a melhoria da produtividade das pastagens tropicais resulta em maiores estoques de carbono no solo. Uma pastagem melhorada remove aproximadamente 1 tonelada de carbono da atmosfera por hectare por ano, quando comparada a uma pastagem degradada. Muito bem, pastagem melhorada sequestra...

Artigos

0Comentário

A maçã pegou Adão, será que vai pegar os produtores brasileiros?

Por José Luiz Tejon às 03:27:54

A maçã pegou Adão, será que vai pegar os produtores brasileiros?

A china é hoje o cliente número 1 do agronegócio brasileiro. Soja, milho, carnes e com muito mais para importar, sem contar que, como o Brasil está a venda, portos, rodovias, aeroportos e ferrovias, vamos ver sem dúvida a mão do, por exemplo, banco asiático da infraestrutura, sob comando chinês, aberto semana passada com um capital inicial de cem bilhões de dólares, vamos ver nossos parceiros chineses fortes na nossa infraestrutura. Mas, o que anda preocupando produtores rurais brasileiros agora é a maça. Temos no Brasil ótimos pomares e frutas de qualidade e livres de uma praga chamada traça da maça, Cydia Pomonella. Muito bem, mas o dragão chinês responde por 70% da produção mundial da maça e também da pera. Isso representa mais de 30 vezes a nossa produção nac...

Artigos

0Comentário

Conselho Científico esclarece uso de denominação de defensivos agrícolas x agrotóxicos

Por Administrador às 12:02:20

Conselho Científico esclarece uso de denominação de defensivos agrícolas x agrotóxicos

Neste mês de janeiro, o jornal “O Povo” do estado do Ceará publicou duas matérias sobre o uso de agrotóxicos, seus benefícios, riscos e cuidados. Em relação a eles e por ser um tema de grande interesse do leitor e da saúde pública em geral, o Conselho Científico para Agricultura Sustentável (CCAS) envia essa nota com a intenção de ampliar a transparência do assunto para os leitores e população em geral. O termo agrotóxico é muito amplo. De acordo com a nossa legislação, inclui processos e substâncias que controlam pragas. Isto significa que todas as medidas de manejo de pragas são agrotóxicos, incluindo métodos biológicos, físicos, mecânicos e culturais, além dos químicos. O termo agrotóxico se refere não apenas as pragas agrícolas, mas tamb...

Artigos

0Comentário

A bruxa ainda está solta

Por Claudio Spadotto às 01:20:50

A bruxa ainda está solta

Um fazendeiro, considerado rico, procurou um amigo para falar-lhe de um assunto delicado. “Estou precisando de dinheiro e confio na nossa velha amizade, na certeza de que você vai me ajudar”, disse o fazendeiro. O amigo se prontificou a emprestar uma certa quantia, imaginando tratar-se de R$ 10 mil ou R$ 20 mil. “De quanto você precisa?”, indagou, ao que o fazendeiro respondeu, cabeça baixa: “De uns R$ 200. É pra fazer a feira semanal lá em casa.” Esse trecho foi publicado no jornal Gazeta Mercantil, em 12 de abril de 1995 e retrata a decadência das fazendas de cacau no Sul da Bahia na década de 1990. Hoje a produção brasileira de amêndoas de cacau não é suficiente para atender a demanda interna. A chegada (ou introdução intencional)...

Artigos

0Comentário

Além da soja, a China virou o grande importador de jogadores de futebol?

Por José Luiz Tejon às 12:49:01

Além da soja, a China virou o grande importador de jogadores de futebol?

Olha só, a China já é o maior cliente brasileiro do nosso agronegócio. Com a queda do minério de ferro, a soja virou nosso item número um de exportação. E o mercado chinês o maior comprador, e assim vai ser paras carnes, milho e produtos do agro nacional. Mas agora, numa virada inesperada, se transforma no maior importador de jogadores de futebol do Brasil? Conversando com o nosso ilustre Vanderlei Nogueira, do esporte da Jovem Pan, ele me revelava algo espetacular: os clubes de futebol chineses pertencem as empresas. Portanto estão num outro patamar de gestão e de economia e finanças. O clube onde está Luiz Felipe Scolari é do Jack Ma, esse novo e mega empreendedor, rico, dono do Alibaba, rei do e-commerce global, e o Li Kequiang, primeiro ministro chinês, dizem tamb...

Artigos

0Comentário

Algumas previsões para 2016 e adiante

Por Claudio Spadotto às 11:39:17

Algumas previsões para 2016 e adiante

Tudo indica que 2016 será um ano difícil, até mesmo para o agronegócio brasileiro, que tem contribuído sobremaneira, ano após ano, para que a situação do nosso país não seja pior. Arriscando fazer algumas previsões, digo que seguiremos no caminho da autossuficiência na produção do trigo e as nossas vacas produzirão mais leite. Tecnologias para isso não faltam. Trabalhos da Embrapa demonstram o significativo potencial do Brasil como produtor de trigo, o que seria suficiente para atender o consumo interno e permitir a exportação. Os resultados do trabalho fornecem indicativos de que as políticas públicas podem atuar nas relevantes regiões tradicionais de produção de trigo na busca pela minimização das variações temporais, visando à melhor qualidade do trigo...

Artigos

0Comentário

Balanço geral do agronegócio até agora

Por José Luiz Tejon às 12:59:11

Balanço geral do agronegócio até agora

Vamos a um balanço geral do agro: o PIB (Produto Interno Bruno) do Setor em 2015 será de 1 trilhão 230 bilhões de reais. Provavelmente repetindo 2014 num país que deverá cair quase 4%. Deveremos produzir na colheita da safra 2015/2016 cerca de 213 milhões de toneladas de grãos, com uma nova super safra. O cooperativismo brasileiro tem dado demonstrações excelentes de competência, alias quem não tem competência, não se estabelece.  INCOMPETCHMENT: o norte da nossa campanha neste ano. A COAMO, cooperativa  de Campo Mourão foi eleita a melhor empresa do agro de 2015. Obteve um faturamento de quase nove bilhões de reais crescendo 6% nas suas receitas e deverão faturar ao final da safra 2015/2016 cerca de 10 bilhões de reais. Eles devem ser estudados e olhados por que...

Artigos

0Comentário

Agronegócio pode ser um presente para o Brasil num ano trágico como 2015?

Por José Luiz Tejon às 05:10:39

 Agronegócio pode ser um presente para o Brasil num ano trágico como 2015?

Sim, o agronegócio é um presente de Natal e ainda mais muito mais um voto de feliz ano novo para 2016. Significa uma esperança realista como insistia dizer Ariano Suassuna. O Brasil fica parado na crise do impeachment, dos que gritam golpe, e dos que se dizem traídos ou jamais confiados. O que não temos mesmo é a palavra confiança. E dentro desse mar trágico, o agronegócio representa uma esperança real de um setor que conseguiu crescer em 2015 e que promete crescer em 2016. Teremos uma colheita finalizada, pelos meses maio e junho, com ótimas chances de crescimento de safras. Continuamos com perspectivas mantidas em carnes, o setor de citrus vai iniciar uma campanha de promoção do suco de laranja na Europa, desmontando mitos, por exemplo, que suco de laranja engorda, de...

Artigos

0Comentário

O que o feirante tem a ver com o agronegócio

Por José Luiz Tejon às 05:27:17

O que o feirante tem a ver com o agronegócio

Feirantes são parte integrante e admirável do agronegócio. Um feirante representa nas cidades brasileiras aquilo que no passado, muito antigo, cabia ao próprio produtor rural precisar fazer, além de produzir ia nas feiras expor e vender. Hoje o produtor requer profunda especialização, e o feirante talento, vontade e comprometimento, para transformar suas madrugadas em dias de trabalho, montar suas barracas, e alegrar fregueses e freguesas com a disposição da motivação de grandes vendedores. Os feirantes significam o lado da venda do que produtores fazem e, muito interessante, são duas categorias que dependem um do outro, intensamente, mas que se conhecem por meio do trabalho. Sim, o trabalho do produtor chega na feira, e o trabalho do feirante retorna ao campo. Feirantes...

Artigos

0Comentário

Natal da renovação e das esperanças para o agronegócio

Por José Luiz Tejon às 05:24:57

Natal da renovação e das esperanças para o agronegócio

O mundo muda, e as crises não conseguirão ser as mesmas por muito tempo. Isso também não significa dizer que crises acabam. Elas mudam de forma, foco, e dos agentes envolvidos. Mas tem coisas que não mudam jamais. Uma delas está em produzir alimentos. O Brasil em meio a uma das piores crises de confiança da sua história, conseguiu ter no agronegócio um crescimento, e isso fez com que o país e os brasileiros não afundássemos, todos, na inanição da incompetência das lideranças nacionais. E isso não ocorreu por obra de nenhuma pessoa em particular. O agronegócio pode ser, sim, um Natal de esperança para todos, por ter uma consistência educacional, tecnológica, de valores de trabalho. E de superação, produtores rurais superam obstáculos os quais não dominam, como...

Artigos

0Comentário

Semana natalina! Muito a dizer do produtor rural brasileiro

Por José Luiz Tejon às 05:18:48

Semana natalina! Muito a dizer do produtor rural brasileiro

Natal é agronegócio. A manjedoura, o leite, o alimento, a base da vida e os produtores rurais aprendem a viver na intensidade do movimento da vida. Na virada das nuvens, do sol com a chuva, dos El Niños que fazem da seca o alagado e do excesso das chuvas a umidade indesejada, os produtores se viram como o vento os vira. Tem inimigos de todo jeito, as pragas, as doenças, os parasitas, o mato que dá que nem mato. Tem a nutrição dos bichos e a nutrição das plantas, precisam cuidar e zelar de cada palmo de chão e, além de tudo, agora são ainda os guardiões do planeta no meio ambiente, na responsabilidade social. De fato, os produtores rurais parecem ser esses seres que Deus escolheu para o representar. Cuidam de muita coisa ao mesmo tempo, e nos alimentam. Entramos na sem...

Artigos

0Comentário

Dá para confiar no agronegócio em 2016, num Brasil onde o vice-presidente não confia na president...

Por José Luiz Tejon às 11:42:44

Dá para confiar no agronegócio em 2016, num Brasil onde o vice-presidente não confia na presidente e

Confiança é o fundamento da esperança e como disse Michelangelo, “o mármore bruto carrega a forma de todos os pensamentos dos grandes artistas”. Dessa forma o agronegócio, como um mármore bruto, pode se transformar numa base confiável para o Brasil e os brasileiros, num ano de exatamente crise de confiança. E por que isso? Pelos resultados concretos, mesmo num país caindo mais de 3% no PIB em 2015, o agronegócio cresceu. Mesmo com diminuição dos preços das commodities no mundo, o agronegócio cresceu. Mesmo com o real desvalorizado e custos maiores para produzir, o agronegócio cresceu. Mesmo com as eternas dificuldades  de logística e infraestrutura, o agronegócio cresceu e mesmo no país dos impostos e da burocracia que penaliza tudo, inclusive alimentos...

Artigos

0Comentário

Casos como o do João Bumlai, pecuarista, amigo do Lula, preso na Lavajato, impactam o agronegóci...

Por José Luiz Tejon às 06:12:34

 Casos como o do João Bumlai, pecuarista, amigo do Lula,  preso na Lavajato, impactam o agronegócio?

Sempre uma macula. Vem com o rótulo de pecuarista. E da mesma forma como uma gota de mercúrio cromo num cálice de água límpida, turva o líquido. Sem dúvida ruim para a categoria que não tem nada a ver com isso. Porém, se formos olhar as categorias, elas andam todas bem manchadas por exemplos nefastos, publicitários, advogados, administradores, banqueiros, esportistas. Porém, o Bumlai vem mesmo da área de empreiteiras. Atuou na Constran, que era do Olacyr de Moraes, o ex-rei da soja, lá pelos anos 80, foi apresentado ao Lula em 2002 e cedeu sua fazenda para gravação de filmes da sua campanha política. Hoje Bumlai simboliza um pecuarista falido e um usineiro em recuperação judicial. Ssua usina de etanol em Dourados, Mato Grosso do Sul, deve cerca de 1 bilhão e duzent...

Artigos

0Comentário

A conferência do clima e o agronegócio

Por Ciro Antonio Rosolem às 01:56:33

A conferência do clima e o agronegócio

Terminou o COP 21, a Conferência da ONU sobre o Clima, em Paris. Foi estabelecido o marco legal para ações de combate às mudanças climáticas, a fim de conter o aquecimento global a 1,50C até 2100, em documento subscrito por quase 200 países. Não é pouco. Trata-se de meta considerada muito audaciosa, apesar de alguns ecologistas de plantão ainda não estarem satisfeitos. A maior parte das notícias dá conta de que nossa ministra Izabella Teixeira, do Meio Ambiente, teve papel protagonista na estória toda, colocando o Brasil em destaque. Aliás, o Brasil já havia tido destaque em reuniões anteriores, quando foram propostas metas muito ambiciosas para a redução de emissões em nossas pragas. O presidente francês Fraçois Hollande encerrou o encontro dizendo que é hora d...

Artigos

0Comentário

Impactos da paradeira nacional no agronegócio. O que esperar para 2016?

Por José Luiz Tejon às 02:04:06

Impactos da paradeira nacional no agronegócio. O que esperar para 2016?

Infelizmente Brasília pode parar parte do Brasil, mas felizmente parte do Brasil não é parado por Brasília. E um dos setores que não consegue ser paralisado pelas guerras de facções políticas, ideológicas e corruptivas corruptoras está no agronegócio. E perguntaram-me outro dia: mas o João Carlos Bumlai, amigo do Lula, não é do agronegócio? Mas são as exceções que explicam a regra. Mas são os legítimos produtores rurais brasileiros, das hortaliças e das frutas do dia a dia, dos ovos, dos frangos, suínos e da carne, dos pescados, onde deveremos assistir a um grande crescimento em 2016. O Brasil vai se transformar num dos maiores produtores de peixes do planeta. São os cerca de 1 milhão de produtores rurais das cooperativas brasileiras, os agrônomos, veterinár...

Artigos

0Comentário

Pé no chão, sim. Medo não.

Por Coriolano Xavier às 12:16:27

Pé no chão, sim. Medo não.

A exportação de uma tonelada de grãos gira em torno de US$ 430, atualmente, enquanto o embarque do mesmo volume de carne representa mais de US$ 1,7 mil. Olhando para o futuro, essa relação de retorno já demonstra bem em que direção o agronegócio brasileiro deve investir e priorizar focos. Isso não é uma projeção abstrata. Segundo a FAO/OCDE, por exemplo, até 2022 o consumo mundial de carnes terá um crescimento firme, sendo 13% para a carne suína, 14% para a bovina e 19% para a de frango. E, se há um país que tem fortes vantagens comparativas para aproveitar oportunidades nesses mercados, esse país é o Brasil. Tanto que, em setembro último, assumiu a liderança no ranking dos principais exportadores mundiais de frango. Para quem tem dúvidas, vamos pensar na crise...

Artigos

0Comentário

Prêmio do ano do agronegócio: Coamo

Por José Luiz Tejon às 04:26:02

Prêmio do ano do agronegócio: Coamo

Exatamente e salve a Coamo, a Cooperativa de Campo Mourão, recebe nesta noite, em São Paulo o prêmio de empresa do ano no agronegócio, pela Revista Isto É Dinheiro Rural. Com faturamento de mais de R$ 8 bilhões, performance econômica financeira impecável, e um exemplo de cooperativismo. Num ano de crises morais, éticas, de valores e de integridade , com ausência de caráter em parte das principais lideranças do Brasil, esse prêmio para a Coamo, que reúne mais de 25 mil produtores rurais, no oeste do Paraná, tem um gigantesco valor emblemático. Um exemplo de líderes e de lideranças legítimas, honestas e competentes. José Aroldo Galassini, um presidente admirável, ao lado de dirigentes valorosos e valiosos, constituem um corpo de líderes que nunca, ao longo de sua...

Artigos

0Comentário

Como anda a participação brasileira em Paris, na Conferência das Mudanças Climáticas

Por José Luiz Tejon às 03:28:11

Como anda a participação brasileira em Paris, na Conferência das Mudanças Climáticas

O Brasil através de suas entidades ABAG, SRB, GTPS, e Coalizão Brasil Clima Agricultura e Floresta, segue apresentando dados e exemplos nacionais. A Sociedade Rural Brasileira fala que temos a produção mais sustentável do planeta, e com uma legislação trabalhista muito exigente. Também aborda a recuperação de pastagens degradadas e a conversão em sistemas de agricultura de baixo carbono. O Brasil tem 64% de sua área coberta com vegetação nativa e vamos ver a restauração de milhões de hectares de reserva legal para adequação ao código florestal. E novas práticas como a integração lavoura pecuária e floresta, por exemplo. O que esperamos mesmo disso será o dia seguinte. O que vamos fazer e como vamos fazer aqui, no Brasil, para que líderes da agropecuária...

Artigos

0Comentário

Carreiras e empregos no agronegócio

Por José Luiz Tejon às 04:14:12

Carreiras e empregos no agronegócio

Há uma demanda muito forte por novos talentos nesse novo agronegócio. Uma pesquisa realizada pela Flow com a revista Isto É Dinheiro Rural apontou que o setor passa por uma profunda evolução: 36% dos pesquisados concordam ser muito difícil encontrar profissionais para vagas de liderança no ramo. O agronegócio tem porteiras abertas para, por exemplo, jovens formados em mecanização de agricultura de precisão. Uma alta tecnologia embarcada nos tratores, colheitadeiras, plantadeiras e pulverizadores, totalmente acessados por computação, satélites, GPS e sensores. Para a liderança das empresas, a diversidade de conhecimentos passa a ser fundamental, pois o que se planta envolve agora o como se planta e o como se criam os animais. E isso envolve as percepções desde os sent...

Artigos

0Comentário

Gestão de risco dos grandes produtores rurais

Por José Luiz Tejon às 03:23:52

 Gestão de risco dos grandes produtores rurais

A atividade no agronegócio é cheia de riscos. E qual o número de grandes produtores rurais que tem uma excelente gestão de risco? Poucos produtores rurais tem uma excelente gestão de risco. Vale explicar que gestão de risco é um valor estimado da probabilidade da ocorrência de um fato associado a potenciais perdas ou eventos negativos. Conforme explicita a BMF Bovespa, por exemplo o que ocorre com a cafeicultura neste ano: temos 4 milhões a menos de sacas de café e isso representa uma perda de mais de dois bilhões de reais no ano. Então, dentre 3 mil grandes produtores brasileiros, apenas 30 são considerados excelentes na gestão de risco. Nesse sentido dois bancos, o Itaú BBA e o Rabobank, oferecem aos produtores rurais serviços de gestão de riscos. Esta competê...

Artigos

0Comentário

Brasil está com a ficha suja na OIC - Organização Internacional do Café

Por José Luiz Tejon às 05:03:41

Brasil está com a ficha suja na OIC - Organização Internacional do Café

Parece piada, mas o governo brasileiro não pagou a conta, ou seja, as suas taxas, que deveriam ser pagas para a Organização Internacional do Café, em Londres, representando 77 países. A vergonha cresce de tamanho por ser o Brasil, simplesmente, o maior produtor e exportador mundial de café. E aquele que deveria estar no comando das propostas e das estratégias políticas e de marketing do café mundial. Mas em meio a incompetência gerencial geral que assola o governo nacional, a dívida brasileira de R$ 2,3 milhões junto ao órgão não foi paga. A consequência: o Brasil não poderá participar de nenhuma votação ou comitê em 2016. Essa parece piada, o maior país do mundo no café não pagou suas taxas na Organização Internacional do Café e está com a ficha suja....

Artigos

0Comentário

Domingo (6/12), em A Hora do Agronegócio, mais líderes do agro em debate

Por José Luiz Tejon às 04:54:22

Domingo (6/12), em A Hora do Agronegócio, mais líderes do agro em debate

No próximo domingo, as 7 horas da manhã, continuamos apresentando as perspectivas e tendências do agronegócio, na visão de seis dos maiores líderes do agronegócio. Vamos ver como ficam as questões dos acordos como a Parceria Transpacífica, envolvendo 18% dos nossos negócios do agro, e agora sob acordos onde o Brasil não entrou. Da mesma forma uma Trade Otan, outro acordo em costura envolvendo o Atlântico Norte. No domingo, as 7 da manhã, ouça os impactos que teremos no agronegócio tanto para quem produz, quanto para quem consome. O agro está sendo o único setor que cresce no Brasil. Será assim em 2016? Vale a pena olhar as oportunidades desse novo interior brasileiro?

Artigos

0Comentário

As cooperativas entrando cada vez mais na produção de aves e suínos

Por José Luiz Tejon às 02:07:10

As cooperativas entrando cada vez mais na produção de aves e suínos

Além da Cooperativa Aurora, de Chapecó, investindo R$ 150 milhões para a compra de um novo frigorífico, para produzir mais 180 mil aves dia, lá na região dos Campos Gerais, o Paraná, já no passado as cooperativas criaram uma marca, a Batavo, que foi vendida anos atrás para a Parmalat e agora pertence a BRFoods. Mas reunidos, de novo, com o mesmo espírito empreendedor cooperativista, a Castrolanda, a Frisia e a Capal estão juntas num novo frigorífico para produção de carne suína. Essa instalação é considerada uma das mais modernas da América do Sul, e terminou de ser oficialmente inaugurada no mês passado. Uma nova marca surge no mercado e criada por cooperativas, a marca Alegra Foods. Investimentos de R$ 250 milhões foram realizados. São 125 cooperados que part...

Artigos

0Comentário

Lavoura de café em 3D

Por José Luiz Tejon às 02:40:22

Lavoura de café em 3D

A mistura das tecnologias não só chega ao campo, nas máquinas e equipamentos, mas permite agora levar a lavoura até dentro da casa de um cidadão urbano; ou mais, permite que você possa saborear um café, e acoplando um visualizador no seu celular. Você veja, viaje e tenha as percepções de estar dentro de uma lavoura de café. O Nescafé, da Nestlé, junto com o Google, lançaram um aplicativo Nescafé 360 graus, utilizável nos sistemas Android ou IOS, que o transporta a uma realidade virtual. Essa inovação comunicacional, na arte do marketing do café, não só amplia a experiência do consumidor do café, mas termina por ampliar a motivação dos produtores de café quanto à qualidade e a sustentabilidade. Essa ideia atinge 702 produtores em 19 municípios do Espírito...

Artigos

0Comentário

Como anda o crescimento populacional dos animais

Por José Luiz Tejon às 12:59:55

 Como anda o crescimento populacional dos animais

Os rebanhos brasileiros têm crescido a além das informações de que já temos mais pets do que crianças nas casas. Vamos dar uma olhada na população animal do agronegócio. Bovinos, a bovinocultura conta com 212,3 milhões de bois e vacas. Cresceu mais 0,3% em um ano. Isso não significa produtividade, nem um bom desfrute. A tendência futura será diminuir o tamanho do rebanho, mas utilizá-lo muito melhor. As aves, temos 1,3 bilhão de cabeças, ou seja, somos um imenso aviário tropical. Mais de 1 bilhão de aves, fundamentalmente frangos. Cresceram 6,6% em um ano e neste caso isso significa, sim, um crescimento da população dos frangos com alta tecnologia e produtividade. Os suínos somam 37,9 milhões de cabeças. Os porcos cresceram 3,2% em um ano, representando d...

Artigos

0Comentário

É disso que o Brasil precisa

Por Coriolano Xavier às 04:50:55

É disso que o Brasil precisa

Estava embaralhando as ideias em busca de sentimentos e padrões de comportamento que ajudem os brasileiros a lidar melhor com o delicado momento que o país vive na economia e na política. Dei então de cara com o cooperativismo, que responde por cerca de 48% do valor de produção do nosso agronegócio.  Gente de trabalho, que vem protagonizando uma história bonita no campo. Por conta de seus valores tradicionais, nascidos em torno do conceito de união, o cooperativismo é uma ideia com potência para acelerar a difusão de tecnologia, aculturar modelos de gestão, proporcionar competitividade operacional entre pequenos criadores e agricultores, assim trilhando o difícil caminho de tirar o produtor do anonimato das commodities e levar seus produtos até a mesa do consumidor....

Artigos

0Comentário

Como atrair o jovem novamente para o agronegócio

Por José Luiz Tejon às 01:15:51

Como atrair o jovem novamente para o agronegócio

Para o jovem no campo, precisamos de um novo campo. Oportunidades de empreendedorismo. Nos Estados Unidos são destinados cerca de US$ 35 bilhões, neste ano, para promover sistemas agroalimentares locais. Quer dizer, estimular jovens produzindo alimentos saudáveis, nas próprias cidades onde seriam consumidos.   A diversidade de alimentos, com frutas e hortaliças, tem impacto direto na saúde da população. Nos Estados Unidos esse novo módulo de agronegócio gera mais de US$ 12 bilhões ao ano. Restaurantes e supermercados são clientes dessa produção local de hortifruti.   No Brasil, por exemplo, o mercado de produtos orgânicos deve faturar R$ 2,5 bilhões em 2016. Um segmento que cresce de 20% a 30 % ao ano. A agricultura local, e mesmo os agricultores do asfalto, qu...

Artigos

0Comentário

O consumidor final dos alimentos saberá tudo do lado de dentro de uma fruta, do leite ou do azeite

Por José Luiz Tejon às 02:18:10

 O consumidor final dos alimentos saberá tudo do lado de dentro de uma fruta, do leite ou do azeite

E lá vem a tecnologia com sensores que vão mostrar o que não conseguimos ver, como consumidores dos alimentos. Uma start up brasileira, a Fit – Fine Instrument Technology inventou um equipamento com base na ressonância magnética nuclear, que vai revolucionar o agronegócio, o consumo e conectar definitivamente quem produz a quem consome.   Esses equipamentos de ressonância são usados em hospitais e foram, agora, adaptados para análise de alimentos in natura. Esse instrumento permite mapear em apenas 30 segundos danos no produto, constituição química e padrões de qualidade.   O pesquisador Daniel Consalter diz que “os supermercados poderão de forma altamente eficaz verificar a qualidade dos produtos de seus fornecedores. O specfit analisa a maciez das ca...

Artigos

0Comentário

A consciência para comer bem vai mudar o agronegócio brasileiro

Por José Luiz Tejon às 02:25:23

 A consciência para comer bem vai mudar o agronegócio brasileiro

Somos o que comemos, diz uma velha filosofia. E quanto mais recebemos informações da qualidade de cada alimento, e quanto mais a tecnologia nos permite saber o que não sabíamos, mais isso vai mudar o agronegócio. Em apenas um ano o consumo de frutas e hortaliças cresceu no Brasil 60%. Agronegócio tem a ver com a busca de qualidade de vida. Mesmo com esse consumo crescente, apenas 24% dos brasileiros comem a quantidade recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) de hortifrutícolas. Batata doce é um caso interessante, que virou produto preferido dos atletas, depois de notícias veiculadas na mídia sobre as virtudes da querida e deliciosa batata doce. Muitos nichos existem e serão explorados por um novo empreendedorismo, reunido ao cooperativismo. Setores como o...

Artigos

0Comentário

Primavera do clima

Por Coriolano Xavier às 04:46:18

Primavera do clima

No palco da ONU, há dois meses, em setembro, o Brasil comunicou ao mundo as suas metas de redução das emissões de gases de efeito estufa, nossa contribuição no combate às mudanças climáticas: corte de 43% das emissões até 2030, relativamente aos níveis registrados em 2005.  Este foi o principal item do compromisso brasileiro, que ainda incluiu outros desafios como a recuperação de 15 milhões de ha de pastagens degradadas, restauração florestal de 12 milhões de ha e integração lavoura-pecuária-floresta em 5 milhões de ha. Serão mais de 30 milhões de ha sob intervenção pró-sustentabilidade. As metas brasileiras foram recebidas positivamente pela comunidade científica, de um modo geral.  Principalmente por terem o potencial de influenciar o debate na 21ª C...

Artigos

0Comentário

Desvalorização cambial de cerealistas e cooperativas

Por José Luiz Tejon às 02:05:32

Desvalorização cambial de cerealistas e cooperativas

Carlos Sperotto, presidente da Farsul - Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul e vice-presidente da CNA comentou recentemente em “A Hora do Agronegócio e Agrossociedade” (apresentado por José Luiz Tejon na Rádio Jovem Pan), comentou sobre o risco no seguro sobre desvalorização da moeda que cerealistas e cooperativas precisam fazer, pois estão fechando contratos a futuro de soja, com dólar alto próximo dos R$ 4,00. Mas, segundo Sperottto, esses setores do agronegócio não fazem seguro do câmbio e no caso de algum choque na moeda para cima ou para baixo, pode haver um risco de inadimplência financeira. Portanto, seguro cambial, coisa sagrada no agronegócio. Outro tema abordado foi Brasil África, onde nos oito principais países clientes do Brasil conta...

Artigos

0Comentário

Mato Grosso na Expomanagement

Por José Luiz Tejon às 02:18:22

Mato Grosso na Expomanagement

O governador do Mato Grosso esteve em São Paulo. E o que significou para o agronegócio brasileiro? O Mato Grosso hoje representa sozinho cerca de 10% do total de grãos produzidos no mundo, para termos uma dimensão do seu crescimento nos últimos 20 anos. Os números foram apresentados pelo governador do estado, Pedro Taques, em almoço durante a Expomanagement, no Transamérica Expo. Cidades como Lucas do Rio Verde são modelares tanto na tecnologia do agronegócio quanto nas suas estruturas urbanas. Escolas públicas com piscina, cidades limpas, água e saneamento. Significando, Lucas do Rio Verde um dos exemplos em índice elevado de qualidade de vida no Brasil, o que nos inspirou a adotar o nome de agrossosiedade, acima de agronegócio. Essa cidade, por exemplo, foi considerad...

Artigos

0Comentário

Burocracia e os agrotóxicos impróprios para uso nas plantações

Por José Luiz Tejon às 02:22:45

Burocracia e os agrotóxicos impróprios para uso nas plantações

A burocracia costuma ser o corredor da incompetência e das desgraças humanas. A burocracia cria burocratas que criam burocracias, onde mudança e criatividade são abolidas. Logo, a ministra Katia Abreu disse que a partir do dia 25 de novembro vai iniciar  uma campanha para desburocratizar o Registro Experimental Temporário - RET, que tem por missão exatamente o de receber os processos das novas moléculas de produtos defensivos agrícolas, ou agrotóxicos, como foram chamados no Brasil, e de os analisar para serem registrados. A ministra disse que vai dobrar o contingente de técnicos trabalhando nessa área, que tem sido, segundo a indústria química, o maior empecilho, além do tempo e o custo para efetivar registros novos no país. Consequentemente, o produtor ao precisar faz...

Artigos

0Comentário

Agronegócio sofre menos comparativamente no meio da crise brasileira

Por José Luiz Tejon às 02:28:40

Agronegócio sofre menos comparativamente no meio da crise brasileira

O PIB brasileiro deve cair 3% em 2015. E quanto cairia se o agronegócio não estivesse sendo a salvação da lavoura? 5%? Com certeza estaríamos impossibilitados de ficar discutindo corruptos e corrupção, pois o pronto socorro das decisões de ajustes não poderiam esperar um ano, como ocorre agora, por embates político-ideológicos. Aliás, louve-se o empresário José Gallo do Grupo Renner que disse: “onde estão os empresários, precisamos ser protagonistas e ter uma voz de liderança que acelere a mudança.” Mas o agronegócio brasileiro se manteve em 2015 protegido, exclusivamente pelo efeito do câmbio. Nas lavouras de exportação como soja, nas carnes, como frango, suínos e bovinos, ao câmbio que chegou a R$ 4,00, temos mais competitividade em preços e, ao m...

Artigos

0Comentário

Impeachment da presidente Dilma junto à Frente Parlamentar da Agropecuária

Por José Luiz Tejon às 02:45:19

  Impeachment da presidente Dilma junto à Frente Parlamentar da Agropecuária

Nenhum dos 200 deputados e senadores, que compõem a Frente Parlamentar da Agropecuária, está saudando a mandioca. Entraram, em 11 de novembro, à tarde, com um pedido de impeachment da presidente Dilma, com base nas pedaladas fiscais. Descumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal.   O pedido foi protocolado e encaminhado ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha. O deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR) disse que o motivo dessa decisão é “não suportar mais a indefinição política em que se encontra a nação, enquanto a crise alcança proporções inimagináveis.”   A Frente Parlamentar da Agropecuária, dessa forma, termina com a sua indecisão sobre o tema. Ela aguardava que o deputado Eduardo Cunha colocasse em votação a Pec-215, que extrai da Funai o po...

Artigos

0Comentário

O que está crescendo no país em meio à crise?

Por José Luiz Tejon às 02:48:54

O que está crescendo no país em meio à crise?

O agronegócio cresce apoiado pelas exportações e o câmbio do dólar e, com isso, o estado do Mato Grosso. Estivemos com o governador Pedro Taques do Mato Grosso e ele nos informou que aquele estado vai crescer, em 2015, 2,9%.   Metade do Produto Interno Bruto é do agronegócio, e isso permite que a economia mato-grossense... a carne, a soja, o milho e o algodão façam a base do crescimento. Porém, o governador veio a São Paulo para promover e atrair investidores para o Mato Grosso, consciente das dificuldades do governo federal.   Ele propõe que a iniciativa privada participe dos investimentos, em rodovias, logística e na agregação de valor das matérias-primas do estado e promete: “Vamos, em breve, usar camisetas escritas – algodão do Mato Grosso&rd...

Artigos

0Comentário

Agricultura sustentável para o amanhã

Por José Otávio Menten às 04:50:37

Agricultura sustentável para o amanhã

Agricultura produtiva e sustentável é essencial para o atendimento das demandas da sociedade. Temos cada vez menos pessoas trabalhando na zona rural para uma população urbana crescente e exigente. As exigências não são apenas por quantidade de produtos agropecuários, mas por qualidade e rastreabilidade, o que implica que o consumidor quer saber como foi o processo de produção, tanto sobre aspectos agronômicos, mas também ambientais e sociais. Os consumidores de alimentos, agroenergia, fibras, plantas ornamentais etc. estão em busca de produtos certificados, que garantam que se trata de alimentos saudáveis, energia limpa e renovável e fibras que tenham sido produzidas sem destruição de matas nativas. É fundamental que novas tecnologias sejam incorporadas aos processos pr...

Artigos

0Comentário

Prosa e bicicleta

Por Coriolano Xavier às 04:34:49

Prosa e bicicleta

Até agora o agronegócio está sendo poupado dos efeitos mais perversos da crise. Puro mérito do próprio agronegócio, cujo dinamismo e força de ação interna e externa fazem do setor um protagonista estratégico do país, espécie de fiador da nossa economia, neste momento.  Mas como é que o produtor rural está enxergando essa presença próxima da crise? Fomos então prosear por aí com o homem do campo, para ver um pouco as suas visões. O dólar está ajudando a compensar internamente os preços dos grãos, neutralizando eventuais recuos internacionais. Mas o agricultor, quando fizer a colheita em 2016 e começar a preparar o próximo plantio, bem que poderá deixar uns 15 a 20% desses ganhos para as indústrias de fertilizantes, agroquímicos e sementes. É um...

Artigos

0Comentário

Enem coloca questão sobre os agrotóxicos como vilão do agronegócio

Por José Luiz Tejon às 05:29:11

Enem coloca questão sobre os agrotóxicos como vilão do agronegócio

O tema agrotóxico é dominado por busca de bruxas para serem lançadas às fogueiras das análises, sem racionalidade científica. O tema, por si só altamente venenoso, para ambos os lados, atacantes e defensores. Considere, também, que os chamados agrotóxicos ou defensivos agrícolas são produzidos por grandes grupos multinacionais, o que por isso só incita um olhar de ódio ideológico de alguns, e quando odiamos o criador, desejamos matar as suas criaturas. Ou seja, o inseticida, o fungicida, o herbicida. Vamos buscar o meio dessas emoções, a turma do meio, da razão científica. O CCAS (Conselho Científico para a Agricultura Sustentável) emitiu uma nota explicando: "No último Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) há uma questão que coloca o agrotóxico como vilão....

Artigos

0Comentário

Educação e Respeito

Por Antonio Roque Dechen às 01:20:43

Educação e Respeito

No penúltimo final de semana, 5,8 milhões de candidatos realizaram o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), 1,9 milhão de inscritos não compareceram. Realmente uma mobilização nacional, pois além da tensão dos candidatos, tem a torcida dos familiares e amigos, estão em jogo ideais e projetos de vida, após vários anos de preparação, todos almejam uma vaga nas universidades e a realização de seus sonhos. Neste provão, chamou-nos a atenção a questão com uma charge na qual o Dr. Ricardo pergunta ao seu cliente: “Porque o Dr. Desconfia que sua mulher tá tentando matá-lo?” A resposta: “Ela me serviu, pimentão, alface e tomate no jantar, e de sobremesa morango e uva”. Na charge há uma crítica ao processo produtivo agrícola brasileiro levando a...

Artigos

0Comentário

Será possível crescer o agronegócio brasileiro sem abrir mercados para os produtos de parceiros i...

Por José Luiz Tejon às 10:02:09

Será possível crescer o agronegócio brasileiro sem abrir mercados para os produtos de parceiros inte

Reduzir tarifas ou não acessar os mercados, essa a grande questão dos próximos anos. Enquanto o acordo Transpacífico reúne 12 países, comandados pelos Estados Unidos, reduzindo taxas e tarifas nas compras e vendas desse bloco com mais de 800 milhões de consumidores, temos no Brasil o país dos impostos para produção, e das taxas como barreiras para importações. O cliente número um do agronegócio brasileiro hoje é a China. E o vice-ministro do Comércio da China, Wang Shouwen, acabou de alertar o governo brasileiro dizendo que "a partir de 11 de dezembro de 2016 não aceitarão mais a posição do termo brasileiro de não aceitar a China como um país de economia de mercado, e adotando metodologia de sobretaxas para produtos chineses". Ou seja, a nova guerra do agronegó...

Artigos

0Comentário

Quando falamos de agroecologia, orgânicos, biodinâmicos, falamos também de agronegócio?

Por José Luiz Tejon às 05:01:37

Quando falamos de agroecologia, orgânicos, biodinâmicos,  falamos também de agronegócio?

Sim, todos os negócios oriundos das atividades do campo estão dentro desse conceito de cadeias produtivas, chamados de agribusiness, e traduzidos como agronegócio. Alguns setores procuram dizer que agronegócio não envolve a agroecologia, os orgânicos, a agricultura familiar, as produções biodinâmicas, mas fazem isso por um desvio ideológico. Associam a palavra agronegócio às atividades de grandes corporações, grandes empresas e grandes propriedades rurais. Entretanto, é absolutamente impossível qualquer produtor, de bananas orgânicas, ou da pesca artesanal sobreviver se não conseguir colocar seus produtos para venda no mercado. Portanto, independentemente do porte ou da origem, estão todos dentro do mundo dos negócios. Dessa forma, agronegócio envolve a tudo e a...

Artigos

0Comentário

O mundo não tolera custos artificiais nos alimentos

Por José Luiz Tejon às 12:03:29

  O mundo não tolera custos artificiais nos alimentos

Enquanto acordos internacionais como a parceria Transpacífico corta custos no agronegócio, como andam obras importantes de infraestrutura no Brasil? Exatamente, os Estados Unidos e mais 11 países celebraram um mega acordo de fronteiras abertas, cortes e diminuições de tarifas para seus negócios internacionais, com impactos na preferência desses mercados aos seus produtos do agronegócio, como carnes, frutas e grãos. Esse fator, o tributário e barreiras tarifárias, significa onde a nova guerra pelos mercados está ocorrendo. O mundo não vai tolerar custos artificiais nos alimentos. Além desses, existe o custo do pós-porteira das fazendas, a infraestrutura e a logística. E uma má notícia para o Brasil. A obra da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (FIOL) terá atraso d...

Artigos

0Comentário

Enxurrada de ilegalidades toma conta do país

Por José Luiz Tejon às 05:08:30

Enxurrada de ilegalidades toma conta do país

No agro, ou íntima e delicadamente ligada ao agro, o presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária, o deputado Marcos Montes do PSD-MG pede a instalação de uma CPI da Funai. Ele afirma que "a CPI da Funai é importante para esclarecer e mostrar à sociedade brasileira que a instituição não vem cumprindo o seu papel, que é cuidar dos índios, dar bem estar a comunidade indígena". O assunto das demarcações de terras indígenas vem sendo conduzido de forma a promover conflitos entre produtores rurais e nações indígenas, inclusive em locais com décadas de produção agrícola, incluindo minifúndios. O deputado Marcos Montes acrescenta "falsos laudos antropológicos são produzidos e falsos índios criados, gerando uma inseguranca jurídica perigosa e desnecessária". A...

Artigos

0Comentário

Nova guerra do agronegócio global

Por José Luiz Tejon às 05:13:58

Nova guerra do agronegócio global

O jogo dessa guerra pelo agronegócio global vai ser jogado nas tarifas, nas taxas, nos acordos diretos entre países e blocos, e na competitividade e produtividade dos governos, muito mais do que na produtividade dentro das porteiras das fazendas. Entramos e entraremos cada vez mais num jogo de negócios internacionais com tarifas zero. O acordo da parceria Transpacífico, envolvendo 12 países, significará mercados e fronteiras abertas ou com boa parcialidade abertas para o movimento das mercadorias. Esse acordo reúne cerca de 800 milhões de consumidores, e as tarifas serão eliminadas, como no caso do frango americano 40%, 35% na soja, e 40% nas frutas. Os japoneses irão baixar de 50% para 9% a tarifa sobre alguns cortes de carnes bovinas, por exemplo. Ou seja, brasileiros, a...

Artigos

0Comentário

Cerveja de café

Por José Luiz Tejon às 03:15:20

Cerveja de café

O pessoal lá de Guaxupé, onde tem a Cooxupe, a maior cooperativa de café do mundo, inventou uma cerveja diferente. Claro, que tem malte, lúpulos, leveduras, mas tem também café. Chama-se Zug Bier, a Zug Café,  é uma cerveja tipo lager escura  e vem com forte aroma de café. Uma ideia original, criativa e muito inteligente. Afinal o Brasil, maior produtor e exportador mundial de café, precisa e deve ter vários produtos derivados dessa nobre bebida. Experimentamos aqui na Redação da Jovem Pan e aprovamos. Cerveja com café. Em época de crise, só a  criatividade salva e, além do cafezinho, agora no happy hour uma cerveja artesanal de café. E tem também de rapadura. O produtor Antonio Augusto Netto, lá de Guaxupé, está de parabéns.  

Artigos

0Comentário

Brasil vai vender mais etanol nos Estados Unidos

Por José Luiz Tejon às 03:20:20

Brasil vai vender mais etanol nos Estados Unidos

Em 2016 deveremos vender mais etanol brasileiro para os Estados Unidos, mais propriamente para o estado da Califórnia. A Califórnia decidiu retomar os padrões de combustível de baixa emissão de carbono no mês passado. A estimativa de Plinio Nastari, da Datagro, um dos melhores analistas do setor do mundo, aponta para uma estimativa de vendermos 908 milhões de litros de etanol para a Califórnia, que vai virar nossa californiaetanolândia. O etanol brasileiro tem uma intensidade de carbono menor do que a do etanol americano, feito de milho, e ainda muito menor do que a gasolina. Existem prêmios para o etanol, como o brasileiro agora, permitindo ao produtor brasileiro obter 22% a mais na venda para a Califórnia. Pelos cálculos, um produtor de etanol em São Paulo receberia R$...

Artigos

0Comentário

O preço dos alimentos sobe, mesmo tendo safra recorde no Brasil

Por José Luiz Tejon às 03:24:30

O preço dos alimentos sobe, mesmo tendo safra recorde no Brasil

Por que os preços dos alimentos sobem, se vamos ter safra recorde no Brasil: Porque a safra recorde está assentada nos grãos, soja e milho. E devemos agradecer, pois se assim não fosse, além de preços explodirem mais ainda, não teríamos os efeitos positivos da entrada de receita com as exportações. Teríamos preços elevadíssimos nas carnes, nos óleos, pois quando comemos um frango, um suíno, estamos comendo 70% de soja e milho embutidos. Estamos tendo  problemas climáticos nas lavouras de inverno do Brasil, como no trigo, com perdas no Sul. No plantio do arroz, se as chuvas não diminuírem será necessário replantio. Nas notícias que surgem nas cidades, geralmente falamos do tomate, da cebola, da batata, dos hortifrúti, e essas culturas , incluindo a mandioca, por e...

Artigos

0Comentário

Metade do consumo de trigo no Brasil é importado

Por José Luiz Tejon às 03:38:00

Metade do consumo de trigo no Brasil é importado

Nesse domingo a partir das 7 horas da manhã, Tejon aborda dois pontos essenciais para o agronegócio brasileiro, do presente e do futuro, no programa “A Hora do Agronegócio e Agrossociedade”, na Rede Jovem Pan de Rádio. Do presente, uma entrevista com o embaixador Sergio Amaral, presidente da Abitrigo, a Associação Brasileira da Indústria do Trigo, comentando a dependência brasileira de cerca da metade do consumo do trigo ser importado e de como ele vê a melhoria desse balanço negativo para o país. Sem dúvida precisamos criar uma coordenação positiva da cadeia do trigo, desde a pesquisa das sementes, chegando até o santo pãozinho nosso de cada dia. E uma entrevista com Murilo Piva, técnico que atua no Brasil para trazermos um novo conceito na nutrição do...

Artigos

0Comentário

Vigilância e amadurecimento

Por Coriolano Xavier às 05:20:02

Vigilância e amadurecimento

Em dez anos, a taxa de desmatamento na Amazônia Legal foi reduzida em 82%, caindo de 22.772 km² de floresta em 2004, para 5.012 km² em 2014.  Esse número representa uma diminuição de 15% em relação ao desmate realizado em 2013 e, também, coloca o Brasil mais perto da meta da Política Nacional de Mudança do Clima para 2020, que é atingir o índice de 3.915 km2 desmatados em um ano. Ou seja, uma queda de 22% sobre o índice de 2014 seria suficiente para atingir essa meta e, a julgar pela tendência das últimas reduções, ela poderia ser até antecipada. Tais dados foram divulgados em meados do ano pelo Projeto de Monitoramento do Desflorestamento na Amazônia Legal (PRODES)*, feito por satélite, e referem-se ao chamado “corte raso” da floresta. Isto é, a rem...

Artigos

0Comentário

E vem aí a Atix ? Associação Terra Indígena Xingu, certificadora dos produtos indígenas

Por José Luiz Tejon às 01:24:00

E vem aí a Atix ? Associação Terra Indígena Xingu, certificadora dos produtos indígenas

Vamos falar de coisas boas, e interessantes, reunindo a viabilização de nações indígenas a partir da possibilidade de acesso a mercados de produções realizadas pelos índios. O Ministério da Agricultura confirmou no mês passado uma Associação chamada Terra Indígena Xingu (Atix). Essa associação está autorizada a funcionar como certificadora. Vai certificar a produção orgânica no parque do Xingu. Nessa área estão reunidas 16 etnias. Ocupam 2,6 milhões de hectares no Mato Grosso, com uma população de sete mil índios. E lá produzem 12 toneladas de mel, produzido por 70 apicultores de 39 aldeias. E será o primeiro produto certificado. Este movimento é o primeiro sistema participativo de garantia SPG - exclusivamente indígena no mundo. Mel do Xingu, certificado...

Artigos

0Comentário

Alimentando o mundo e o Brasil

Por Ciro Antonio Rosolem às 01:42:58

Alimentando o mundo e o Brasil

Todos sabem a potência agrícola que o Brasil se tornou de modo que boa parte do aumento de produção de grãos que será necessário nas próximas décadas dependerá do desempenho brasileiro. Isso não se discute mais. Entretanto, na semana mundial da alimentação, é interessante voltar o olhar para os nossos produtos básicos, presentes na mesa de muitos brasileiros de todas as classes econômicas. Sabemos que produzimos divisas e que a agricultura vem mantendo o País. Mas, estaríamos produzindo o suficiente para nós mesmos? Vejamos o arroz. O arroz é capaz de suprir 20% da energia e 15% da proteína da necessidade diária de um adulto, além de conter vitaminas, sais minerais, fósforo, cálcio e ferro.  No Brasil, o consumo anual é de, em média, 25 quilos por habit...

Artigos

0Comentário

Clima reduz produtividade do café em Minas Gerais

Por José Luiz Tejon às 11:49:11

Clima reduz produtividade do café em Minas Gerais

O Brasil é o maior produtor mundial de café e nesta safra vamos produzir mais ou menos café? Produziremos menos café. No ano passado geramos 45 milhões de sacas de café de 60 kg, e nessa próxima safra a previsão aponta para 43,7 milhões de sacas. O motivo? Clima reduzindo a produtividade em Minas Gerais. E como foi o mercado do café, mês passado, em Nova Iorque? Terminou recuperando perdas nos preços. Fortes chuvas no Brasil e pressão da alta do dólar atuam no jogo das bolsas e das decisões dos compradores. Mas o que compradores precisam considerar é a instabilidade política brasileira, a dificuldade ampliada para os produtores obterem crédito nos bancos e isso deverá gerar diminuição no uso da tecnologia. Um exemplo está no Cerrado mineiro onde praticame...

Artigos

0Comentário

Incentivar a agricultura de baixo carbono. Um agro forte salva o país

Por José Luiz Tejon às 12:03:01

Incentivar a agricultura de baixo carbono. Um agro forte salva o país

Hoje em dia só o agro salva. Imaginem nessa droga dessa crise toda, se não tivéssemos um agro forte, competitivo e produzindo, abastecendo o mercado interno brasileiro e ainda exportando e evitando uma desgraça completa no país? Muito bem, as propostas do meio ambiente passam por temas importantes para o agronegócio brasileiro. Dois deles geniais, o incentivo à agricultura de baixo carbono, o plano ABC, onde estaremos remunerando produtores rurais, não apenas pela quantidade e qualidade das suas plantações, mas também pela forma, e como suas plantações são realizadas, com menor emissão de carbono, significa melhor plantio direto, preservação dos solos, reserva de água, sustentabilidade intensiva com produção intensiva. Outra coisa genial, uma revolução espetacul...

Artigos

0Comentário

No Dia Nacional da Pecuária é lançado o guia de práticas sustentáveis

Por José Luiz Tejon às 01:27:03

No Dia Nacional da Pecuária é lançado o guia de práticas sustentáveis

Hoje é o Dia Nacional da Pecuária. E este setor, ao lado dos grãos, representa um dos fundamentos pelos quais o agronegócio brasileiro consegue, ao mesmo tempo abastecer o mercado interno e vender para o exterior. As exportações de carne de frango, bovina e suína têm crescido em todos os últimos anos, e a produtividade tem permitido colocarmos proteína animal a custos baixos no mercado, a partir da tecnologia que passamos a dominar, em condições tropicais, principalmente nas carnes de aves e suínos. A pecuária, hoje, passa por uma revolução, e o Brasil com mais de 200 milhões de cabeças de gado, caminhará para um aumento de eficácia desse rebanho, com desfrute significativamente maior na bovinocultura para o futuro. O mercado futuro para a pecuária aponta indic...

Artigos

0Comentário

Onde anda o estado da arte da tecnologia do agronegócio

Por José Luiz Tejon às 01:24:18

Onde anda o estado da arte da tecnologia do agronegócio

Quem diria, a cidade de Pompeia, no interior do estado de São Paulo, próximo a Marília, está se desenvolvendo um polo nacional de excelência elevada na área da mecanização da agricultura de precisão. No próximo dia 12 de outubro celebramos o dia do agrônomo, do engenheiro agrônomo, e recomendo com veemência, procurem não se afastar, e ao contrário, aproximem-se dessa área da mecanização da agricultura de precisão. Entramos numa era disruptiva,  movida a sensores, e o novo agronegócio será de sustentabilidade intensiva, para gerenciar isso tudo, a educação tem parte fundamental e vital. Dessa forma está sendo criado o CIAG - Centro de Inovação no Agronegócio, numa parceria  do governo do Estado de São Paulo , com a Secretaria da Agricultura e Abastecimento...

Artigos

0Comentário

Desafios e demandas para o agronegócio: o engenheiro agrônomo do futuro

Por Antonio Roque Dechen às 02:43:28

Desafios e demandas para o agronegócio: o engenheiro agrônomo do futuro

Qual seria o cenário politico e econômico do Brasil se não tivéssemos a produção de alimentos que temos hoje? A agricultura e a agroindústria formam um dos segmentos mais complexos e dinâmicos da nossa economia.  A recente crise mundial e, principalmente a brasileira, evidenciam a importância do agronegócio em nossa sustentabilidade e estabilidade econômicas.  Este ano a produção de grãos deverá superar a marca de 200 milhões de toneladas, colocando o Brasil no seleto grupo de países que produzem uma tonelada de grãos por habitante (segundo dados da Agrocunsult/2015). Nos acostumamos tão rapidamente com o sucesso do agronegócio brasileiro que temos a impressão de que sempre foi assim. Não nos lembramos de como era a nossa agricultura nos anos 70, época em que...

Artigos

0Comentário

Pra não dizer que não falamos das flores

Por José Luiz Tejon às 12:32:47

Pra não dizer que não falamos das flores

No Flower Business, o negócio das flores, tudo são flores. O crescimento esperado nesse setor em 2015 é de 10%. Portanto, num ano crítico brasileiro, as flores crescem. A razão disso está num aumento do profissionalismo no Brasil e inclua-se a exportação. Sim, exportamos inclusive para a Holanda, o reino mundial das flores. Além da Holanda , também para Estados Unidos, Canadá e França. O canteiro maior das flores brasileiras está em Holambra, e Atibaia, mas já aponta para descentralização e passamos a ver atividades florícolas em diversos estados brasileiros. Há uma grande oportunidade no agronegócio para as flores. O potencial de consumo do brasileiro é no mínimo o dobro do atual. Ou seja, nem só de soja, café, milho, cana, citrus, madeira, hortaliças, vive n...

Artigos

0Comentário

Tratamento industrial de sementes: situação atual e perspectivas

Por José Otávio Menten às 04:53:46

Tratamento industrial de sementes: situação atual e perspectivas

Tratamento industrial de sementes (TSI) é a evolução do tratamento "on farm", realizado pelo agricultor, geralmente antes da semeadura. É o processo realizado em Centros de Tratamentos de Sementes (CTS) ou Unidades de Beneficiamento de Sementes (UBS), em escala industrial, que utiliza equipamentos adequados, produtos eficientes e é executado por profissionais especializados. Este procedimento contribui para o aprimoramento do tratamento, protegendo a saúde dos aplicadores e o ambiente, e disponibilizando sementes com a adesão adequada dos produtos incorporados. Considera-se que apresenta avanços em qualidade e segurança. Estes avanços acompanharam o aumento da utilização de sementes tratadas pelos agricultores no Brasil. Atualmente, a utilização de sementes tratadas é mu...

Artigos

0Comentário

Produtores gaúchos perdem até 90% das lavouras de trigo com as chuvas

Por José Luiz Tejon às 05:19:50

Produtores gaúchos perdem até 90% das lavouras de trigo com as chuvas

Gaúchos são grandes  responsáveis pelo sucesso do agronegócio no Brasil todo. Encontramos gaúchos pioneiros e ousados, por exemplo, em todo Cerrado do país, mas hoje falamos aqui do sul mesmo, Passo Fundo, tche. Com um grupo dos melhores  produtores sulinos, sob um modelo inovador e de excelência na gestão, do Grupo Agros, estes mais de 50 produtores, de grande porte com suas famílias e sucessores, obtém uma produtividade média de 66 sacas de soja por hectare, com vários deles obtendo mais de 80 sacas por hectare, contra a média do estado de 45 sacas por hectare. Para os produtores rurais, a única certeza que eles têm está na qualidade da gestão, do gerenciamento dos custos, da tecnologia, do acesso a condições de crédito com juros menos gravosos, e na agricul...

Artigos

0Comentário

Imposto na produção de grãos não será aceito por representantes do agronegócio

Por José Luiz Tejon às 05:23:52

Imposto na produção de grãos não será aceito por representantes do agronegócio

No Mato Grosso a Aprosoja - Associação dos Produtores de Soja e Milho do Mato Grosso, que representa cerca de 10% de toda produção de grãos mundial, mobilizaram seus produtores para uma audiência pública nesta semana contra as ideias, que já viscejam por aí, de colocar imposto no grão e abolir a Lei Kandir, a lei que tirou impostos da produção para estimular a agricultura, e que trouxe o sucesso que todos nós assistimos hoje, no setor. O presidente da Aprosoja, Ricardo Tomczyk, o presidente da Famato/Senar, Rui Prado e outras lideranças têm o consenso de que se modificar essa lei, a Kandir, será uma afronta a constituição federal e mais um caos, no único sistema produtivo ainda sustentável e vivo, contra todas as intempéries do país, o agronegócio. O que a...

Artigos

0Comentário

Semeadura direta: onde estamos?

Por Ciro Antonio Rosolem às 05:29:08

Semeadura direta: onde estamos?

Quando nossos ancestrais Neolíticos começaram a cultivar hortas próximas às residências, na transição de caça/coleta para agricultura, faziam furos na terra, ou “arranhavam” a terra com instrumentos de madeira. Assim, enterravam as sementes. As primeiras ferramentas eram constituídas de uma armação sustentando uma estaca de madeira. Com a domesticação de animais como os bois de tração, ao redor de 6.000 AC, na Mesopotâmia, a tração humana foi substituída pela tração animal. Com o tempo, o trabalho mecânico do solo se tornou a regra no cultivo das plantas e no controle de mato, possibilitando que cada vez menos pessoas sustentassem cada vez mais pessoas. O próximo grande desenvolvimento ocorreu ao redor de 3.500 AC, quando Egípcios e Sumérios criaram u...

Artigos

0Comentário

Agronegócio com cultura vira agrossociedade

Por José Luiz Tejon às 12:07:21

Agronegócio com cultura vira agrossociedade

Em Palmas, Tocantins, ocorreu uma imensa feira do livro, o Salão Internacional do Livro. Uma ação da Secretaria da Educação e Cultura de Tocantins, digna de homenagens e reverências. Afinal Tocantins, estado novo, mas que já ocupa um destacado espaço no agronegócio brasileiro do presente e pinta como grande produtor num futuro breve. E qual a importância da cultura, ao lado do agronegócio? Toda importância. Ao vendermos o agronegócio vai junto o folclore, a arte, a culinária, a música, a dança e o Cerrado brasileiro como um todo, se transformou em potência econômica e financeira. E fica a questão? E sua cultura? Qual a música do Cerrado, qual a poesia do Cerrado? O resgate da cultura fará cada vez mais a diferença para o acesso aos mercados, para os diferenciais...

Artigos

0Comentário

Se eliminarmos o conhecimento científico das atividades do agronegócio, voltaremos à época das...

Por José Luiz Tejon às 02:23:41

 Se eliminarmos o conhecimento científico das atividades do agronegócio, voltaremos à época das trev

Na semana passada tivemos o Congresso Brasileiro de Marketing Rural e Agronegócio, em São Paulo. Estivemos lá e apresentamos a necessidade que o setor do agronegócio tem em se comunicar e aumentar consideravelmente sua comunicação e seu diálogo com a sociedade urbana, quer dizer, como os ouvintes da Rede Jovem Pan de rádio onde eu comento A Hora do Agronegócio e a Agrossociedade, por exemplo. O segmento dos negócios originados a partir do campo, significa no país cerca de 25% do Produto Interno Bruto, e a única razão pelo qual não entramos na bancarrota econômica. O setor exporta, é superavitário, gera empregos e irriga todo interior do Brasil. Muito bem, o agronegócio vive da ciência e da tecnologia. Se eliminássemos o conhecimento científico das ati...

Artigos

0Comentário

O governador Geraldo Alckmin deve estabelecer relações com o MST

Por José Luiz Tejon às 03:03:26

O governador Geraldo Alckmin deve estabelecer relações  com o MST

Tenho sido questionado para dar minha opinião aqui na Jovem Pan. Portanto aqui vai: eu acho certo que um governador do estado tenha abertura para conversar com todo e qualquer movimento que seja legalizado. O MST, apesar de suas invasões e métodos do passado, é constituído formal e legalmente, portanto, cabe sim ao governador ter diálogo e comunicação. Alguns acham que como o MST vive das tetas governamentais, e a vaca federal está meio mal de leite, se aproximam na busca de novas tetas. Essa visão não será produtiva para uma possibilidade de evolução nas relações, deste segmento com a sociedade civil. Por outro lado, o líder do MST, o coordenador Gilmar Mauro diz se tratar de uma aproximação política, que os princípios não estão na mesa de negociação e ainda...

Artigos

0Comentário

A Hora do Agronegócio e Agrossociedade - 25 de setembro

Por José Luiz Tejon às 02:34:37

A Hora do Agronegócio e Agrossociedade - 25 de setembro

No último dia 23, integrantes do MST invadiram e quebraram vidros, a porta do Ministério da Agricultura em Brasília, picharam paredes contra o ministério e a ministra Katia Abreu. Marcharam cerca de 1.500 membros do MST pela Esplanada dos Ministérios com palavras de ordem contra o atual modelo que dizem provocar uma destruição ambiental e social no campo. Não tenho mais paciência para demonstrações interessantes dos anos 60 serem conduzidas por líderes incompetentes no século XXI. Está certo que não esta nada fácil gostar do governo hoje, mas irritante essa história de alguns nefastos tentarem se apropriar de palavras de ordem como se fossem eles os legítimos defensores de fracos e oprimidos. Os defensores humanistas, os defensores da caridade e da fraternidade, e ag...

Artigos

0Comentário

Agricultura Sustentável e Projeto Rondon

Por José Otávio Menten às 12:20:28

Agricultura Sustentável e Projeto Rondon

A agricultura tem a grande responsabilidade de não exaurir os recursos naturais, permitindo que uma mesma área possa ter produtiva para sempre. Não se admite mais técnicas que explorem o solo até seu esgotamento e a mudança de local, como se praticou no passado. E, ainda, tem o desafio de aumentar a produção na mesma área. Isto é sustentabilidade. Para atingir esta situação, é necessário tecnologia. As técnicas vêm sendo desenvolvidas nas universidades e instituições de pesquisa. Não é possível importar esta tecnologia de países mais avançados, pois a maioria pratica agricultura temperada. Temos que desenvolver uma agricultura tropical, com a competência de nossos técnicos. E esta tecnologia tem que chegar até os produtores rurais, independente do tamanho. Para...

Artigos

0Comentário

Governo, imposto no grão não!

Por José Luiz Tejon às 04:02:05

Governo, imposto no grão não!

As tentações dos impostos está voraz no governo. E estudos andam pelo planalto para usarmos no Brasil, o modelo argentino. Mas, infelizmente, não se trata do melhor das coisas argentinas e sim aquilo que pode destruir o que ainda temos de melhor no Brasil. Lá, na Argentina, eles inventaram um imposto sobre os grãos. Chamam de retenciones, cobram 35% sobre os preços das exportações dos grãos. Os burburinhos no planalto brasileiro informam que estudos estão sendo feitos neste sentido desde o ano passado. O imposto seria cobrado das tradings, as empresas exportadoras, sobre o valor pago pelos grãos. Segundo o jornalista João Batista, do Canal Rural, esse imposto poderia significar até R$ 20 bilhões, se praticado. Irá a fome arrecadatória governamental, que se recusa a...

Artigos

0Comentário

Cultivar plantas de cobertura com incentivo? Onde?

Por Ciro Antonio Rosolem às 02:06:02

Cultivar plantas de cobertura com incentivo? Onde?

Plantas de cobertura são espécies vegetais utilizadas, normalmente na entressafra, para se conseguir melhor conservação do solo e produzir palha para uma boa semeadura direta. É impossível se conseguir semeadura direta de qualidade sem palha. O Brasil é o País com a segunda maior área em semeadura direta, no mundo. Iniciativa de quem? De muitos agricultores, preocupados com a conservação de seu bem maior, a terra. Enquanto a agricultura produtiva, econômica é demonizada por muitos grupos auto-declarados ecológicos, ela vem fazendo sua parte com relação à conservação de nossos recursos. Investindo, praticamente sem apoio oficial. Pode-se alegar que existe o Programa de Baixo Carbono do Governo Federal. Existe? Como está funcionando? Muito bem, vamos sonhar um pouco....

Artigos

0Comentário

Ministério da Justiça tem 30 dias para se posicionar na demarcação de terras indígenas no MS

Por José Luiz Tejon às 02:32:37

Ministério da Justiça tem 30 dias para se posicionar  na demarcação de terras indígenas no MS

Enquanto a proposta de demarcação de terras indígenas no Mato Grosso do Sul, no pantanal sul matogrossense dorme na burocracia lenta do Ministério da Justiça, índios e produtores rurais se enfrentam e terminam por criar infortúnios para ambas as populações. Propriedades rurais na região do distrito de Bocaja, a 30 km de Dourados, foram invadidas por índios e chegou a haver tiroteio. Este assunto já está nas mãos do Ministério da Justiça desde 2009. E agora o ministro Cardozo terá 30 dias para se posicionar e decidir sobre a demarcação dessas terras indígenas enviada em 2009, portanto, já decorreu mais de 34 vezes o tempo permitido pela lei, para essas decisões judiciais. Se o ministro Cardozo não decidir agora, em 30 dias, precisará pagar para a União R$ 50 m...

Artigos

0Comentário

Ministra da Agricultura sugere incluir diesel na CIDE

Por José Luiz Tejon às 02:18:59

Ministra da Agricultura sugere incluir diesel na CIDE

Enquanto na França o primeiro ministro Manuel Valls recebe os produtores e promete a eles “nossa meta é dar novas perspectivas e esperanças aos nossos produtores”, no Brasil, celeiro do planeta, a Ministra Katia Abreu, estranhamente, sugere à Presidente Dilma incluir o óleo diesel no imposto da CIDE  - Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico, da mesma forma que a gasolina. Na França os produtores dirigiram seus tratores para Paris, semana passada,  foram 1.500 máquinas tomando o centro parisiense para protestar contra os custos da agricultura francesa, contra o embargo russo, as despesas com investimentos ambientais, encargos sociais crescentes, e a pressão de diminuição de preços, na ponta das bolsas e do consumo. Incluir o diesel na CIDE sign...

Artigos

0Comentário

Revolução do agronegócio: profissionais preparados para a gestão de dados

Por José Luiz Tejon às 12:56:54

Revolução do agronegócio: profissionais preparados para a gestão de dados

As novas máquinas agrícolas são cada vez mais inteligentes. Os pulverizadores, plantadeiras, colheitadeiras e tratores vêm com sensores, georeferenciamento, e isso permite ajustes imediatos com respostas em até 3 segundos. Essas novas máquinas inteligentes serão as responsáveis por aumentar a produção de alimentos com diminuição de custos. Foram analisadas 100 dessas máquinas com inteligência artificial, no campo brasileiro, e o que se observa é que não sabemos extrair desses equipamentos metade do que eles podem oferecer. Ou seja, a nova revolução que iremos viver no agronegócio dos próximos 10 anos não será mais uma geração de equipamentos com inteligência artificial, o que permite a um intervalo veloz de até 3 segundos, mudança de aplicação de defens...

Artigos

0Comentário

Homenagem: Manoel Henrique Pereira (Nonô Pereira)

Por Antonio Roque Dechen às 04:09:19

Homenagem: Manoel Henrique Pereira (Nonô Pereira)

Faleceu em 8 de setembro de 2015, em Ponta Grossa (PR), Nonô Pereira, que junto com Herbert Bartyz e Frank Dijkstra, foi responsável pela implantação e difusão do sistema de plantio direto na palha, no Paraná e depois difundido para as regiões agrícolas do Brasil.  O plantio direto é uma técnica que conserva o solo, pois os agricultores não precisam arar e gradear o solo antes da realização do plantio. A palha que fica no solo transforma-se em matéria orgânica, aumenta a fertilidade e conserva a umidade do solo. Hoje o plantio direto abrange mais de 30 milhões de hectares no Brasil. Nonô Pereira foi três vezes presidente da Federação Brasileira de Plantio Direto e Irrigação e, atualmente, era Diretor Honorário Fundador, ao lado de Herbert Bartz e Frank Dijkst...

Artigos

0Comentário

Quem vai educar os consumidores?

Por José Luiz Tejon às 12:48:16

 Quem vai educar os consumidores?

Pesquisa realizada pela Peq. Research nos Estados Unidos aponta que apenas 28% da opinião pública considera seguro consumir alimentos geneticamente modificados e produtos que são tratados com defensivos agrícolas. Na mesma proporção, os consumidores acreditam que os cientistas não tem uma clara percepção do que isso possa representar.   Em outras palavras, se a ciência não for educada, será exatamente essa ausência de educação a principal barreira para avanços em campos críticos da humanidade como a própria engenharia genética, controle de pragas, doenças e ervas daninhas, uso de medicamentos e de mais conhecimentos. Esses índices revelam também falta de confiança na categoria científica, ensejando a uma busca de soluções num extremo oposto ao conheciment...

Artigos

0Comentário

Projeto Rondon, Extensão Universitária e Desenvolvimento Sustentável

Por José Otávio Menten às 02:09:21

Projeto Rondon, Extensão Universitária e Desenvolvimento Sustentável

Um dos aspectos do desenvolvimento sustentável é reduzir as diferenças entre as regiões do Brasil. As ações do Projeto Rondon priorizam locais com maiores necessidades, onde as diferenças são muito evidentes. A presença de professores e estudantes universitários, provenientes de regiões mais desenvolvidas, com melhor qualidade de vida e com formação geral e técnica mais avançadas, permite intercâmbio de conhecimentos e experiências fundamentais para o aprimoramento das atividades profissionais e cidadania. Sem dúvida, todos que participam de um Projeto Rondon, tem uma oportunidade rara de conhecer um Brasil que está além dos livros, da internet e de suas áreas de conforto. Vão se deparar com realidades com as quais não estão acostumados e que dificilmente enfrenta...

Artigos

0Comentário

O ajuste pode virar suco. Esqueça Brasília

Por Coriolano Xavier às 03:36:44

O ajuste pode virar suco. Esqueça Brasília

O relaxamento de meta fiscal colocado pelo governo na mesa, na segunda quinzena de julho, jogou um banho de água fria nas expectativas de uma melhoria mais rápida de nossa economia. Agora, o ajuste fiscal pode até virar suco e cair como um tempero picante nos ingredientes que já estão no caldeirão da crise. Aumento de desemprego, queda da renda das famílias e da massa salarial, câmbio elevado, inflação ascendente, custos mais altos, déficit de infraestrutura e perda de competitividade. No mundo o PIB deve crescer a 3,5% em média e aqui no Brasil as projeções indicam declínio de -1,7%. Estamos na contramão e essa parece que vai ser mesmo a escrita em 2015/2016. Enquanto isso, o agronegócio continua como grande fiador da economia. Está no campo o fôlego para o pão n...

Artigos

0Comentário

MST invade Fundação ABC e adota péssima estratégia de Marketing

Por José Luiz Tejon às 04:58:17

MST invade Fundação ABC e adota péssima estratégia de Marketing

Outra fazenda utilizada  para pesquisas agronômicas e pecuárias é invadida pelo MST no país. Além da fazenda Figueira, em Londrina, considerada um modelo agropecuário, nesta semana houve a invasão da fazenda Capão Cipó, em Castro, no Paraná. Ligada à Fundação ABC, um local de forte imigração holandesa no passado, e de um cooperativismo exemplar como a Batavo, Frisia, Capal e Castrolanda. O  MST alega ser área de propriedade da união e a Fundação ABC informa realizar pesquisas há mais de 40 anos e tem convênios firmados com o Ministério da Agricultura. O MST diz ainda que isto serve para chamar a atenção para a reforma agrária, que estaria paralisada no país. Considero uma péssima estratégia de marketing, invadir propriedades que irrefutavelmente estão...

Artigos

0Comentário

Paracelsus e os venenos

Por Ciro Antonio Rosolem às 05:28:29

Paracelsus e os venenos

É incrível como muitas pessoas, e a mídia em geral, tratam como venenos.....os defensivos agrícolas. Será que os antibióticos, os medicamentos que tomamos quando necessário, seriam também venenos? Afinal o que é um veneno? Paracelsus (ou Aureolus Philippus Theophrastus Bombastus Von Hohenheim – que viveu entre 1493 e 1541), tido por muitos como o pai da toxicologia, lançou o conceito de que o veneno depende da dose. Ou seja, tudo é veneno e não é veneno, dependendo da dose. Assim qualquer elemento tóxico é seguro em baixas doses. O fato que este é o caso dos produtos farmacêuticos e pesticidas. Por exemplo, atualmente se discute a questão do sal na mesa dos restaurantes. Isso também em dose elevada é veneno, bem como açúcar em doses elevadas, porque pode matar...

Artigos

0Comentário

Alta relevância: integração lavoura, pecuária e florestas

Por José Luiz Tejon às 03:04:36

 Alta relevância: integração lavoura, pecuária e florestas

Temos no Brasil, neste exato momento em andamento, algo genial. Chama-se sistema ILPF, quer dizer, integração lavoura, pecuária e floresta. Para que nossos ouvintes, não do campo, entendam, significa que na mesma área, na mesma fazenda vamos plantar grãos, soja, milho, vamos criar bois, e ainda vamos plantar árvores, tudo junto. A Cocamar, cooperativa de destaque no país, está apoiando e inovando num projeto desses, na região de Presidente Prudente, no estado de São Paulo, ali a tradição é pecuária, solo arenoso, clima quente. E está dando certo, com cada vez mais produtores assimilando esse conhecimento. Planta soja na reforma das pastagens no verão. Na colheita planta capim brachiaria. Então tem alimento para o gado no inverno, que fica frio e as pastagens minguam...

Artigos

0Comentário

A China com moeda desvalorizada: mais competitiva nos manufaturados ou no agronegócio?

Por José Luiz Tejon às 01:12:46

A China com moeda desvalorizada: mais competitiva nos manufaturados ou no agronegócio?

A China é um show de produtividade, em tudo. Sustentabilidade ainda não, mas fazer coisas baratas em escala. Um dragão poderoso. Mas nós importamos alho da China, o alho branco, chinês. O roxo nacional, importamos feijão preto, sim, quem diria, da China. Chega aqui mais barato do que o nosso. E importamos arroz aromático da Índia, limão, banana, maçãs, cacau, borracha. Quero externar uma grave preocupação com o nosso agronegócio. Temos, sim, uma competência no dentro da porteira, nos produtores rurais brasileiros, na pesquisa da Embrapa, do IAC, os pesquisadores e educadores do agro do país mas, o agribusiness seria fácil se fosse só agropecuária. Infelizmente, agronegócio nao é só agropecuária, é estrada, imposto, desperdício, acordos de tarifas, câmbio, pl...

Artigos

0Comentário

A situação econômica piora no 2º semestre: 56,1% dos brasileiros acham isso

Por José Luiz Tejon às 11:51:15

A situação econômica piora no 2º semestre: 56,1% dos brasileiros acham isso

Crises são sempre desconfortáveis, provocam remelexos e uma pesquisa apresentada pela Consultoria Scot, realizada pelo SPC e Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas revela que 56,1% dos entrevistados creem que a situação econômica vai piorar no segundo semestre. E o que isso mexe no consumo de alimentos? Dos que estão mais pessimistas, 47,7% dizem que vão consumir menos produtos essenciais. Vão diminuir refeições fora de casa. Pessoal dos restaurantes e food trucks, se liguem. Cortes em supermercados incluindo carnes, leite e derivados, congelados e bebidas. E a carne nossa de cada dia também, cujos preços subiram 15,3% de um ano para cá. Da carne, estamos na entressafra, falta boi no pasto, e sobra carne. Os preços estão elevados, mas não serão tão altos qu...

Artigos

0Comentário

Produção Orgânica X Demais Sistemas: Antagonismo Desnecessário

Por Administrador às 12:13:56

Produção Orgânica X Demais Sistemas: Antagonismo Desnecessário

A maneira como a agricultura orgânica foi apresentada no Globo Repórter, da última sexta-feira (14), não contribuiu para esclarecer ou ajudar a população a se alimentar melhor. Foi uma apologia ao orgânico e uma agressão aos outros sistemas de produção, que utilizam insumos modernos, como fertilizantes e defensivos, e responsável por alimentar cerca de 95% da população do mundo. Os milhões de produtores rurais que não são orgânicos, verdadeiros herois da sociedade cada vez mais urbana, foram discriminados pela reportagem. São trabalhadores que se dedicam a produzir os alimentos preferidos pelos moradores das grandes cidades, que não têm ideia das dificuldades enfrentadas neste processo. Entre elas estão as pragas e a qualidade dos solos. Sem fertilizantes, o cerrad...

Artigos

0Comentário

O que acontece com os cafés especiais do Brasil

Por José Luiz Tejon às 05:09:19

O que acontece com os cafés especiais do Brasil

O Brasil tem cafés especiais extraordinários e em alta qualidade, mas precisamos tomar cuidado com a realidade versus a percepção. Marketing significa arte mental, a percepção deve sempre ser ampla e criar um superávit de foco e priorização, porém se não for acompanhado por um sutil fio umbilical com a realidade, a coisa toda espana, e o que poderia ser uma boa intencionada valorização do café brasileiro pode o tiro sair pela culatra. Na ótima rede social do café, Peabirus - do professor Sergio Pereira, o analista Bruno Souza comenta que estamos inventando uma banalização nacional do café especial. Ou seja, até 2008 os finalistas dos concursos internacionais de baristas no mundo usavam café brasileiro. Ultimamente apenas os competidores brasileiros usam café bras...

Artigos

0Comentário

Viva o ovo e o Estado do Espírito Santo, segundo maior produtor de café do país

Por José Luiz Tejon às 03:11:31

Viva o ovo e o Estado do Espírito Santo, segundo maior produtor de café do país

O Estado do Espírito Santo tem desenvolvido um agronegócio de qualidade e se transformou no segundo maior produtor de café do país. Após Minas Gerais, em primeiro e acima de São Paulo em terceiro. Nessa sexta-feira estou em Santa Teresa, numa das cooperativas exemplares do país, e desse estado que dá um show de cooperativismo. A Coopeavi, com sede em Santa Maria de Jetiba, cidade nascida de colonização de pomeranos. São, agora, os reis do ovo. O ovo já foi vilão na alimentação e agora, com novas pesquisas, virou herói de novo. Viva o ovo! Nesta cooperativa, com 10 mil famílias, o ovo sai com mais vitamina e contém Omega 3, e 11% menos calórico. O agronegócio brasileiro será cada vez maior e melhor, com cooperativas fortes e bem lideradas. Essa é a agricultur...

Artigos

0Comentário

Em um governo novo, o que podemos esperar de revolucionário no agronegócio?

Por José Luiz Tejon às 04:57:09

Em um governo novo, o que podemos esperar de revolucionário no agronegócio?

Precisamos de verdadeiras revoluções, saltos de liberdade e responsabilidade para toda a sociedade brasileira, que hoje vive centralizada e aprisionada. E todo mundo, que nem uma boiada olhando para o Planalto Central. Preste atenção, no campo, para onde um boi está virado toda a boiada fica admirando o mesmo lado. Então a revolução precisará ocorrer com uma guerra aos custos nacionais, uma virada de criatividade, da produtividade e de sustentabilidade. A liberdade virá em facilitar a ação empreendedora do país, redução brutal dos impostos. Uma hora vai chegar onde os negócios internacionais precisarão ser feitos em trocas de taxas e impostos zero. Como já existem entre Austrália e China com Nova Zelândia, em carnes e leite, e o grande acordo de taxa zero celebrado...

Artigos

0Comentário

Formatura de Tecnólogos de Agricultura de Precisão na Fundação Nishimura

Por José Luiz Tejon às 03:27:56

Formatura de Tecnólogos de Agricultura de Precisão na Fundação Nishimura

Nesta sexta feira, 6 de agosto, à noite na cidade de Pompeia, no interior de São Paulo, ocorre a formatura de mais uma turma de tecnólogos em mecanização de agricultura de precisão. Este projeto educacional único no país, é comandado pela Fatec e a Fundação Shunji Nishimura de Tecnologia. Estes jovens saem preparados para a nova era do agronegócio. Uma era onde a tecnologia de informação, satélites, robótica, eletrônica, drones e uma gestão intensiva, plena de sensores high tech, muda e fará com que a agropecuária jamais possa ser como antes. O sonho da sustentabilidade intensiva, passa a ser factível. A nutrição de cada planta, animal a animal, com seus suplementos e nutrientes passa a ser possível, a produtividade não irá ocorrer em detrimento da qualidade...

Artigos

0Comentário

Projeto Rondon e Desenvolvimento Sustentável

Por José Otávio Menten às 04:16:06

Projeto Rondon e Desenvolvimento Sustentável

O Projeto Rondon é uma ação do Ministério da Defesa que tem por finalidade viabilizar a participação de estudantes universitários nos processos de desenvolvimento local sustentável e de fortalecimento da cidadania. Tem como principal objetivo contribuir para a melhoria das condições de vida e bem-estar das populações mais necessitadas, por meio de ações que tragam efeitos duradouros para a economia, a saúde, a educação e o meio ambiente e que melhorem a qualidade e eficiência da administração do local de atuação. Tem também o objetivo de contribuir com a formação dos universitários brasileiros como cidadãos, integrando-os ao processo de desenvolvimento por meio de ações participativas sobre a realidade do Brasil. Visa consolidar o sentido de responsabilidade...

Artigos

0Comentário

Os índices de confiança de todos os setores estão baixos no Brasil. E como anda o agronegócio?

Por José Luiz Tejon às 03:12:53

Os índices de confiança de todos os setores estão baixos no Brasil. E como anda o agronegócio?

Em meio a uma falência e incompetência da elite dos políticos brasileiros na governança do País, claro que o agronegócio, apesar de estar carregando nas costas o que ainda respira numa economia que vai cair 2% neste ano e continuar enferma em 2016, só poderia, da mesma forma, ver diminuído o seu índice de confiança comparado ao ano passado. Estamos com o mais baixo indicador, 82,8 pontos, desde 2013 quando esse índice de confiança no agronegócio começou a ser levantado pela FIESP (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) e pela OCB (Organização das Cooperativas do Brasil). São nove pontos percentuais a menos, onde o pessimismo está maior nos setores industriais do agronegócio, tanto do antes, como no pós-porteira das fazendas. Porém, o produtor...

Artigos

0Comentário

O pão nosso de cada dia. A crise anda pegando as padarias

Por José Luiz Tejon às 04:12:03

O pão nosso de cada dia. A crise anda pegando as padarias

As padarias são uma verdadeira paixão nacional. O brasileiro não vive sem a sua padaria do coração. Mas elas também andam em depressão. Parece que o clima geral da crise afeta até o pão nosso de cada dia. A ABIP - Associação Brasileira da Indústria da Panificação informa que o ramo, como um todo, perdeu cerca de 10% de faturamento neste primeiro semestre e estão temerosos com o que há por vir no segundo tempo do ano, com algumas padarias tendo quedas superiores a 30% no seu movimento. Os dramas maiores desses nossos padeiros, que significam mais de 65 mil padarias no país, com um faturamento no ano passado de R$ 81 bilhões, empregando diretamente quase um milhão de pessoas, e sendo em 97% uma pequena empresa familiar, está em três grandes despesas: folha de pag...

Artigos

0Comentário

No dia do agricultor uma homenagem para essa valorosa categoria!

Por José Luiz Tejon às 11:49:08

No dia do agricultor uma homenagem para essa valorosa categoria!

Dia 28 de julho foi o Dia do Agricultor. Vale uma homenagem para essa categoria que com crise ou sem crise não para nunca. A natureza não deixa. Os agricultores não podem fazer greve, pois os ciclos das lavouras e da criação dos animais não permitem. Os agricultores trabalham sem saber quanto irão ganhar. Não são eles que colocam os preços nas suas mercadorias, dependem das bolsas, do consumo, das incertezas de São Pedro, das pragas, doenças.  Os agricultores também não sabem quanto irão gastar, pois também não são eles que colocam os preços nos insumos que irão utilizar, ou nos juros para financiar, e nem tem certeza de quanto irão colher, pois as chuvas e as secas não estão sob sua vontade. A única coisa que podem fazer é trabalhar, trabalhar muito, est...

Artigos

0Comentário

Consumimos 300 milhões de cápsulas de café e pagamos 15 vezes mais caro

Por José Luiz Tejon às 03:28:49

Consumimos 300 milhões de cápsulas de café e pagamos 15 vezes mais caro

O Brasil é o maior produtor e exportador de café do mundo. Agora estamos para dar um salto sensacional, um marco histórico no agronegócio do café. Você gosta do café das cápsulas, das máquinas expresso? No Brasil já consumimos 300 milhões de cápsulas de café, ou seja, uma cápsula e meia por habitante. Nessas cápsulas têm 65% de café brasileiro. Mas olha só, são importadas. Então mandamos café para o exterior, lá ele é processado e aí compramos de volta. Sabe qual a diferença em valor? Quinze vezes mais caro, ou seja, presta atenção. Para cada saca de café que compramos na volta, na forma das cápsulas, precisamos vender 15 sacas do café verde. Acreditam? Quinze para uma. Mas a coisa vai mudar. Estive com Maurício Miareli nos 30 anos da Cocapec, Cooper...

Artigos

0Comentário

O mundo dos pets, cães e gatos, tem crise? Eles impactam o agronegócio?

Por José Luiz Tejon às 11:56:53

O mundo dos pets, cães e gatos, tem crise? Eles impactam o agronegócio?

Os cães e gatos comem muito, e cada vez melhor. Há uma previsão de termos até 2020 mais de 70 milhões de cães no Brasil, em lares de dolce vita. E mais de 30 milhões de gatos. E essas novas bocas consomem produtos do agronegócio, as rações, raspas de ossos para fazer guloseimas caninas, por exemplo, são subprodutos da bovinocultura. No Brasil o petbusiness já vale mais de sete bilhões de dólares ao ano. E nos Estados Unidos mais de US$ 30 bilhões. As projeções para este ano são de que com crise ou sem, o setor cresça em torno de 9%. Portanto, o agronegócio não serve apenas para alimentar a crescente população humana, e resolver os famintos do planeta, em torno de um bilhão de seres. Parte cada vez maior segue para saciar com qualidade e sustentabilidade o reino...

Artigos

0Comentário

O Plano Safra do governo quer fazer crescer os pequenos produtores no Brasil

Por José Luiz Tejon às 03:21:17

O Plano Safra do governo quer fazer crescer os pequenos produtores no Brasil

A intenção é essa, mas pergunto: cadê o dinheiro? No período de janeiro a maio, comparando 2015 com 2014, tivemos 41% a menos de captação de crédito no geral do país, e na soja 79%, ou seja, o dinheiro só está chegando agora nos bancos. Será que vai dar tempo para usar todo esse recurso? O Plano Safra traz R$ 190 bilhões para o setor rural como um todo, e adiciona mais R$ 28,9 bilhões para a “batizada agricultura familiar”, como se fosse possível separar uma da outra, e como se todas não precisassem veementemente dos mesmos conceitos do agronegócio. As realidades, entretanto, falam por si. Apenas 11,4% dos produtores brasileiros, dentre os 4,4 milhões de estabelecimentos produtivos, representam 87% de todo o valor da produção brasileira. Vejam então q...

Artigos

0Comentário

O risco das pragas que vêm de fora

Por Claudio Spadotto às 03:42:43

O risco das pragas que vêm de fora

As pragas (insetos, fungos, bactérias, plantas invasoras etc.) das lavouras costumam tirar o sono dos agricultores e seu controle custa caro. Entre perder grande parte da sua produção ou lançar mão de métodos de controle, a escolha já está feita. No Brasil, o mercado de defensivos agrícolas – o método mais utilizado - movimentou 13 bilhões de dólares em 2014. Se não bastassem as pragas que já temos, existe o risco das que vêm de fora. A disseminação de pragas pelo mundo é favorecida pelo crescimento do comércio internacional. O aumento do trânsito de pessoas e mercadorias leva, cada vez mais, à chegada e a dispersão de pragas, mesmo que não intencional. Aqui tratamos das pragas quarentenárias que não estão presentes no território nacional, mas apresen...

Artigos

0Comentário

O balcão e a geopolítica

Por Coriolano Xavier às 04:13:30

O balcão e a geopolítica

Primeiro semestre de 2015 se foi, baixou a poeira da visita do primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, ao nosso país e ficou a proposta de uma crescente parceria de negócios Brasil-China, com reflexos imediatos e de longo prazo. Uma dádiva, pelo montante de investimentos, pelo momento em que acontece e por ter o potencial de ser uma inflexão positiva na atitude tradicionalmente mais tímida do Brasil, em desenhar grandes acordos no comércio internacional. Um acordo que, além dos ganhos no comércio de nossas commodities, como soja e carne, representa também um conjunto de projetos de infraestrutura que os chineses estão se propondo a financiar, entre eles uma ferrovia que cruzaria a Amazônia, ligando o Atlântico ao Peru. Só no Brasil, as intenções de investimentos e empr...

Artigos

0Comentário

A semente da vida está em nosso solo

Por Antonio Roque Dechen às 02:44:13

A semente da vida está em nosso solo

A FAO (Organização das Nações Unidas para a Agricultura) denominou o ano de 2015 como o Ano Internacional do Solo.  Diante disso, as instituições de ensino e de pesquisa do Brasil voltaram sua atenção para este imenso patrimônio que é o nosso solo. O Instituto Agronômico de Campinas (IAC) adotou o tema: “A semente da vida está em nosso solo”, uma feliz escolha para a instituição agronômica pioneira em pesquisas sobre solos no Brasil. O IAC foi criado pelo Imperador D. Pedro II em 1887 em virtude de que, naquela época, a região do Estado de São Paulo enfrentava sérios problemas com a exaustão da fertilidade dos solos, posto que o Brasil não tinha acesso a fertilizantes (a primeira referência à importação de fertilizantes é de 1895, realizada por P...

Artigos

0Comentário

Está certo produtos como tomate e cebola contarem no peso da inflação brasileira?

Por José Luiz Tejon às 02:53:19

Está certo produtos como tomate e cebola contarem no peso da inflação brasileira?

Vamos imaginar que o feijão conte, o arroz, a carne, o leite, o trigo e seus derivados como o pãozinho francês também. São agrossistemas grandes, horizontais e verticais, e com escalabilidade e dispersão geográfica que permitem diminuir os fatores incontroláveis das culturas. Em outras palavras, mesmo não tendo, poderíamos ter planejamentos dessas cadeias produtivas que aumentariam a segurança das ofertas desses produtos. Mas olhem só se não temos uma planificação e um zoneamento agropecuário, com metas de produção, custos, seguro, armazenamento, logística, distribuição e negociações para as grandes lavouras, e inclua-se nisso o café, os grãos, o algodão, e até a cana de açúcar e etanol; imagine as centenas de itens do setor hortifrutigranjeiro, que vivem...

Artigos

0Comentário

Brasil: agronegócio olímpico sob condições adversas e sem regras para o fair play

Por José Luiz Tejon às 05:25:12

Brasil: agronegócio olímpico sob condições adversas e sem regras para o fair play

Agronegócio no Brasil é uma olimpíada disputada a cada ano. Só que sob condições incertas e adversas, nunca dentro de instalações para alta performance, e com regras que promovam o fair play. Saiu o PAP – Plano Agrícola e Pecuário: mais cerca de R$ 30 bilhões no crédito agrícola, porém com aumento de juros – esse é o salto do gato. Safra passada tivemos R$ 156,1 bilhões de crédito agrícola. Safra 2015/2016, teremos R$ 187,7 bi.  Para o custeio teremos mais crédito, porém a juros controlados, que crescem de 4,5% para 7,5%, e produtores com receita acima de R$ 90 milhões, pagam 9% de juros controlados.  Existirão apenas R$ 94,5 bilhões, ou seja, apenas 7,5% a mais em recursos comparado ao ano passado. O setor reclama que os custos de produção c...

Artigos

0Comentário

Por que os presidentes nunca sabem?

Por José Luiz Tejon às 04:08:06

 Por que os presidentes nunca sabem?

Blatter, da Fifa, não sabia. Del Nero, da CBF, não sabia. Dilma não sabe. Lula nunca soube. Entramos numa era global onde “os presidentes nunca sabem”. Você acha isso possível? Se você já presidiu qualquer coisa na vida, desde empresas, sindicatos, condomínios, ou mesmo o clube de várzea do seu bairro, é impossível dizer que você “não sabia”. Você poderia “não querer ver”, para não criar confusões e oposições indesejadas. Dessa forma, como a coisa estava funcionando, até o negócio indo bem, você preferisse fazer vistas grossas a desvios, desonestidades, perseguições, assédios e coisas que tal. Mas ignorar? Se verdade fosse, o presidente não saber, a primeira coisa a ser feita seria sua demissão incondicional. Pois revelaria...

Artigos

0Comentário

Embutidos

Por Ciro Antonio Rosolem às 04:08:09

Embutidos

Você sabe o que é custo de compliance? Belo nome! Deve ser assim uma coisa como um carrão, caro, vistoso, potente. Ou um novo modelo de colhedeira. Talvez um primo do GPS. Só que é um pouco pior: trata-se dos custos incorridos para cumprir a legislação, seja tributária, trabalhista, ambiental, ou seja, custo “embutido”. Nem sempre levado em conta pelos produtores rurais. Mas estão lá! A Scott Consultoria estima que pode variar de R$ 150,00 a pouco mais de R$ 500,00 por hectare em produção. Não é pouco. Por exemplo, o custo médio de produção de um hectare de soja para a próxima safra está estimado de R$ 2.700,00 a R$ 3.000,00 pelo Instituto Matogrossense de Economia Agrícola. Ou seja, o custo de compliance representa mais de 5% do custo da soja. Só para le...

Artigos

0Comentário

China dá reflexos positivos na pecuária brasileira

Por José Luiz Tejon às 12:31:44

China dá reflexos positivos na pecuária brasileira

Com a proteína animal, viaja junto a energia do milho e a proteína vegetal da soja. O primeiro ministro chinês Li Kegiang chega ao Brasil acompanhado de 150 empresários. E carne é um objetivo, com a assinatura de um protocolo sanitário para agilizar negócios. Na China consomem mais frangos e suínos, mas sua população de 1,3 bilhão permite visualizar vendas brasileiras de US$ 1 bilhão. E em frangos e suínos crescer 20%. Com a abertura do mercado chinês para o Brasil, apesar dos impactos esperados sejam fortes para a partir de 2018, os frigoríficos já sendo habilitados geram uma dinâmica nas vendas da carne bovina. Oito frigoríficos terminaram de ser autorizados, e outras nove plantas serão autorizadas quando da programada viagem da Ministra Katia Abreu para a Ásia, e...

Artigos

0Comentário

La Donna é Mobile - os governos infláveis e não confiáveis

Por José Luiz Tejon às 04:45:14

La Donna é Mobile -  os governos infláveis e não confiáveis

Crise, ora a crise. Essa é a hora dos que tem dinheiro comprar barato dos que perderam dinheiro. O setor sucroalcooleiro brasileiro foi depenado pelo governo, na sua ambição político partidária da perpetuação no poder. Aliás, vale dizer que o único partido que nos interessaria seria o Partido do Brasil, e esse é o que menos conta nas contas de quem faz as contas, pela ótica das facções dos partidos e suas subfacções. Assim, como o Estadão revelou sobre os contratos da CBF, bilionários para si mesma e seus parceiros, e detonador dos interesses dos clubes brasileiros, e ora bolas para o futebol do Brasil. Nesse instante, o setor recebeu o retorno da Cide (Contribuições de Intervenção no Domínio Econômico ) para resgatar um pouco da competitividade do etanol com a g...

Artigos

0Comentário

Quase o dobro do arroz produzido só com a metade da água na irrigação

Por José Luiz Tejon às 11:47:50

Quase o dobro do arroz produzido só com a metade da água na irrigação

Uma revolução, um exemplo do novo agronegócio de sustentabilidade intensiva. Vamos tratar da nova agropecuária, do novo agronegócio, esse que já está em transformação, disruptivo, inovador e que nos leva ao futuro. Tem gente fazendo coisas geniais que serão, em não mais do que três a cinco anos, a moda geral desse novo agronegócio de sustentabilidade intensiva. Os conhecimentos estão disponíveis no que existe: é gente, pessoas especiais que pegam e fazem. Um exemplo sensacional eu conheci dias atrás. Imagine que o arroz irrigado é uma lavoura que exige uma verdadeira engenharia de hidráulica. Altíssimo consumo de água. A média da produção do melhor arroz irrigado brasileiro, do Rio Grande do Sul, apresenta 7.500 kg por hectare e consumindo 11.500 m3 de água....

Artigos

0Comentário

Salada fria e tempo quente

Por Luiz Carlos Bhering Nasser às 04:39:29

Salada fria e tempo quente

Está quente. Quando o ponteiro indica nove horas da manhã uma nuvem esparsa de poeira flutua sobre um extenso campo de hortaliças. O ar está sequíssimo e as temperaturas chegam perto de 40 graus. Estamos na cidade de El Centro, na Califórnia, perto da fronteira com o México. Dr. Beiquan Mou, geneticista do Departamento de Agricultura dos EUA, estampa um sorriso porque suas alfaces roxas estão reagindo bem a essas condições. A alface é uma planta delicada e precisa ser paparicada e protegida em temperaturas amenas. Acima dessa temperatura ela sofre e a taxa de perda e desperdício é alta. A perspectiva de aumentos de temperaturas provocada pelo aquecimento global é uma péssima notícia para a sua salada e para um mercado que não para de crescer. O vale de Sali...

Artigos

0Comentário

O solo nosso de cada dia

Por Antonio Roque Dechen às 04:28:45

O solo nosso de cada dia

A FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura) acertadamente denominou o ano de 2015, como Ano Internacional do Solo. No Brasil, a Lei n° 7.876, de 13 de novembro de 1989, institui o Dia Nacional da Conservação do Solo a ser comemorado, em todo o País, no dia 15 de abril de cada ano. Um pouco estranho dedicarmos tão pouco tempo e cuidados aos nossos solos que provem nosso sustento e onde fincamos nossos lares. Nas grandes cidades mal o vemos, revestimos tudo com construções, calçadas e asfalto e reclamamos das enchentes quando às bem-aventuradas águas das chuvas não tem onde se infiltrar e com sua força produzem grandes estragos. Norman Borlaug, Nobel da Paz, o pai da Revolução Verde, em uma de suas visitas ao Brasil em 2006, ao ser pergu...

Artigos

0Comentário

Para quê "escrever" os registros?

Por Roberta Zuge às 02:57:08

Para quê

Na rotina diária de minhas atividades de consultoria, em especial no campo, sempre tenho que sensibilizar meus clientes, ou seus colaboradores, da necessidade de realizar corretamente e diariamente os registros indicados. Muitas vezes, vemos resistência por parte de todos, ou porque não entendem a real necessidade, ou simplesmente acham que há coisas bem mais importantes, ou urgentes, a resolver. Claro, o dia a dia da produção de leite é intenso. Os registros não devem ser encarados como algo a ser feito quando sobrar tempo! Porque isto, praticamente, não existe para quem é leiteiro. Os registros são necessários para muitos fins, vão desde questões trabalhistas, ou seja, eles são legais (obrigatórios), onde o empregador deve comprovar por meio de registros, por exempl...

Artigos

0Comentário

Onças protegidas nos canaviais de São Paulo

Por José Luiz Tejon às 12:00:48

Onças protegidas nos canaviais de São Paulo

Pode parecer história de 1º de abril, mas é verdade. As onças estão reaparecendo no Brasil, e nos canaviais. Com o fim da queima da cana nas colheitas, uma fauna passou a conviver nos canaviais, e o predador máximo da cadeia alimentar também, a onça pintada. O Instituto Chico Mendes, de conservação da biodiversidade, a FMC e a Unica estabeleceram uma parceria chamado Cna Conviver, Protegendo a Biodiversidade. A onça parda é um dos felinos que estava na lista de extinção, devido à perda do seu habitat natural, mas que agora vem se recompondo. As onças são monitoradas com colares GPS, via satélite, e dois fatores predominantes estão em andamento:  aumento das áreas florestais restauradas e mecanização da colheita de cana, com eliminação do fogo. No projeto tem...

Artigos

0Comentário

Agronegócio: salvação da lavoura?

Por José Luiz Tejon às 03:18:25

Agronegócio: salvação da lavoura?

Nos últimos dias algumas mídias trataram da salvação da lavoura, o agronegócio e a colheita da soja, que teve seu início oficial sábado passado, em Santa Rosa, no Rio Grande do Sul. Só o agronegócio cresce neste ano, no país, o resto vai de ré. Mas ficam os desafios, os ganhos do agronegócio deveriam ter sido investidos na infraestrutura do agronegócio, para viabilizar o enfrentamento dos ciclos de menores preços das commodities. E, também, neste domingo, na cidade de Ipameri em Goiás, na Fazenda Santa Brígida, de uma produtora rural a Sra. Marize Porto, ocorreu um dia de campo do que virá a ser a grande revolução tecnológica do agronegócio de produção intensiva, será a ILPF, integração lavoura pecuária e floresta. Significa uma tecnologia onde na mesma prop...

Artigos

0Comentário

Crise hídrica afeta os preços do peixe no país que tem a maior reserva de água doce do planeta

Por José Luiz Tejon às 04:30:39

Crise hídrica afeta os preços do peixe no país que tem a maior reserva de água doce do planeta

Na Páscoa os peixes estarão mais caros. Peixe também é agronegócio, só aqui no Brasil que inventaram um Ministério da Pesca e Aquicultura, cujo atual ministro é o Helder Barbalho, filho do senador Jader Barbalho, do Pará; foi prefeito de Ananindeua. Mas o tema é o preço do peixe. Em média 10,2% mais caro, conforme levantamento da Fecomercio (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo). A merluza, o maior aumento – 24,5% – nos últimos 12 meses. Em segundo lugar o badejo com 21%. O que menos aumentou continua sendo a nossa querida e popular sardinha, apenas 4,9%. Mas vai aqui uma dica para os nossos “peixeiros” da Páscoa. Tilapia e pintado estão mais baratos. As razões do aumento, por um lado o consumo da época, a elevação do dólar...

Artigos

0Comentário

Crise hídrica afeta produção de hortaliças

Por José Luiz Tejon às 01:13:37

Crise hídrica afeta produção de hortaliças

A crise hídrica já implica em diminuição da produção de hortaliças e legumes. A produção quebrou em 30%, e em 50% segundo os membros da Associação dos Produtores e Distribuidores de Hortifrútis do Estado de São Paulo (Aphortesp), que estão reduzindo as áreas. As bombas de irrigação chegaram a ser lacradas. Uma reunião do setor agrícola com a Apas (Associação Paulista de Supermercados) foi feita para avaliar a crise, pois não está sendo possível entregar para atender a demanda programada. Faltam produtos e isso também pode ser outro problema adicional sobre a inflação. O setor das hortaliças de São Paulo solicita uma abertura de diálogo com o governo. Pedem abertura de linhas de crédito para o produtor subsidiar as outorgas e perfuração de poços artes...

Artigos

0Comentário

Para estrategistas e gestores de olho no futuro

Por Coriolano Xavier às 01:46:51

Para estrategistas e gestores de olho no futuro

Vivemos uma época de acentuada volatilidade nos mercados e tecnologias do agronegócio.  Tudo que é sólido desmancha no ar e isso nos leva à questão da resiliência, um conceito que está na ordem do dia entre estrategistas e gestores de negócios. Sem resiliência não há salvação, diriam os mais afoitos, diante inquietude do nosso tempo.  Primeiro, vamos ensaiar uma definição de resiliência, para falarmos todos de uma mesma coisa: é a capacidade própria de um sistema para resistir a choques inesperados, reparar-se quando necessário e prosperar quando as condições forem adequadas. O pressuposto da resiliência é que, sim, as falhas acontecem, mas é possível projetar sistemas que podem rapidamente se recuperar dos fracassos.  A resiliência seria fator...

Artigos

0Comentário

Pequenas culturas retirando o agricultor da ilegalidade

Por Luiz Carlos Bhering Nasser às 01:09:50

Pequenas culturas retirando o agricultor da ilegalidade

Cerca de 1.200 anos antes de Cristo sal e cinza foram usados nos campos para tornar inaptas para a agricultura campos produtivos conquistados por exércitos. A descrição, encontrada na Bíblia, é talvez o primeiro relato do uso de produtos químicos como herbicida não seletivo. Duzentos anos depois o poeta Homero registou a queima de enxofre nos lares dos gregos visando proteger a população contra a ação nociva de insetos. Os chineses, 900 anos depois de Cristo foram os pioneiros a usar empiricamente o produto químico arsênio para proteger espécies de plantas nos jardins, contra o ataque de insetos. Relatos dos séculos XV e XVI constatam o uso empírico de, além de arsênio, mercúrio e chumbo no combate de pragas em plantações na Ásia e Europa. Somente no final do séc...

Artigos

0Comentário

Pra não dizer que não falamos das flores, dia 8, Dia Internacional da Mulher

Por José Luiz Tejon às 05:10:32

Pra não dizer que não falamos das flores, dia 8, Dia Internacional da Mulher

O setor das flores estima que a crise na economia deverá representar uma queda de cerca de 15% na venda de flores para o Dia Internacional da Mulher, no próximo dia 8 de março, comparado a 2014.  E quais são as flores preferidas pelas mulheres no seu dia? São as eternas rosas. Em buquês de seis a 12 botões, valor médio de R$ 55,00. O setor das flores no Brasil vem se desenvolvendo positivamente, sendo a Holambra uma cooperativa exemplar no segmento. Neste ano, também as alterações climáticas provocaram um abastecimento inferior ao ano passado. A pesquisa realizada pelo Sindiflores e a Hortica, agora no final de fevereiro, detectaram essa expectativa do setor.  Mercado mundial de US$ 22 bilhões anuais. O Brasil movimenta cerca de R$ 5,7 bilhões ao ano e vem crescendo a...

Artigos

0Comentário

A utilização de fungicidas na cana

Por José Otávio Menten às 02:52:05

A utilização de fungicidas na cana

A produtividade de um cultivo agrícola depende de diversos fatores, como variedade, solo, clima, irrigação, técnicas de cultivo, adubação, manejo de pragas etc. As pragas são fatores limitantes do rendimento, impedindo que a planta expresse todo o seu potencial genético. Estimativas conservadoras indicam que as pragas são responsáveis por cerca se 42% dos danos que ocorrem na produção vegetal. Se conseguíssemos controlar totalmente apenas as doenças, já teríamos um aumento de 13% na produção. Existem cerca de 40 diferentes medidas que podem ser utilizadas, simultaneamente ou em sequência, para se reduzir os danos causados pelas doenças causadas por fungos, bactérias, vírus, nematóides etc. Essas medidas podem ser incluídas em métodos genéticos, biológicos, cult...

Artigos

0Comentário

Terras brasileiras e gestão de estrangeiros, qual o tamanho da coisa?

Por José Luiz Tejon às 03:39:15

Terras brasileiras e gestão de estrangeiros, qual o tamanho da coisa?

Terras agricultáveis viraram ouro no mercado global do agronegócio. Seus preços subiram mais do que qualquer ativo nos últimos 10 anos. Entre 2009 e 2013, a evolução média do preço das terras no Brasil foi de 94%, e muito mais no Centro Oeste, com 131% nesse período de apenas quatro anos. E temos produtores estrangeiros e empresas investindo no Brasil. Para variar, a lentidão das governanças e decisões no Brasil faz parte da nossa cultura histórica. Uma lei de 2012, que oferece um projeto, ainda aguarda a criação de uma comissão especial para análise do texto. Coisas como a proibição de vendas de áreas superiores a 25% do território do município fazem parte do texto. Mas o tema segue, em parcerias e movimentações de grupos. Grandes empresas japonesas já têm...

Artigos

0Comentário

Armadilhas do clima

Por Coriolano Xavier às 11:39:07

Armadilhas do clima

Tivemos no ano passado muitas discussões exacerbadas sobre o destempero do clima. Água de menos aqui, água de mais ali, impactos sobre a produção ou logística do campo, e barbas de molho com o abastecimento urbano de água ameaçado. No calor da seca e dos debates, voltou à tona a questão recorrente do papel da floresta amazônica no clima brasileiro: segundo pesquisas, além de contribuir para as chuvas torrenciais de nuvens baixas, a região também exporta umidade para todo o continente através dos chamados “rios voadores”. Na verdade, esses “rios” são gigantescas massas de nuvens carregadas, formadas por ventos úmidos vindos do oceano e atraídos pela baixa pressão atmosférica da região (principalmente no verão) e que se deslocam para fora d...

Artigos

0Comentário

Como ficará o agronegócio neste novo governo Dilma?

Por José Luiz Tejon às 02:10:37

Como ficará o agronegócio neste novo governo Dilma?

As perspectivas são sombrias. E, por isso mesmo, carentes de alertas. O agronegócio em 2014 teve um superávit na balança de pagamentos do Brasil de US$ 80.13 bilhões. Enquanto o déficit da balança brasileiro foi de US$ 3.93 bilhões – o pior desde o ano 2000. E o que temos pela frente?  Na safra 2014/2015 ainda uma perspectiva de manutenção das receitas obtidas no ano passado, mas, ao plantarmos a safra 2015/2016, poderemos estar imersos num custo consideravelmente maior de produção, com preços, na melhor das hipóteses, estabilizados nos patamares atuais. A tecnologia vai sofrer, a produtividade cair, e ainda rezando para São Pedro comparecer e salvar a lavoura com regime de chuvas. O que salvou o ano das safras 2013/2014/2015 foi a soja que mesmo com preços meno...

Artigos

0Comentário

Cana, ferrugem alaranjada e fungicidas

Por José Otávio Menten às 01:31:43

Cana, ferrugem alaranjada e fungicidas

Não existe a cultura, tradição ou costume de se utilizar fungicidas foliares em cana de açúcar no Brasil. Em algumas culturas como feijão, arroz, trigo, batata, tomate, citros etc. esta é uma prática tradicional. Em outras, como soja, milho e algodão, a aplicação de fungicidas, que há 15, 20 anos era muito pouco utilizada, atualmente é uma prática já incorporada no processo produtivo, com amplos benefícios para o produtor. A cana é uma cultura relativamente rústica, sendo as doenças importantes manejadas, principalmente, pela utilização de variedades resistentes. Utiliza-se, também, mudas sadias ou adequadamente tratadas, roguing, cultivo em áreas favoráveis, etc. Defensivos usados em cana são herbicidas e alguns inseticidas; o controle biológico é bastante uti...

Artigos

0Comentário

Dilma cria a Feiabras e declara aberta a batalha da comunicação

Por José Luiz Tejon às 01:05:14

Dilma cria a Feiabras e declara aberta a batalha da comunicação

Apesar da crise hídrica, da corrupção e acima de tudo do Festival de Incompetência que Assola o Brasil (FEIABRAS), e mesmo com a China planejando crescer apenas 7,1% versus 7,4% em 2014, o agronegócio brasileiro deverá crescer neste ano 3%. Muito acima dos 0,9% em serviços e da queda de 1,9% negativos da indústria. Se isso será suficiente para salvar o país e o governo, não sei, mas ainda está no agronegócio o único farol de algum crescimento no país. Não que o governo não tenha tentado destruir também o setor, ou parte dele, com a imbecilidade da gestão do assunto agroenergético, de não dialogando com o setor, e, também, nunca recebendo o setor das cooperativas para dialogar e apoiar o que é o melhor exemplo de empreendedorismo com trabalho que dá certo no paí...

Artigos

0Comentário

O velho sonho comunista se realizou: o Brasil virou o maior fornecedor de alimentos para a Rússia

Por José Luiz Tejon às 02:44:49

O velho sonho comunista se realizou: o Brasil virou o maior fornecedor de alimentos para a Rússia

Quem diria, companheiros? Em meio a uma bruta nova Guerra Fria, onde Arábia Saudita, o maior produtor e exportador de petróleo do mundo, ao lado do aliado Estados Unidos, jogam o preço do petróleo de cálculos iniciais em torno de US$ 100.00 o barril para a casa dos US$ 60. Por um lado é um pega no Irã, segundo especialistas na análise da geoguerra do Oriente Médio, e por outro um pega na Rússia, no Putin e no tema que envolve a Ucrânia. O rombo na economia russa fica em patamares de: recessão de 4.5% do PIB; inflação de até 15%; desvalorização da moeda rublo, perdas de 40% frente ao dólar em 2014; fuga de capitais de US$ 180 bi, e consumo das reservas internacionais. Nos alimentos, carne suína e açúcar já custam 25% a mais, comparado a janeiro de 2014, os frutos d...

Artigos

0Comentário

Sorte para o azar

Por Coriolano Xavier às 02:35:55

Sorte para o azar

O Brasil tem um sistema de vigilância sanitária composto por 110 pontos de controle, com mais da metade deles localizados no Sul/Sudeste. Uma distribuição que lembra mais nossa geografia agrícola das décadas 1970/1990 do que o mapa produtivo atual, cujo motor principal está no Centro-Oeste, com 60% da produção nacional de grãos. Esse quadro foi objeto de estudo da Embrapa Gestão Territorial¹, no qual, a partir de dados da ANDEF, Embrapa e MAPA², informa-se a existência de mais de 600 pragas quarentenárias e inúmeras rotas potenciais para seu acesso ao nosso território. São espécies que ainda não estão no país, ou ocorrem em regiões delimitadas, com potencial para causar estragos em nossa agricultura. Parte dessas vias de entrada conta com estrutura de vigilânc...

Artigos

0Comentário

Sina ou falta de atitude?

Por Coriolano Xavier às 02:48:59

Sina ou falta de atitude?

Um dos fundamentos da sustentabilidade é o uso ponderado e conservacionista de recursos. Mas na produção, distribuição e consumo mundial de alimentos, o que vemos é uma realidade marcada pelas perdas e desperdícios. Ao longo da cadeia produtiva, os números sobre perdas de produto são eloquentes e distribuem de forma desigual: produção 24%; manuseio e armazenagem 24%; processamento e embalagem 5%; distribuição e mercado 12%; e consumo 35%. Como se vê, um desafio que demanda gestão segmentada e por prioridades. São índices mundiais, com chancela de organismos internacionais como WRI e FAO¹, que refletem o desperdício médio global de alimentos. O que não absolve o Brasil dentro do contexto planetário, pois aqui se chega a falar em perdas totais de 20 a 35%, ou até...

Artigos

0Comentário

Bom dia, Chicago!

Por Ciro Antonio Rosolem às 04:46:31

Bom dia, Chicago!

“Bom Dia! Como está Chicago?”. Essa tem sido a saudação entre sojicultores ultimamente. A cada respiro do clima nos Estados Unidos, a cada ajuste na previsão de produção de algo próximo de 100 milhões de toneladas de soja lá pelas bandas da América do Norte, algumas centenas de agricultores brasileiros passam do verde para o vermelho. Estaríamos iniciando um ciclo de baixos preços de commodities? Alguns economistas dizem que sim. Os preços internacionais dos produtos agrícolas obedecem a ciclos, mediados por diversos fatores. Após um período de aumento rápido de preços, vive-se um período de vacas gordas. Mas, logo em seguida vem um período de ajustes, quando os preços sobem menos, e depois sofrem queda. Muito bem. Alguns economistas apontam fortes evid...

Artigos

0Comentário

Um panorama mundial da produção de grãos

Por José Luiz Tejon às 02:49:02

Um panorama mundial da produção de grãos

Em 2014, os dados mais recentes da FAO, relatório de 11 de dezembro, apontam para um recorde histórico com mais de 2 bilhões e 500 milhões de toneladas de grãos no mundo. São cereais, superando as estimativas, e promovendo uma oferta superior à demanda, oferecendo um percentual elevado de superávit, em torno de 25%, entre oferta versus demanda. Isto termina por ser o reflexo do aumento dos preços dos cereais nos últimos anos, com a consequente ampliação da produção, e uso de tecnologia, o que se reverte em crescimento da produtividade de cada lavoura. Estamos tendo condições favoráveis ampliadas na Europa para as lavouras, uma previsão de colheita recorde de milho nos Estados Unidos, e com mais arroz, também, no mundo, um cereal fundamental na alimentação da grande...

Artigos

0Comentário

Maturidade e musculatura

Por Coriolano Xavier às 09:15:39

Maturidade e musculatura

Conversando recentemente com o presidente do Grupo Agroceres, Fernando Pereira, tive uma aula sobre os desafios da suinocultura brasileira. O grupo atua com genética e nutrição animal, e ele falou sobre os focos estratégicos que vão marcar o setor, na perspectiva de uma década. Opiniões de respeito, chanceladas por mais de 30 anos de vivência bem sucedida em gestão de pesquisa, tecnologia e negócios na cadeia da carne suína – e que tento reproduzir e resumir, a seguir. O suinocultor precisa responder melhor às demandas da sociedade, pois no mundo da mídia vale a percepção que construímos para os nossos produtos e atividades. Hoje, por exemplo, criamos animais em condições infinitamente melhores do que tempos atrás, mas isso ainda não foi percebido pela socieda...

Artigos

0Comentário

Por que a presidente Dilma nunca fala com os cooperados?

Por José Luiz Tejon às 12:32:53

Por que a presidente Dilma nunca fala com os cooperados?

Metade da safra brasileira passa pelas cooperativas e por que a presidente Dilma nunca fala com os cooperados?  Por José Luiz Tejon Megido, Diretor Vice Presidente de Comunicação do Conselho Cientifico para a Agricultura Sustentável (CCAS), Dirige o núcleo de agronegócio da ESPM, Comentarista da Rede Estadão. Vamos falar sobre a importância do cooperativismo no Brasil: 50% da safra brasileira passa por cooperativas. Metade da safra brasileira é transportada por caminhões de cooperativas de cargas. E vai aqui uma pergunta: por que a presidenta Dilma não recebe, não fala e não trata o cooperativismo com o valor que ele merece? Por que parte do PT, do Pronaf, por exemplo, não quer considerar 70 mil famílias de produtores rurais de uma cooperativa Aurora, só para dar...

Artigos

0Comentário

Cutrale e Joseph Safra: os novos reis da banana

Por José Luiz Tejon às 04:15:00

Cutrale e Joseph Safra: os novos reis da banana

No Carnaval de 1949 Emilinha Borba fazia sucesso com a marchinha “Chiquita bacana lá da Martinica, se veste com uma casca de banana nanica”. E no ano de 1947 era registrada a marca Chiquita para as bananas, de uma empresa, a United Fruits que foi criada no ano de 1863, nos Estados Unidos. Essa empresa pertence agora a Chiquita Brands, a Cutrale Safra. Adquiriram com uma oferta hostil, com um ágio de 33,8%, perante a oferta que outra concorrente, a Fyffes da Irlanda havia feito em 7 de março de 2014.  O mercado mundial da banana calculado em US$ 7 bilhões, o Brasil o terceiro maior produtor da fruta, onde já fomos os primeiros. Hoje a Índia e o Equador nos ultrapassaram. A Cutrale, o maior exportador mundial de suco de laranja, agora entra também na banana e em outra...

Artigos

0Comentário

Desenvolvimento agrícola: ainda o caminho mais curto

Por Ciro Antonio Rosolem às 01:46:55

Desenvolvimento agrícola: ainda o caminho mais curto

O índice Gini que mede a desigualdade de renda está estagnado no Brasil nos últimos três anos. Este é dos grandes problemas brasileiros. Apesar do que alardeia o governo, os programas de transferência de renda não tem mais sido suficientes para melhorar a desigualdade no País. Segundo especialistas, a desigualdade não diminui porque faltam empregos. Emprego significa renda, significa diminuição na desigualdade. Assim, é urgente a criação de oportunidades de trabalho. De há muito se sabe que a agropecuária é a atividade econômica que mais gera emprego por unidade de capital investido. Por exemplo, gera, para o mesmo investimento, quase o dobro dos empregos que a construção civil. Não é pouco. Quando se fala de desenvolvimento social e humano, junto com o índice de...

Artigos

0Comentário

Tabaco: importância e futuro combustível a impulsionar motores a jato

Por Luiz Carlos Bhering Nasser às 06:00:59

Tabaco: importância e futuro combustível a impulsionar motores a jato

O tabaco (Nicotiana tabacum L.), registro científico atual de 77 espécies e cinco híbridos, tem a origem na América do Sul, vales orientais dos Andes Bolivianos/Peruanos e foi difundido na região por indígenas Tupi-Guarani e posteriormente nas Américas Central/Norte.   Em 1492, Colombo constatou que os índios fumavam folhas, em 1530, plantas de tabaco foram levadas para a Europa e cultivadas pela família real portuguesa pela sua função medicinal e aspecto ornamental.   Um século depois de sair das Américas e difundido para outros países europeus, África e Ásia, o tabaco passou a ser conhecido e usado no mundo inteiro. Logo que chegou à Europa, o tabaco alterou imediata e dramaticamente o contexto da política econômica dos governos, tornando-se a maio...

Artigos

0Comentário

O planeta cabe na urna

Por Coriolano Xavier às 03:05:54

O planeta cabe na urna

Na sociedade da hiperinformação – multiconectada e agindo cada vez mais por valores – o produtor rural parece ter conquistado, definitivamente, um espaço de valor na percepção do público urbano, por desempenhar uma função essencial na sociedade. Mais ainda: ele próprio, o produtor, aumentou seu nível de confiança e hoje se vê como um provedor de alimentos. Está na pesquisa Farm Perspectiv Study*, que ouviu 1.300 pessoas no Brasil e cujos resultados foram divulgados em agosto último: 88,6% dos consumidores têm consciência que o produtor “é um fornecedor de alimentos” e 93% dos produtores assim se percebem também.  Ou seja, a consciência do papel do produtor na segurança alimentar cresceu – na cidade e no campo. O levantamento também...

Artigos

0Comentário

Engenheiro agrônomo Fernando Penteado Cardoso: uma profissão de fé pela agronomia e sustentabilid...

Por Antonio Roque Dechen às 03:18:40

Engenheiro agrônomo Fernando Penteado Cardoso: uma profissão de fé pela agronomia e sustentabilidade

Amanhã, dia 19 de setembro de 2014, completa 100 anos o engenheiro agrônomo Fernando Penteado Cardoso.  Nasceu, portanto, em 1914, em plena turbulência da primeira guerra mundial.  Desde a infância destacou-se pela habilidade intelectual e pelo desempenho escolar: foi sempre o primeiro aluno em todos os cursos. Matriculou-se na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ) em janeiro de 1933 e em 25 de janeiro de 1934 era aluno da ESALQ quando a Universidade de São Paulo foi fundada, sendo, portanto, a ESALQ uma das unidades fundadoras da USP que neste ano está comemorando 80 anos.  Formou-se em engenheiro agrônomo em 1936, como primeiro aluno da turma, com uma das melhores médias conquistadas até hoje. No começo de sua vida profissional os tempos eram difíceis e...

Artigos

0Comentário

Agrodependência: uma realidade que exige uma nova consciência

Por José Luiz Tejon às 02:05:36

Agrodependência: uma realidade que exige uma nova consciência

O Brasil, no acumulado do primeiro semestre teve um déficit na balança de pagamentos de US$ 2,49 bilhões. Se não fosse o agronegócio, esse déficit seria de US$ 43,3 bilhões, e a situação do país estaria insustentável. O agronegócio foi responsável por uma venda de US$ 49,1 bilhões, gerando um saldo positivo na sua conta de US$ 40,8 bilhões.  Neste ano, no cenário econômico do país, só nos resta rezar e esperar por uma venda na casa dos US$ 100 bilhões no agronegócio para termos alguma chance de terminar o ano com alguns trocados positivos no caixa. O capitão de indústria, Antonio Ermirio de Morais, dizia que a força brasileira e que deveria puxar sempre o crescimento é o agronegócio. Ele afirmava termos as condições e os talentos, ou seja, fatores crítico...

Artigos

0Comentário

Boa intenção sem cooperativismo não passa nem da porteira

Por José Luiz Tejon às 10:21:58

Boa intenção sem cooperativismo não passa nem da porteira

Nos planos dos presidenciáveis existem ótimas intenções. Aliás, independente das linhas religiosas, estariam todos “abençoados”, se boa intenção valesse moeda real na pós eleição. Mas falta em todos uma voz muito mais forte a respeito da solução cooperativista.   As realidades, quando queremos prestar atenção nelas, têm o hábito perseverante de revelar, desvendar e ensinar para qualquer plano inteligente de agronegócio, independentemente de tamanho de área, cultura ou região, o valor diferencial das cooperativas. Está provado que onde as cooperativas se desenvolveram, criamos uma legítima e virtuosa agrossociedade. Isso quer dizer, além do crescimento econômico e financeiro, vimos distribuição de renda saudável, educação, estruturas urbanas m...

Artigos

0Comentário

Até tu Marina?

Por José Luiz Tejon às 03:39:27

Até tu Marina?

Agronegócio nos momentos pré-eleitorais cai na graça dos presidenciáveis Aécio prometeu criar, se eleito, um superministério do agronegócio para coordenar todos os fatores do antes, dentro, pós-porteira das fazendas e indo até o além das porteiras. O que estaria corretíssimo. Dilma afirma que irá manter o apoio à reforma agrária, demarcação de terras indígenas, mas ser contra invasões e ações em áreas de minifúndios e médios proprietários que estão, há décadas, plantando e criando nessas terras. E Marina, até pouco, a rainha do Avatar, inimiga do diabo do agronegócio, agora reformula seu texto e contexto e diz ser a favor do agronegócio com sustentabilidade, e que a maioria dos produtores são corretos, apenas uma minoria não se enquadra. O ponto co...

Artigos

0Comentário

Onde estaremos em 2025?

Por Coriolano Xavier às 04:15:26

Onde estaremos em 2025?

Onde estaremos em 2025? Deparei-me outro ia com essa pergunta, na verdade o tema de um Seminário Internacional de Suinocultura que acontece agora em agosto. Gente boa do Brasil e do exterior vai estar lá para responder a essa indagação, é claro. Mas o fato é que todos nós deveríamos fazer sempre essa pergunta a nós mesmos, olhando para um futuro mais distante. O agronegócio, por exemplo, vive um momento de rica inquietação em tecnologia, perfil de consumo alimentar, demografia dos mercados e organização dos sistemas de produção de alimentos. O setor está se transformando em todo o mundo e merece reflexões sobre onde tudo isso vai dar e que rumos teremos pela frente para seguir. O Instituto para o Futuro¹, por exemplo, já fez algumas apostas sobre tendências disru...

Artigos

0Comentário

ENGENHARIA AGRONÔMICA OU AGRONOMIA? ENGENHARIA AGRONÔMICA!

Por José Otávio Menten às 09:47:37

ENGENHARIA AGRONÔMICA OU AGRONOMIA? ENGENHARIA AGRONÔMICA!

Engenheiros agrônomos são formados em cursos de Engenharia Agronômica, assim como engenheiros florestais em cursos de Engenharia Florestal, engenheiros agrícolas em cursos de Engenharia Agrícola, engenheiros de pesca em cursos de Engenharia de Pesca. Agronomia é o conjunto de ciências e princípios que regem a prática da agricultura. Agricultura é a arte e a ciência de produzir animais e vegetais úteis ao homem, respeitando o ambiente (recursos naturais) e as pessoas. Agronomia também pode ser entendida como sinônimo de ciências agrárias. Com este significado, Agronomia envolve as Engenharias Agronômica, Florestal, Agrícola e de Pesca/de Aquicultura. É com este entendimento que o sistema CONFEA/CREAs emprega o termo: Conselho Federal de Engenharia e Agronomia. Na Agrono...

Artigos

0Comentário

Colhendo o sol

Por Antonio Roque Dechen às 10:07:23

Colhendo o sol

No dia 28 de julho comemoramos o Dia do Agricultor, uma justa homenagem àqueles que no dia a dia, sob sol e chuva, dedicam-se à nobre missão de produzir alimentos. É pequeno o reconhecimento da população urbana para as atividades do agricultor, é muito cômodo e simples irmos às feiras livres, quitandas e supermercados e escolhermos os alimentos para o nosso dia-a-dia, não nos preocupamos e nem avaliamos o tempo e as dificuldades enfrentadas pelos produtores para disponibilizar esses alimentos. Nunca avaliamos as dificuldades daqueles que na difícil atividade de campo, antes do raiar do sol já estão a postos para cuidar da sua árdua missão de produzir alimentos. São nobres guerreiros que diariamente vão à luta, plantando, cultivando e colhendo alimentos e com isso...

Artigos

0Comentário

Eleições e agricultura

Por Ciro Antonio Rosolem às 05:11:41

Eleições e agricultura

Apesar do aborrecimento pela propaganda gratuita no rádio e TV, uma eleição, com a possibilidade de mudança, traz esperança. Uma chance de trocar pessoas, pensamentos, objetivos, enfim, mudança de políticas públicas. A agricultura brasileira precisa disso. E a urgência vai muito além do problema de logística, já bem conhecido. A agricultura tem, de muito, sido a âncora econômica brasileira. Cresceu embalada por novas tecnologias, novos investimentos, por vezes com preços internacionais atrativos. Mas novos tempos se avizinham. Foi divulgado que os preços internacionais de commodities agrícolas deverão cair nos dois próximos anos. Até agora, crises de preços baixos foram vencidas com aumentos na produtividade, mas este elástico está quase no limite. Não deve ser ma...

Artigos

0Comentário

PIB BRASIL: MAIS UMA VEZ, O AGRO SALVANDO A LAVOURA

Por José Otávio Menten às 02:53:53

PIB BRASIL: MAIS UMA VEZ, O AGRO SALVANDO A LAVOURA

O PIB (soma de toda a renda gerada no País) do primeiro trimestre de 2014 foi assunto de muita discussão. Cresceu apenas 0,2% ante o trimestre anterior, trazendo preocupações, devido, principalmente, as quedas no consumo das famílias, da indústria e dos investimentos. As previsões de crescimento em 2014 estão sendo revistas para baixo, variando entre  0,8 % e 1,90%, com mediana de 1,30%. Trata-se de crescimento muito inferior ao desejado e abaixo do previsto para outros países, tanto desenvolvidos como emergentes. Mais uma vez, o agro impediu que o crescimento do PIB brasileiro fosse ainda mais desastroso. No primeiro trimestre, a agro cresceu 3,6% em relação ao trimestre anterior, graças, dentre outras, as safras de soja, arroz, feijão e algodão. Outros setores positiv...

Artigos

0Comentário

O que podemos aprender com a tsunami alemã?

Por José Luiz Tejon às 10:53:22

O que podemos aprender com a tsunami alemã?

Dia 8 de julho, uma bomba atômica explodiu o futebol brasileiro (um mês antes da memória das explosões nucleares de Hiroshima e Nagasaki). Não resisti e fiz um artigo, que estou publicando no Portal Exame.com, a respeito da necessária reforma, de estrutura, modelos, lideranças e gestão da coisa. Mas, para o nosso comentário fica aqui a provocação. O que podemos aprender com a tsunami alemã, dos 7x1, em cima da legião estrangeira de brasileiros da nossa Seleção, e um modelo de agregação e arrecadação de valores no exterior, e não no país, que tem ilações com o nosso agronegócio. Hoje o salvador da economia, da balança de pagamentos, ali, raspando o fio da navalha, o agronegócio. E totalmente dependente da soja, açúcar, carnes, café, algodão, suco de laranja...

Artigos

0Comentário

Brasil e Alemanha: caipirinha ou Schnaps com Underberg?

Por José Luiz Tejon às 09:40:14

Brasil e Alemanha: caipirinha ou Schnaps com Underberg?

No campo da bola, a lei do incerto, do acaso, a sorte ou o azar podem definir um centímetro a mais para o lado de dentro das traves, dá em gol, para o lado de fora da trave, dá rebatida. E sem o Neymar, que nos sobre a liderança invisível da equipe toda. Mas no agronegócio, a Alemanha dá outro show internacional. O terceiro maior país do mundo na exportação de alimentos, perdendo para Estados Unidos e Holanda. E nós estamos ali, na disputa pelo terceiro lugar, sendo os 4º maiores do planeta. E a Alemanha dá show em valor agregado. São os reis da agregação de valor no café, por exemplo. O Brasil tem na Alemanha o seu maior cliente, na venda do café verde. Mas só para termos uma boa ideia do que significa agregação de valor no agronegócio, enquanto a exportação...

Artigos

0Comentário

No campo do futebol quem ganha? Brasil ou Colômbia? E no campo do café?

Por José Luiz Tejon às 01:42:00

No campo do futebol quem ganha? Brasil ou Colômbia? E no campo do café?

O Brasil é o campeão mundial de produção de café. Mas no mundo o café mais conhecido e valorizado é o Café da Colômbia. E isso se deve a décadas de investimentos colombianos em café de qualidade, e na criação de um personagem: o Juan Valdez, um Pelé do Café.   Juan Valdez simboliza um típico produtor de café das montanhas da Colômbia. E ele é de verdade. É um cafeicultor escolhido dentre milhares de famílias, são mais de 400 mil. A partir da sua escolha, Juan Valdez sai pelo mundo participando de feiras, eventos, filmes publicitários, merchandising em filmes.   Uma rede de cafeterias Juan Valdez já foi criada e espalha-se pelo mundo. O investimento publicitário concentrado no conceito do Café da Colômbia, ao longo de anos, já ultrapassa o total de ma...

Artigos

0Comentário

Vou votar no agronegócio

Por Coriolano Xavier às 03:09:45

Vou votar no agronegócio

O Brasil é o 4º maior produtor agrícola do mundo.  Também o 2º maior exportador de alimentos do planeta e desde os idos de 1980/1990 o campo brasileiro caminha em rota ascendente na produção de grãos e proteína animal. Fez isso principalmente com saltos de eficiência, incorporando tecnologia, modernizando seu parque de máquinas e equipamentos e gerando agrociência tropical altamente competitiva. Construiu assim uma das pontes mais sólidas que levarão o Brasil para o futuro. O agronegócio brasileiro garantiu comida na mesa dos brasileiros e foi ferramenta importante para amenizar o efeito de desigualdades sociais. Gera 30% dos empregos do país e, com sua estratégia modernizadora, impulsionou postos de trabalho na indústria e no setor de serviços. Foi, enfim, fator im...

Artigos

0Comentário

CCAS PARTICIPA DO 14º ENCONTRO DA PECUÁRIA E FALA SOBRE O CENÁRIO DO AGRO BRASILEIRO

Por Administrador às 03:31:04

O Conselho Científico para Agricultura Sustentável (CCAS) participa do 14º Encontro da Pecuária que ocorrerá durante a 18º Fescafé (Expo Feira do Café, Indústria, Comércio e Pecuária), que será realizada entre os dias 3 e 6 de julho, no Centro de Eventos, em Ribeirão Claro/PR.   O presidente do CCAS, José Otavio Menten, fará uma palestra sobre “Evolução, Situação e Perspectivas do Agronegócio Brasileiro”. Outros temas serão debatidos como: metodologia de trabalho do Instituto Emater na cadeira produtiva de leite e produção de leite utilizando silagem.   “É um evento importante para todos se atualizarem e debaterem sobre o mercado de leite que é crescente, além da troca de experiência entre pecuaristas, técnicos e pesquisadores&rdquo...

Artigos

0Comentário

Tomate cru e feira da fruta: a nova linguagem da democracia brasileira

Por José Luiz Tejon às 11:10:58

Tomate cru e feira da fruta: a nova linguagem da democracia brasileira

A galera no poder da voz que ecoa o anonimato de segmentos "das ruas”, passou a mandar palavrão, xingamento e porrada virtual e ovacional pra cima da Presidenta. Tá certo que D. Dilma tem casca grossa, dá suas belas patadas na própria equipe, tem também a coisa da decadência global da classe política, mudanças sociais e o reino do marketing na ampliação de sonhos, vontades, desejos humanos. Mas a representante do povo brasileiro eleita em legítima democracia, ao contrário dos períodos da ditadura militar, tem no exercício do seu cargo um necessário respeito dos brasileiros.   A brigalhada dos candidatos, e das próprias facções do partido da presidenta, o ir para as ruas cobrar sonhos prometidos e impossíveis de serem entregues pela própria inoperância, con...

Artigos

0Comentário

Pragas que prejudicam a produção agrícola

Por Luiz Carlos Bhering Nasser às 11:21:11

Pragas que prejudicam a produção agrícola

Segundo os dicionários da língua portuguesa, a palavra " praga " significa: ação de imprecar males contra alguém, maldição, grande desgraça, grande quantidade de coisas importunas, peste, designação genérica dos insetos e moléstias que atacam as plantas e os animais, grande calamidade. Um fato doxografado, conhecido como as " dez pragas do Egito " e posteriormente relatado no livro bíblico Êxodo, divulgou para a humanidade como sendo acontecimentos horríveis, porém não há uma explicação que comprove totalmente as dez pragas relatadas na Bíblia com base em evidências históricas. Mas a seqüência trágica formada por sangue no Nilo, sapos, piolhos, moscas, morte do gado, chagas, pedras, gafanhotos, céu escuro e a morte dos primogênitos é objeto de estudo - e de p...

Artigos

0Comentário

Holanda: maior exportadora de alimentos do mundo

Por José Luiz Tejon às 11:07:25

Holanda: maior exportadora de alimentos do mundo

Sucesso na Copa do futebol foi a Holanda, dando de 5 X 1 na campeã do mundo Espanha e de virada venceu a Austrália por 3 x 2. E no agronegócio a Holanda é a segunda maior exportadora de alimentos do mundo. Fica somente atrás dos Estados Unidos, e ainda na frente do Brasil, vendendo cerca de 76 bilhões de euros por ano.   Holanda tem apenas 33.800 quilômetros quadrados de território com 17 milhões de habitantes. Na logística dá um show com o porto de Roterdã, 40 km de porto, o maior da Europa e o quarto maior do mundo.   A Holanda se caracteriza por produzir e vender produtos de alto valor agregado. Flores e plantas ornamentais, são os maiores em batatas, em cebolas, exportam ¼ dos tomates do mundo, altíssima qualidade em hortaliças, frutas, queijos, lácteos....

Artigos

0Comentário

Biotecnologia para quê?

Por Ciro Antonio Rosolem às 11:04:58

Biotecnologia para quê?

A questão dos transgênicos é recorrente. A cada suspiro do clima ou da economia o assunto volta à baila, toma conta da mídia, pulula no YouTube. Já foi dito que é muito fácil desenhar uma espiga de milho com cara de demônio, mas é muito mais difícil explicar, cientificamente, porque a soja, milho, algodão e outros transgênicos são seguros. A explicação é mais técnica, longa e não cabe em um cartaz. Vivemos a era do instantâneo. Vamos então olhar para um outro lado. Do ponto de vista ambiental, evidências se acumulam mostrando a enorme contribuição dos grãos transgênicos. Recentemente foi divulgado que a biotecnologia evitou o desmatamento, no mundo, de uma área equivalente à do Pará, deixou-se de aplicar, quase 500 milhões de toneladas de defensivos e foi...

Artigos

0Comentário

A JUDICIALIZAÇÃO DAS REAVALIAÇÕES DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS PELO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL

Por Lidia Cristina Jorge dos Santos às 12:40:34

A JUDICIALIZAÇÃO DAS REAVALIAÇÕES DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS PELO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL

Recentemente o Ministério Público Federal ajuizou duas ações civis públicas objetivando suspender a avaliação e a comercialização de nove ingredientes ativos de defensivos agrícolas utilizados pelos agricultores e pecuaristas no Brasil, e em dezenas de outros países, e que se encontram, hoje, em procedimento de reavaliação toxicológica instaurado pela ANVISA. Se forem julgadas procedentes as demandas, cerca de 180 produtos formulados registrados terão a sua comercialização impedida, causando um drástico impacto econômico nas culturas de soja, milho e algodão, cana-de-açúcar, café, feijão, frutas, legumes e hortaliças e no controle de pragas em pastagens. O impacto de restrições a essa tecnologia foi mensurado por um recente estudo da consultoria Kleffmann...

Artigos

0Comentário

Brasil cria a IBA: Indústria Brasileira de Árvores

Por José Luiz Tejon às 04:49:31

Brasil cria a IBA: Indústria Brasileira de Árvores

Setor representa 6% do PIB industrial do país com R$ 59 bilhões de receita, mais de 3% das exportações e gera 4,5 milhões de empregos. Enquanto o tema mobilidade urbana pega nas cidades, saibam também que Agromobilidade começa a pegar com movimento de colheitadeiras, tratores e máquinas agrícolas pelas estradas e cidades do interior. Quero tratar de um ângulo pouco trabalhado e que cresce e crescerá cada vez mais: a indústria das árvores plantadas. Foi criada no Brasil a IBA: Indústria Brasileira de Árvores (sem nunca esquecer que o único país do mundo com nome de árvore somos nós: Brasil). A IBA representa agora todas as demais associações que eram separadas, como a da celulose e papel, a do piso laminado e alta resistência, a de painéis de madeira, a dos prod...

Artigos

0Comentário

Profissionais do agro: demanda, oferta e qualidade

Por José Otávio Menten às 11:53:26

Profissionais do agro: demanda, oferta e qualidade

Para que uma atividade econômica funcione bem, há necessidade, entre outros requisitos, que existam profissionais qualificados para executarem diversas funções. No agro isto também é necessário. Talvez não seja tão evidente como na área da saúde, onde foi constatado, embora existam divergências, que havia falta de médicos no nosso mercado. Daí o Programa Mais Médicos, com a contratação de profissionais de Cuba. No agro brasileiro o trabalho é executado por diversos profissionais. Para as atividades mais complexas, envolvendo estudos, projetos e gerenciamento há necessidade de engenheiros, principalmente o agrônomo, assim como o florestal, agrícola e de pesca, médicos veterinários, zootecnistas, agrimensores, químicos e outros profissionais de nível superior pleno...

Artigos

0Comentário

Robô e avalanche tecnológica

Por Coriolano Xavier às 10:26:32

Robô e avalanche tecnológica

Talvez a gente veja, em breve, robôs trabalhando em nossas fazendas, como profetizou a saga Guerra nas Estrelas, em 1970. Mas falar em robotização rural ainda é uma espécie de licença poética, embora os padrões de eficiência operacional no campo estejam avançando rápido, além de fronteiras e parte disso tem a ver com automação e uso de tecnologia da informação.  Na suinocultura norte-americana, por exemplo, em granjas de bom nível tecnológico, um funcionário cuida do manejo de 300 matrizes ou cerca de 5.000 suínos em terminação. Para ajudá-lo, alguns estabelecimentos já têm até “robozinhos móveis” que auxiliam na condução de reprodutores através da granja.* No Brasil, o padrão médio de eficiência, em granjas de boa tecnologia, está em 15...

Artigos

0Comentário

Feliz Páscoa e viva o cacau premiado de Linhares, no Espírito Santo

Por José Luiz Tejon às 03:37:58

Feliz Páscoa e viva o cacau premiado de Linhares, no Espírito Santo

Feliz Páscoa! Chocolate é agronegócio, vem do cacau e tem gente que diz que em 2020 teremos cada vez menos cacau de verdade no chocolate, pois a produção no campo não acompanha o crescimento imenso dos chocólatras pelo planeta afora. No Brasil, em 40 anos, aumentamos o consumo em cerca de dez vezes. A Índia e a China, que não apareciam nas estatísticas, dobraram o tamanho do mercado em apenas uma década. Entretanto, a produção mundial do grão diminuiu 3.7% na safra 2012/2013, e o consumo subiu 2.4%. As razões para esse fato da produção não acompanhar o consumo está na cada vez maior escassez de terras agrícolas, disputadas com outras culturas como a palma, seringueira, milho e uma doença brava que dizima o cacaueiro, a famosa vassoura de bruxa, a falta de mão de...

Artigos

0Comentário

Perspectivas 2014 e o agro

Por José Otávio Menten às 01:35:53

Perspectivas 2014 e o agro

Todo início de ano surgem diversas previsões sobre o desenvolvimento do país e do mundo. São apresentados os principais acontecimentos, seus prováveis resultados e as metas que podem ser atingidas. Os temas considerados mais importantes são os mais explorados. Além dos prognósticos econômicos, há destaque para política, esporte, movimentos sociais, educação, segurança pública, saúde, drogas e, até mesmo, ciência. Em geral, o agro ainda não é lembrado, apesar de se constituir no setor mais importante de nossas vidas em termos de alimentos, empregos, ambientes, PIB, exportações, balança comercial etc. Na economia, o crescimento previsto para o Brasil em 2014 é de 1,5 a 2,5%, enquanto o mundo deve crescer 3,3%. O Real deve continuar desvalorizado, a inflação pode...

Artigos

0Comentário

Frutas e verduras melhoram a longevidade do homem e quem os produz?

Por José Luiz Tejon às 01:44:41

Frutas e verduras melhoram a longevidade do homem e quem os produz?

Pesquisas revelam que comer frutas e verduras melhora em 42% a longevidade da vida, diminui a chance de câncer e ataques cardíacos, além de contribuir para a diminuição de peso. Uma chamada dieta do homem da idade da pedra, 2 + 5, quer dizer duas porções de frutas e mais cinco de verduras ao dia, faz um enorme bem para a saúde humana e, quem são esses produtores de hortifruti no Brasil? A propriedade média é de 10 hectares e o grosso da produção encontra-se ao largo das grandes rodovias. Sucessão é um drama, pois um em cada cinco produtores dizem não ter sucessores de suas propriedades, 23,5% entre analfabetos e primário incompleto, 73% com formação só do primário; 99% são brasileiros, 76% fazem a contabilidade eles mesmos, 17% não faz cálculo de custos e só 8%...

Artigos

0Comentário

Trigo: a autossuficiência necessária e possível

Por Claudio Spadotto às 03:44:06

Trigo: a autossuficiência necessária e possível

 A balança comercial do agronegócio brasileiro em 2013 foi positiva em US$ 82,9 bilhões. Se por um lado exportamos soja, milho, arroz, entre outros produtos agropecuários, por outro, historicamenteimportamos trigo. E não é pouco: por volta de seis milhões de toneladas a cada ano, o que representou US$ 2,1 bilhões com a compra de trigo no exterior em 2012. Isso ocorre porque a nossa produção de trigo tem girado em torno de 40-50% das aproximadamente 10 milhões de toneladas que consumimos anualmente.   Em 2012, somente da Argentina importamos mais de cinco milhões de toneladas. Como em 2013 houve quebra da safra de trigo no país vizinho, a quantidade exportada para o Brasil foi reduzida pela metade, o que foi compensado pelo grande aumento da importação do cereal ameri...

Artigos

0Comentário

Lagartas "comem tudo" substituídas por vespinhas

Por José Luiz Tejon às 11:45:30

Lagartas

Estive no sábado passado (8/3) em Rosário. Fica no novo oeste da Bahia onde soja, milho e algodão dominam o horizonte de um chapadão, uma planície que lembra o meio oeste dos Estados Unidos, era a Agrorosário. Um dia de campo com produtores e tecnologia. Rosário fica a 350 km de Brasília e a 200 km de Luís Eduardo Magalhães. A seca no Brasil e as chuvas no Mato Grosso já impactam os preços das commodities no mundo todo. Nas últimas semanas, em Chicago, a soja subiu 5,02% e o milho 4,29%. O café, depois de fortes baixas, explodiu crescendo na bolsa de Nova Iorque  em quase 30% em fevereiro comparado a janeiro. E isso vale para todas as commodities: açúcar, algodão, cacau, suco de laranja, trigo, carnes. O efeito clima e as incertezas envolvendo crises como da Ucrânia...

Artigos

0Comentário

O apagão logístico, a seca e o futuro

Por Ciro Antonio Rosolem às 12:27:15

O apagão logístico, a seca e o futuro

Enfim aparece uma luz para resolver o apagão logístico agropecuário. É simples: vem a seca. O seguro agrícola é ridículo. Outorga de água para irrigação, nem pensar! O agricultor não consegue pagar a conta, não planta mais. Resolvido o problema! Em pouco tempo não haverá mais o que transportar. Afinal, para que perder tempo com essa tal agropecuária que sabe muito bem se virar? O governo tem coisas muito mais importantes a fazer: financiamentos para índios e quilombolas, bater papinho com o MST, financiar Cuba, pensar em novas bolsas/votos etc. “Rolezinhos” parecem preocupar mais os nossos governos que o problema agrícola. O marco histórico de uma tonelada de grãos produzidos para cada brasileiro foi adiado pela seca. Tragédia anunciada. Todos os ganhos,...

Artigos

0Comentário

RETROSPECTIVA 2013 E O AGRO

Por José Otávio Menten às 12:48:52

RETROSPECTIVA 2013 E O AGRO

A relevância de um assunto ou fato pode ser mensurado pelo destaque alcançado na mídia. O agro é um dos setores mais importantes do Brasil, sob os pontos de vista econômico, social e ambiental. O agro brasileiro foi responsável por cerca de 23% do PIB nacional, por 36% dos empregos e pelo saldo positivo de nossa balança comercial; o produtor rural é o maior ambientalista em ação. Entretanto, a análise de diversas retrospectivas sobre 2013 mostra que pouco destaque foi dado ao setor. Os "balanços" publicados no final de 2013 e início de 2014, que destacam as notícias relevantes do ano passado, mostraram que diversos outros temas prevaleceram. Relacionada ao agro foi destacada a responsabilização da inflação pelo custo do tomate; o fato do valor da cesta básica vir s...

Artigos

0Comentário

ABASTEÇA COM ETANOL: ATITUDE SUSTENTÁVEL

Por José Otávio Menten às 10:03:32

ABASTEÇA COM ETANOL: ATITUDE SUSTENTÁVEL

As pessoas tem se preocupado muito com a sustentabilidade. A maior parte afirma que procura adotar ações que sejam adequadas sob aspectos ambientais e sociais. Entretanto, uma ação que milhões de pessoas fazem frequentemente, que é abastecer seus veículos nos postos de combustíveis, não tem mostrado que a intenção se transforma em atitude sustentável. Tem muita gente colocando gasolina em seus carros, quando poderia completar o tanque com etanol. O principal critério de escolher o combustível ainda é o econômico. Frequentemente a mídia expressa, com destaque, a relação de preço do etanol com a gasolina. Se a relação for maior que 0,70 decidem pela gasolina. Trata-se de valorizar demais o aspecto econômico. E as vantagens ambientais e sociais do etanol? Será que...

Artigos

0Comentário

COM A PALAVRA, O AGRONEGÓCIO

Por Coriolano Xavier às 11:01:08

COM A PALAVRA, O AGRONEGÓCIO

Com exceção do Amapá, todos os governos estaduais aumentaram suas receitas nos últimos quatro anos*. Apenas um deles obteve crescimento abaixo de 10% (Espírito Santo) e cinco registraram avanços de 10 a 20%: Santa Catarina, Sergipe, São Paulo, Bahia e Minas Gerais.  O restante ultrapassou o patamar de 20%, isso em termos reais, já compensados os efeitos da inflação.   Entre esses cinco Estados, apenas São Paulo e Bahia mostraram uma evolução positiva nos investimentos públicos de 3% e 5%, respectivamente.  Nos outros três, apesar do aumento de arrecadação, o comportamento dos investimentos foi negativo: -33% em Sergipe; -27% em Santa Catarina; e -20% em Minas Gerais. Esses dois últimos com uma presença marcante da cadeia agroindustrial.   Se olharmos outros...

Artigos

0Comentário

Agora Inês é morta - a sustentabilidade da agricultura brasileira ameaçada

Por Claudio Spadotto às 10:46:59

Agora Inês é morta - a sustentabilidade da agricultura brasileira ameaçada

Há um ano no Fórum da Abag, em Piracicaba (SP), diante de uma seleta plateia, tive a oportunidade de chamar a atenção para as implicações da concentração geográfica da produção agropecuária, citando, entre elas, a ocorrência de pragas e doenças. Um exemplo destacado foi a enorme concentração da cultura do algodão no oeste baiano, região de Barreiras, onde são produzidos em torno de 25% do algodão nacional. O mesmo tipo de alerta, citando outros produtos agropecuários, foi dado em outros artigos nossos na mídia. O Brasil ocupa posição de destaque na produção agroindustrial. Os diversos elos das cadeias produtivas da agricultura brasileira respondem por volta de um quarto do PIB (Produto Interno Bruto), garantem o superávit da balança comercial ano após ano e...

Artigos

0Comentário

COMO O MARKETING E A COMUNICAÇÃO PODEM AJUDAR NA EDUCAÇÃO DO PRODUTOR?

Por Coriolano Xavier às 10:29:44

COMO O MARKETING E A COMUNICAÇÃO PODEM AJUDAR NA EDUCAÇÃO DO PRODUTOR?

O marketing e a comunicação rural podem contribuir muito para o desenvolvimento e a capacitação do produtor rural e já tem sido assim há décadas. Na agricultura moderna o insumo tornou-se informação, conhecimento puro, e seu marketing está sempre ensinando e assumindo um forte papel educativo.  Veja-se o caso da genética vegetal dos OGMs (Organismos Geneticamente Modificados) e também a evolutiva genética do suíno e do frango. Veja-se a nutrição animal de alta performance, o chip nos pneus de tratores, o manejo integrado de pragas e os métodos da agricultura de precisão. Tudo mudou e as tecnologias de produção exigem, cada vez mais, saber e capacitação.  É devido a esse DNA peculiar que o marketing das empresas, cooperativas e revendas têm sido importante no...

Artigos

0Comentário

APRIMORAMENTO DO ENSINO DE DEFESA VEGETAL

Por José Otávio Menten às 11:58:12

APRIMORAMENTO DO ENSINO DE DEFESA VEGETAL

A defesa vegetal é uma das principais áreas na matriz de conhecimentos de estudantes do agro, em especial de Engenharia Agronômica e outros cursos de Ciências Agrárias ou da modalidade Agronomia. As pragas agrícolas são responsáveis por, pelo menos, 42 % de danos na produção vegetal. As organizações internacionais como FAO/ONU e OCDE têm divulgado que até 2050 haverá necessidade de aumentar a produção de alimentos no mundo em 70% e que o Brasil deve ser o principal responsável para atender a demanda, com um aumento de 40% de produção. Trata-se um grande desafio, que pode ser alcançado através do aumento das áreas cultivadas, intensificação do cultivo e aumento do rendimento; este último fator deve ser o responsável por 80% do aumento da produção. Isto s...

Artigos

0Comentário

ONDE ESTÁ O GOVERNO?

Por Ciro Antonio Rosolem às 09:19:42

ONDE ESTÁ O GOVERNO?

Novamente a ANVISA divulgou as hortaliças contaminadas por agrotóxicos. O governo condena a si mesmo, anualmente, divulgando essas notícias, retrato da sua própria incompetência. Onde está o Projeto de Minor Crops, que todos os produtores e empresas de defensivos esperam que seja regulamentado? Deve estar engavetado em algum lugar. O governo deve sim, fiscalizar a qualidade dos alimentos. Mas, antes disso, precisaria fazer a lição de casa: avaliar os projetos ou ações que deveriam estar acontecendo, como, por exemplo, fazer a assistência técnica chegar a todos os produtores.  Onde está a assistência técnica? Nossos produtores muitas vezes utilizam defensivos na mais pura ingenuidade e ignorância, pois o Brasil é enorme e em todos os cantos tem sempre alguém produz...

Artigos

0Comentário

INTERDISCIPLINARIDADE NO ENSINO DE TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO

Por José Otávio Menten às 10:49:10

INTERDISCIPLINARIDADE NO ENSINO DE TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO

A aplicação de defensivos agrícolas nos cultivos implica na contribuição do método químico para o manejo integrado das pragas-alvo. As pragas causam prejuízo de cerca de 42 % na produção vegetal em todo o mundo. Trata-se de uma medida que deve ser tomada quando as demais, em geral preventivas, não conseguiram atender a necessidade de controle. Para que a aplicação seja eficiente, há necessidade da correta identificação das pragas-alvo, da previsão de seu aparecimento ou o acompanhamento de sua população/severidade, da definição dos defensivos que serão usados, da decisão do momento da aplicação, da avaliação das condições climáticas para a aplicação, do preparo da calda, da escolha do equipamento que será utilizado, sua regulagem e calibração,  do dest...

Artigos

0Comentário

ORGÂNICO É SUSTENTÁVEL?

Por Ciro Antonio Rosolem às 10:12:28

ORGÂNICO É SUSTENTÁVEL?

Está nos jornais: “Criticada, Dilma lança plano sustentável”. Como uma resposta a críticas que vem recebendo por não se posicionar a respeito de um suposto “retrocesso ambiental”, o governo divulga o lançamento de um programa de agroecologia e produção orgânica. São mais de 8 bilhões de reais, que serão liberados até 2015, resultado de pressões do MST, Associação Brasileira de Agroecologia, Contag e outros. Dizem que houve um “diálogo intenso” entre os movimentos sociais e o governo. Segundo o governo, o plano visa estimular a agricultura sustentável entre pequenos agricultores, assentados, quilombolas e indígenas.    Senhores, é isso mesmo, para nossos governantes, agricultura sustentável, orgânica, familiar, agroecológica...

Artigos

0Comentário

A FLORESTA, A SORTE E O AZAR

Por Coriolano Xavier às 06:18:48

A FLORESTA, A SORTE E O AZAR

Atualmente, o dia-a-dia da produção rural é tão envolvente, e os seus desafios operacionais são tantos, que muitas vezes ficamos envolvidos no cuidado das árvores e esquecemos de olhar a floresta. Hoje, por exemplo, a helicoverpa armigera tira o sono e a margem do produtor de algodão, o custo da ração transforma o suinocultor em um equilibrista, a logística congestiona o coração e o contas a pagar do sojicultor e até o plantador de tomates esquece o mundo para ganhar a batalha contra fungos e nematoides. Entretanto, do outro lado da moeda as oportunidades são imensas: cenário internacional positivo para o agronegócio brasileiro pelos próximos 15 anos; renda de grande parte da população mundial crescendo rapidamente; consumo alimentar – e de proteína animal em...

Artigos

0Comentário

MELHORAR PLANTAS PARA MELHORAR DIETAS: A BIOFORTIFICAÇÃO!

Por Luiz Carlos Bhering Nasser às 04:10:46

MELHORAR PLANTAS PARA MELHORAR DIETAS: A BIOFORTIFICAÇÃO!

A evolução de plantas que se multiplicam por sementes, ocorrida entre 50 a 200 milhões de anos atrás, teve como consequência o desenvolvimento de inúmeros pigmentos fitoquímicos (antioxidantes/polifenois) como mecanismo de defesa dos vegetais. No século XX a identificação das vitaminas A, C, e E enquanto antioxidantes revolucionou o tema e levou à percepção da real importância dos antioxidantes na bioquímica dos organismos vivos, em especial na preservação da saúde humana. Esses fitoquímicos são responsáveis pela coloração das diferentes partes das plantas. Mas também trazem benefícios para a saúde humana os quais resultam das suas ações anti-inflamatórias e antioxidantes. Adicionalmente, os antioxidantes ativam enzimas que ajudam a restabelecer os níveis...

Artigos

0Comentário

O "NÓ DO BAMBU" DO AGRONEGÓCIO ESTÁ NA GOVERNANÇA DAS REDES SOCIAIS

Por José Luiz Tejon às 03:07:38

O

O mundo mudou, muda e não para de mudar. A nova era da comunicação significa uma ruptura nos antigos papéis da representatividade, da liderança e no poder dos emissores frente aos mudos e anônimos receptores, da eterna fórmula de Marshall McLuhan.  Na era da mídia estática, o “meio era a mensagem” e o “feedback” vinha acompanhado de um “delay” no mesmo ritmo do julgamento do “mensalão”, quer dizer, muito mais “back” do que “feed”. As eras da comunicação vieram da era que já era, a de “Few2Few”. Coisa de pouquíssimos para poucos. Meia dúzia de sacerdotes, generais, sábios e artistas para umas dúzias de senhores feudais e seus “convivas”. Porém, esse histórico “B2B&r...

Artigos

0Comentário

SUSTENTABILIDADE DÁ LUCRO!

Por Rodrigo da Silveira Nicoloso às 10:51:23

SUSTENTABILIDADE DÁ LUCRO!

A agropecuária brasileira vem sendo cada vez mais cobrada a produzir de forma sustentável. Isto em um cenário de custos de produção em elevação, investimentos crescentes em tecnologia, concorrência com produtores europeus e americanos subsidiados e com a constante demanda da sociedade pela produção de alimentos baratos.   Como pensar na sustentabilidade ambiental se é cada vez mais difícil manter a propriedade rural sustentável economicamente? A resposta passa, obrigatoriamente, pelo planejamento racional da propriedade rural e integração dos sistemas de produção. Talvez a suinocultura seja o melhor exemplo para ilustrar como uma atividade potencialmente poluidora pode se transformar em um fator de desenvolvimento de outras atividades agropecuárias, através da rec...

Artigos

0Comentário

FORA DA CAIXA

Por Coriolano Xavier às 11:40:16

FORA DA CAIXA

Muito se diz que a busca e construção da sustentabilidade está associada a conceitos novos, que sempre nascem de ações e atitudes inovadoras. Isso não é 100% verdade, mas tem uma grande dose de razão. Como no caso das vending machines (máquinas automáticas de venda) de hortifrutis instaladas na cidade de Tours, na França.   É um sistema de venda automática, que funciona paralelo às próprias instalações da produção agrícola, realizada em estufas. Lado a lado convive a produção e a venda, em um esquema de auto serviço com atendimento 24 horas, no qual o cliente faz toda a operação e, por meio de três ações interativas com a máquina, recebe o seu produto já embalado.   A máquina oferece frutas, verduras, ervas aromáticas e legumes frescos, que podem...

Artigos

0Comentário

AGRICULTOR: VEM PRA RUA!

Por José Otávio Menten às 12:34:39

AGRICULTOR: VEM PRA RUA!

As manifestações populares estão demonstrando a insatisfação com a situação do Brasil.  Estes protestos, certamente, vão causar efeitos. O gigante acordou! Uma boa oportunidade dos agricultores mostrarem sua indignação com a situação do setor. A sociedade urbana tem chamado a atenção para os problemas de transporte público, saúde, educação, segurança, inflação, corrupção etc. Mas a agricultura não foi lembrada! Os produtores rurais e as lideranças do setor continuam falando muito para nós mesmos! Em 02 de agosto, na COPLACANA, em Piracicaba, reuniram-se centenas de canavieiros para mostrarem sua indignação com a situação do setor. Em 05 de agosto, outras centenas de pessoas se reuniram no Congresso Brasileiro do Agronegócio para mostrar o caos da infr...

Artigos

0Comentário

O DIA QUE OS PRODUTORES DECIDIRAM PARAR

Por José Luiz Tejon às 11:41:19

O DIA QUE OS PRODUTORES DECIDIRAM PARAR

A princípio muitos não acreditaram e outros ainda, que achavam que comida, bebida, energia, fibras, borracha e mesmo as pitadas do cigarrinho vinham das fábricas, não deram muita importância ao fato. Mas logo nos primeiros dois dias seguintes, a escassez já começava a aparecer, pois os mais informados correram para criar estoques especiais em suas casas, e outros alugaram galpões para lucrar no inevitável mercado da escassez que tomaria conta do planeta nos próximos meses tenebrosos. Países com capacidade de armazenagem determinaram um plano emergencial de racionalização total dos grãos, dos produtos resfriados e congelados. Alguns dias mais o suprimento de matérias-primas, vegetais e animais, começou a desaparecer e a agroindústria processadora parou, dispensou funci...

Artigos

0Comentário

28 DE JULHO: DIA DO AGRICULTOR - UM HERÓI

Por José Otávio Menten às 05:55:40

28 DE JULHO: DIA DO AGRICULTOR - UM HERÓI

A sociedade homenageia diversos profissionais pela importância de suas atividades na qualidade de vida das pessoas. O agricultor é um dos profissionais que mais merece ser reverenciado por todos. Ele é o principal responsável pelo nosso alimento. Além disso, também vem assumindo responsabilidades de produzir agroenergia: renovável e limpa, e fibras. Assim, 28 de julho é um dia especial. Todos deveriam parar um instante e dedicar uma oração aos agricultores, estes heróis anônimos, presentes na vida da população urbana todos os dias. Foi em 28 de julho de 1960 que o presidente Juscelino Kubitschek de Oliveira instituiu o DIA DO AGRICULTOR, durante a comemoração do centenário do Ministério da Agricultura. O MAPA comemora, nesta data, 153 anos de atividades no Brasil. Fe...

Artigos

0Comentário

A CIÊNCIA E O DESENVOLVIMENTO: O ÓBVIO QUE DEVE SER LEMBRADO

Por Ciro Antonio Rosolem às 05:29:33

A CIÊNCIA E O DESENVOLVIMENTO: O ÓBVIO QUE DEVE SER LEMBRADO

Um país só se desenvolve se tiver ciência sólida que se transforme em tecnologia empregada pelo setor produtivo. Isso tem sido sobejamente demonstrado. Infelizmente, essa é uma das crítcas que se faz ao sistema brasileiro de ciência e tecnologia – o número de patentes é muito baixo, por qualquer parâmetro que se considere. Assim, nossa dependência tecnológica é muito grande. Uma demonstração simples de nossa colocação na ordem mundial do conhecimento, ciência e tecnologia é dada pelos rankings internacionais de universidades. Temos apenas uma, a USP, entre as principais universidades do mundo, pelo “University Ranking by Academic Performance”. Esse levantamento considera, entre outros quesitos, o número de artigos publicados, o número de vezes que e...

Artigos

0Comentário

ATÉ ONDE VAI O PODER NORMATIVO DAS AGÊNCIAS REGULADORAS?

Por Lidia Cristina Jorge dos Santos às 11:35:48

ATÉ ONDE VAI O PODER NORMATIVO DAS AGÊNCIAS REGULADORAS?

Recentemente foi proferida decisão pela 6ª Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, entendendo que não compete à Anvisa disciplinar, por meio de Resolução, questão referente à propaganda e à publicidade de produtos que possam ser nocivos à saúde e ao Meio Ambiente, ante a ausência de previsão legal [Processo n° 00428824520124013400). Nesse sentido, entendeu a 6ª Turma do TRF da 1ª Região que, “por mais louvável que seja a iniciativa e efetivamente necessária como garantia da saúde”, não se pode criar “uma obrigação nova, o que só seria possível mediante lei, nos termos do art. 5º, inciso II, da Constituição Federal”. Assim, não caberia à ANVISA, “por meio de resolução, disciplinar a questão referente à propaganda...

Artigos

0Comentário

PASSEATAS E AGRONEGÓCIO

Por Coriolano Xavier às 10:05:36

PASSEATAS E AGRONEGÓCIO

Juventude foi uma das marcas da onda de manifestações que tomou conta do país e, até o momento em que escrevo esta coluna, já havia deixado sua voz em perto de 200 cidades do Brasil, em várias delas repetidas vezes. Gente jovem da classe média principalmente – e aí se fez presente a hegemônica da classe C e, também, estratos das classes B e A. Jovens que daqui a 10 ou 15 anos vão estar no comando das operações, ditando modas, rumos e tendências. Gente que fez um pouco de história agora, provou o gosto da cobrança cidadã e,  provavelmente, não vai abrir mão desse sentimento livre. Em outras épocas, é bom lembrar,  foi assim também e cada geração brasileira recente já teve a sua prova das ruas – com o movimento estudantil de 68, as “Diretas J...

Artigos

0Comentário

A OPÇÃO PELA COMIDA

Por Ciro Antonio Rosolem às 10:49:08

A OPÇÃO PELA COMIDA

Recentemente foram publicados, na revista Science, resultados de um estudo desenvolvido por cientistas de diversos países, ligando o declínio da civilização Maia a uma mudança climática que resultou em secas importantes na região. Apesar de terem disponível um sistema de irrigação invejável. Com isso a produção agrícola declinou e a então super desenvolvida civilização entrou em colapso. Parece que a história foi mais ou menos assim: o declínio da produção agrícola, e a consequente fome, abalou a fé da população e dos políticos nos sacerdotes, o que gerou conflitos que acabaram por minar toda a sociedade. O início do fim. Há alguns anos foi divulgado que só 8% de países com os menores níveis de fome estão envolvidos em conflitos, enquanto que 56% dos país...

Artigos

0Comentário

PROFISSIONAIS DO AGRO BRASILEIRO

Por José Otávio Menten às 01:36:56

PROFISSIONAIS DO AGRO BRASILEIRO

O agro brasileiro é extremamente complexo e diversificado. Dos 850 milhões de hectares do nosso território, a agricultura ocupa cerca de 80 milhões de ha e as pastagens 180 milhões de ha. A maior parte do território brasileiro é ocupado por florestas/áreas de conservação. 85% da população brasileira é urbana, estando apenas 15% nas áreas rurais. O agro é responsável por 25% do PIB brasileiro, por 35% da PEA (População Economicamente Ativa)- isto significa cerca de 17 milhões de empregos- e por 36% das exportações- responsável pelo saldo positivo de nossa balança comercial. O agro envolve atividades antes da porteira (maquinas e equipamentos agrícolas, insumos, como sementes, fertilizantes e defensivos, planejamento, financiamento e seguro agrícolas) com 10 %...

Artigos

0Comentário

DE QUE VALE A TECNOLOGIA?

Por Ciro Antonio Rosolem às 10:58:47

DE QUE VALE A TECNOLOGIA?

  A tecnologia agrícola brasileira é sucesso. Mérito da pesquisa agrícola e dos agricultores. Muita gente. Muita pesquisa. Em números, a produtividade de soja, pouco maior que 2.100 kg ha-1 no anos 90, chega a 3.060 kg ha-1 atualmente. Esse avanço aliado aos preços internacionais favoráveis gera uma expectativa de renda alta. Nas cidades, o comércio começa a calcular o faturamento, o aumento do negócio, um futuro melhor. Será? O custo de produção na fazenda cresceu bem acima da inflação dos últimos anos. A boa notícia é que os ganhos de produtividade neutralizaram em boa parte esse aumento. A custos de hoje, com a produtividade de vinte e poucos anos atrás, um saco de soja sairia da fazenda, no Mato Grosso, a aproximadamente R$ 62,00. Nesta região o agricultor r...

Artigos

0Comentário

Coisas estranhas nas demarcações de terras indígenas

Por José Luiz Tejon às 10:50:16

Coisas estranhas nas demarcações de terras indígenas

  Quando uma reforma agrária da época do governo Getúlio Vargas, com documentação legalizada, se transforma num objetivo de demarcação como terra indígena, a coisa parece que desandou. Entrevistei o Diretor de Relações Institucionais da Federação de Agricultura do Mato Grosso do Sul, Rogerio Beretta, que expôs um trâmite no mínimo curioso, senão estranho, na questão da demarcação de terras indígenas. Eu sempre pensei que a questão estivesse em aberto em terras não legalizadas, onde não houvessem documentações, e até, principalmente, onde houvesse a predominância de latifúndios improdutivos. Mas, ao contrário, áreas de pequenas e médias propriedades, e todas com documentação estão sendo alvo de proposta de demarcações como terras indígenas. No cas...

Artigos

0Comentário

Certificação Ambiental: um caminho para a sustentabilidade

Por Elbio de Mendonça Senna às 09:53:43

Certificação Ambiental: um caminho para a sustentabilidade

  A busca por uma vida saudável, de melhor qualidade, conjugada com a preservação do ambiente natural, fez com que os indivíduos e os governos busquem estabelecer regras de conduta, formais e consuetudinárias, visando um meio ambiente sustentável que atenda o bem comum das comunidades que habitam nosso planeta.   Mas, na busca equilibrada e eficaz desse objetivo, impõem-se um grande desafio, qual seja, como preservarmos a natureza e ao mesmo tempo produzirmos alimentos sadios e suficientes para alimentar a humanidade, cada vez mais numerosa e exigente, tanto do ponto de vista da qualidade quanto da quantidade.   Para o alcance de tal objetivo, estabelecemos critérios e condições, de ordem técnica e legal, para determinar se este ou aquele produto e processo de pro...

Artigos

0Comentário

REVISITANDO VAVILOV: O USO DA BIODIVERSIDADE NA ALIMENTAÇÃO

Por Luiz Carlos Bhering Nasser às 09:27:48

REVISITANDO VAVILOV: O USO DA BIODIVERSIDADE NA ALIMENTAÇÃO

  A criança Nicolai, nascida em uma família de comerciantes ricos de Moscou, tinha um sonho: acabar com a fome no seu país e no mundo. Mais tarde tornou-se o botânico, fitossanitarista, geneticista e cientista. Nikolai Ivanovich Vavilov passou a viajar o mundo para coletar plantas. Em 20 anos passou pelos cinco continentes e 52 países. A primeira expedição ocorreu em 1919, para o Irã e a última em 1932/33 nas Américas Central/do Sul e Brasil, onde coletou sementes e partes de vegetais nativos e cultivados de todas espécies encontradas. Assim formou uma das maiores coleções de plantas do mundo, o equivalente a 250 mil exemplares, que ficaram armazenados em uma Instituição em Lenigrado (hoje conhecida como São Petersburgo) da então União Soviética. Um dos lega...

Artigos

0Comentário

TERRA DE MUITOS, TERRA DE NINGUÉM

Por Claudio Spadotto às 09:24:08

TERRA DE MUITOS, TERRA DE NINGUÉM

  O território brasileiro é de cerca de 8,5 milhões km2 (ou 850 milhões ha). Apenas Canadá e Estados Unidos (9,1 milhões km2 cada), China (9,3 milhões km2) e Rússia (16,4 milhões km2) têm territórios maiores que o Brasil. Estimativas já apontavam que 36% do território brasileiro, ou 3,1 milhões de km2, não têm ocupação definida, ou seja, não constam como imóveis rurais, nem unidades de conservação ambiental, nem terras indígenas, nem áreas remanescentes de quilombos, nem cidades, nem estradas etc. Dado por si só preocupante e que pode ter como uma de suas causas o subcadastramento, que ocorre quando a área registrada é menor do que a real de um município. Isso acontece especialmente na região Norte do País e tem como causa principal a existência de ...

Artigos

0Comentário

Segurança nutricional: a lição completa

Por Coriolano Xavier às 08:51:55

Segurança nutricional: a lição completa

  Quando o assunto é segurança alimentar, o Brasil vem fazendo a lição de casa. O país reduziu o índice de menores de 5 anos com baixo peso para 1,8% (Estudo Saúde Brasil 2009, do Ministério da Saúde) e já atingiu um dos objetivos do milênio, definidos pela ONU -- Organização das Nações Unidas: erradicar a extrema pobreza e a fome. Mas para o conselheiro do CCAS Coriolano Xavier, parece que ainda falta um engajamento emocional firme com a bandeira da segurança nutricional, tanto no Brasil como em outros quadrantes do mundo, seja por parte dos indivíduos, ou de governo, empresa, mídia e organizações da sociedade civil. Para saber mais sobre segurança nutricional leia o artigo completo acessando o link http://www.agriculturasustentavel.org.br/artigos/seguranca-n...

Artigos

0Comentário

Onde atuar para melhorar a produtividade agrícola?

Por Administrador às 10:58:14

Onde atuar para melhorar a produtividade agrícola?

  Sabemos da demanda por aumento da produção agrícola, sem incorporar novas áreas. Portanto, é necessário elevar a produtividade. Mas, onde atuar prioritariamente? Nesse artigo, o conselheiro do CCAS Cláudio Spadotto aponta quais são as maiores áreas produtivas do país e fala um pouco sobre a  importância do conhecimento da distribuição espacial da agricultura. Clique no linkhttp://www.agriculturasustentavel.org.br/artigos/onde-atuar-para-aumentar-a-produtividade-agricolapara reler este artigo.

Artigos

0Comentário

HIDROVIAS: PRIORIDADE PARA O AGRO

Por José Otávio Menten às 11:40:07

HIDROVIAS: PRIORIDADE PARA O AGRO

  O transporte hidroviário é vantajoso para distâncias acima de 400 km. É essencial para o transporte adequado de "commodities", comercializadas em grandes quantidades e com baixo valor agregado. A situação vivida pelo agro brasileiro é inadmissível. O frete rodoviário está afetando substancialmente o custo do produto agropecuário, reduzindo as nossas vantagens, prejudicando as pessoas e o ambiente! A necessidade de investimentos em infraestrutura e logística é fundamental para o agro brasileiro continuar competitivo, contribuindo para o aumento do PIB e de melhoria na balança comercial. Não basta todo o esforço dentro da porteira, aprimorando os processos de produção de vegetais e animais, e os avanços obtidos antes da porteira, com as inovações em produtos e...

Artigos

0Comentário

De quem é o meio ambiente?

Por Ciro Antonio Rosolem às 12:13:07

De quem é o meio ambiente?

De acordo com o conselheiro do CCAS Ciro Rosolem, aprodução de matérias primas, alimentos e agroenergia, utilizando técnicas agronômicas adequadas, cumpre a função social da terra, pois produz bens fundamentais à sociedade, respeita o ambiente e gera empregos e renda aos trabalhadores e agricultores. Mas como fica essa função social já que será diminuído em diversos graus o bem-estar dos proprietários e trabalhadores? Em resposta a esta e outras perguntas, Rosolem escreveu este artigo que aborda algumas questões ambientais relevantes do país. Confira: http://www.agriculturasustentavel.org.br/artigos/de-quem-e-o-ambiente

Artigos

0Comentário

O AGRO CHEGOU NA AVENIDA

Por Ciro Antonio Rosolem às 02:44:38

O AGRO CHEGOU NA AVENIDA

  O desenvolvimento industrial, tecnológico e urbano tem norteado a vida das pessoas e as decisões dos governos nos últimos séculos. De fato, a conquista da Lua, novas máquinas, aparelhos, controles-remotos, robôs, a terceira dimensão na TV são fascinantes. Em todo o mundo, por muito tempo, a produção de alimentos e fibras foi ofuscada pelos encantos urbano-tecno-industriais. Era como se a comida e a vestimenta aparecessem como que por mágica, uma dádiva da natureza. “Em se plantando tudo dá”, ou seja, não haveria necessidade de investimento, técnica ou trabalho duro. O resultado é que a procura pelas profissões ligadas ao Agro tem sido declinante em todo o mundo. Foi necessária uma crise do petróleo para que o Brasil descobrisse que o campo poderia forn...

Artigos

0Comentário

Quando o Carnaval chegar

Por Coriolano Xavier às 10:08:26

Quando o Carnaval chegar

  Especialista no assunto, Coriolano Xavier produziu artigo sobre marketing rural e a necessidade de se olhar com atenção para o trabalho nessa área, principalmente no que diz respeito às estratégias sociais de marcas corporativas. Como exemplo de ação original e impactante, Xavier cita a iniciativa da Basf, que anunciou o patrocínio da Escola de Samba Unidos da Vila Isabel, para o carnaval de 2013. O próximo enredo da escola abordará o tema: “A Vila canta o Brasil celeiro do mundo – água no feijão que chegou mais um”, para mostrar a importância da agricultura brasileira, dando ênfase ao seu potencial para responder à crescente demanda mundial por alimentos e energia. http://www.agriculturasustentavel.org.br/artigos/quando-o-carnaval-chegar  

Artigos

0Comentário

Todos os ovos numa cesta só

Por Claudio Spadotto às 10:16:57

Todos os ovos numa cesta só

  Diz a sabedoria popular que não se deve colocar todos os ovos numa cesta só, devido ao risco de todos se quebrarem. Mas para o conselheiro do CCAS Cláudio Spadotto, esse parece não ser o pensamento por alguns produtores da nossa agropecuária. Neste artigo, Spadotto questiona a concentração de algumas produções no país em determinadas regiões geográficas e os riscos que ela pode trazer à economia. Confira o texto completo acessando o link a seguir: http://www.agriculturasustentavel.org.br/artigos/todos-os-ovos-numa-cesta-so

Artigos

0Comentário

QUALIDADE E SUSTENTABILIDADE NO AGRO

Por José Otávio Menten às 12:30:41

QUALIDADE E SUSTENTABILIDADE NO AGRO

Uma avaliação positiva da qualidade de diversos alimentos produzidos no Brasil foi apresentada pelo Ministério da Agricultura no começo desse ano (07/01/2013). Sem grande repercussão na mídia, foi divulgada a presença de resíduos de defensivos agrícolas e contaminantes (microtoxinas e microrganismos patogênicos) presentes em 1.047 amostras de 24 espécies cultivadas na safra 2.011/12. A maioria das amostras estava dentro dos padrões de qualidade. Isto significa que está havendo um monitoramento sistemático de nossa produção e que os alimentos consumidos pelos brasileiros, e os exportados, são saudáveis. É importante que o mundo saiba que os produtores brasileiros estão focados na qualidade e que existe um esforço para seu aprimoramento constante. As instituiçõe...

Artigos

0Comentário

COISAS DO SÉCULO XXI

Por Coriolano Xavier às 10:59:37

COISAS DO SÉCULO XXI

  Os norte-americanos são bastante afeitos a conceituar e rotular as transformações que ocorrem na sociedade. Como agora, quando começam a se referir mais e mais ao chamado “food movement” (movimento da comida), que vem aumentando e traduz o crescente interesse das pessoas em saber de onde a comida vem e como foi produzida. Pelo mundo afora, o setor alimentar começa a ficar sob vários focos de pressão: propostas de novas regulamentações para refrigerantes; movimentos pelo direito dos animais; campanhas de saúde pública contra o uso de antibióticos na ração animal; ambientalistas relacionando agricultura e mudanças climáticas; petições online para banir certos ingredientes de alimentos industrializados etc. Pensando-se sistemicamente, o que está em jo...

Artigos

0Comentário

FILMES DE PVC, PROTEÇÃO E RISCO

Por Luiz Carlos Bhering Nasser às 09:22:22

FILMES DE PVC, PROTEÇÃO E RISCO

  As últimas décadas têm sido marcadas pelo uso crescente de plásticos para embalar alimentos. Dentre estes, pode-se destacar o poli (cloreto de vinila) (PVC) por ser versátil e compatível com vários plastificantes. O PVC na forma de filme é amplamente utilizado para embalar frutas, legumes, carnes, queijos, sanduíches, entre outros, uma vez que é comum sua utilização não somente nos estabelecimentos comerciais, mas também nas residências. As embalagens de alimentos, dentre suas funções, visam proteger o produto da contaminação externa (a exemplo de agentes químicos, físicos como cabelos, agentes microbianos, roedores). Porém, a possibilidade de que ocorra contaminação do produto por constituintes da própria embalagem não pode ser negligenciada, principalme...

Artigos

0Comentário

CÓDIGO FLORESTAL ? CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

Por Elbio de Mendonça Senna às 04:49:36

CÓDIGO FLORESTAL ? CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

  Os vetos da presidente Dilma Rousseff a nove itens da Medida Provisória (MP 571/2012) que atualiza o Código Florestal (Lei 12.727), aprovado pelo Congresso Nacional em 2012, significaram a SEGURANÇA JURÍDICA que o produtor precisava para continuar fazendo o Brasil crescer, sem que para isso houvesse perdas às questões ambientais. Evidentemente que as alterações promovidas pelo Governo não agradaram “gregos e troianos”, pois existem neste contexto posições muito antagônicas, mas, pelas avaliações da maioria dos envolvidos neste debate, os vetos mantêm o ponto de equilíbrio necessário a eficácia da nova legislação, na medida em que não acarretarão grandes perdas, nem para ruralistas, nem para ambientalistas. Sabidamente, temos com o novo marco leg...

Artigos

0Comentário

COORDENAÇÃO, LIDERANÇA E AMBIÇÃO

Por Coriolano Xavier às 07:16:29

COORDENAÇÃO, LIDERANÇA E AMBIÇÃO

  Nos anos 70, uma família operária ou de classe média gastava cerca de 200 minutos para preparar uma refeição trivial. Hoje, nas camadas sociais médias das mega cidades, com a mulher inserida no mercado de trabalho, são gastos cerca de 15 minutos. O que significa isso?  Quer dizer que a conveniência dominou o consumo alimentar, aumentando a presença de comida industrializada, semi-preparada, com porções reduzidas e embalagens facilitadoras. Significa, também, que os apelos sensoriais da maioria dos alimentos são expostos e “percebidos” pelas pessoas já no ponto de venda (é o marketing dos alimentos). Nesse cenário, cresce a importância da escala, da eficiência e da qualidade na produção. Sustentabilidade também conta, seja para garantir a produti...

Artigos

0Comentário

MAIS LEI, MENOS EMPREGO, MENOS TÉCNICA, MENOR SUSTENTABILIDADE

Por Ciro Antonio Rosolem às 07:31:26

MAIS LEI, MENOS EMPREGO, MENOS TÉCNICA, MENOR SUSTENTABILIDADE

  As relações de trabalho no campo são regulamentadas pela CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), da mesma forma que na cidade. Mas, além da CLT, existe a NR 31 (Norma reguladora 31), de março de 2005, tem por objetivo estabelecer os preceitos a serem observados na organização e no ambiente de trabalho em áreas rurais. Ali são definidos uma série de procedimentos, cuidados e normas. Por exemplo, a distância entre colchões de beliche deve ser de, no mínimo, 110 cm, ou ainda, devem ser considerados 0,60 m de mictório para cada trabalhador. A falta de observação deste conjunnto de normas caracteriza o tal “trabalho escravo”, que tanto temos visto na mídia. A punição normalmente é severa, indo desde a imposição de pesadas multas até detenções tempo...

Artigos

0Comentário

INTEGRAÇÃO, LAVOURA-PECUÁRIA, FLORESTA?

Por Ciro Antonio Rosolem às 08:36:18

INTEGRAÇÃO, LAVOURA-PECUÁRIA, FLORESTA?

  Os diversos tipos de Integração Lavoura-Pecuária (ILP), ou Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) são o mais recente e significativo avanço na agricultura tropical. A integração agrega valor ao trabalho do agricultor, melhora sua vida econômica, diversifica a atividade agrícola, diminui as variações de produtividade de safra para safra, é muito recomendável do ponto de vista da sustentabilidade do sistema, uma vez que pode melhorar o solo, diminuir perdas de nutrientes e ajudar na mitigação da emissão de gases de efeito estufa. Uma maravilha. Após alguns anos e muitas experiências, alguma água já passou embaixo da ponte. Não seria hora de uma avaliação precisa dos prós e contras dos diversos sistemas de integração? A Integração Lavoura-Pecuária...

Artigos

0Comentário

SLOW FOOD: UM MOVIMENTO PELO ALIMENTO BOM, LIMPO E JUSTO

Por Luiz Carlos Bhering Nasser às 10:32:55

SLOW FOOD: UM MOVIMENTO PELO ALIMENTO BOM, LIMPO E JUSTO

  Como pode ao mesmo tempo comer bem e ajudar a preservar o meio-ambiente e a diversidade? Tem-se a impressão que com a modernização das cidades e a proliferação da comida estilo fast-food essa tarefa se torna cada dia mais difícil. Uma possível solução é proposta pelo movimento SLOW FOOD. Deve-se comer devagar, isto é, slow, para apreciar e pensar de onde se originam os alimentos e, com isso, rever o nosso estilo de vida. O Slow Food é uma ideia, um movimento e uma organização não lucrativa com raízes na cidade de Bra, região do Piemonte, na Itália. O grupo por trás da ideia, liderado pelo atual presidente do movimento Carlo Petrini, começou a se encontrar por volta de 1980 com o intuito de promover tradições da região, entre elas a música e a cultura cul...

<